Banco de Dados
  • <p style="text-align: justify;">Solitários, frustrados e incapazes de realizar qualquer coisa que dê sentido às suas vidas, Vladimir, Clivia, Regina e Primo armam um plano absurdo: sequestrar um milionário. Mas eles não têm nenhuma experiência com crimes nem noção do que essa operação pode envolver. Enquanto tomam as providências práticas, revelam-se seus medos e ambições.</p>

    Como é Cruel Viver Assim (2017)

    Solitários, frustrados e incapazes de realizar qualquer coisa que dê sentido às suas vidas, Vladimir, Clivia, Regina e Primo armam um plano absurdo: sequestrar um milionário. Mas eles não têm nenhuma experiência com crimes nem noção do que essa operação pode envolver. Enquanto tomam as providências práticas, revelam-se seus medos e ambições.

  • <p style="text-align: justify;">Fábula de horror e fantasia que parte do envolvimento de duas mulheres de mundos opostos. Clara (<strong>Isabél Zuaa</strong>) é uma enfermeira da periferia de São Paulo contratada para ser a babá do filho que Ana (<strong>Marjorie Estiano</strong>) está esperando. Uma noite de lua cheia provoca uma inesperada mudança de planos e Clara assume a maternidade de uma criança diferente das outras.</p>

    As Boas Maneiras (2017)

    Fábula de horror e fantasia que parte do envolvimento de duas mulheres de mundos opostos. Clara (Isabél Zuaa) é uma enfermeira da periferia de São Paulo contratada para ser a babá do filho que Ana (Marjorie Estiano) está esperando. Uma noite de lua cheia provoca uma inesperada mudança de planos e Clara assume a maternidade de uma criança diferente das outras.

  • <p style="text-align: justify;"><em>​Berenice</em> é uma mulher dedicada ao trabalho de taxista no Rio de Janeiro. É consumida pela profissão e o pouco tempo que lhe sobra precisa ser dividido entre a criação do filho <em>Thiago</em>, um adolescente descobrindo sua sexualidade, e sua conturbada relação com o marido <em>Domingos</em>, repórter policial. As marcas do relacionamento desgastado, arruinado pelos rompantes violentos do marido, apagaram sua feminilidade e a levaram a um grande vazio existencial. O assassinato de <em>Isabelle</em>, uma linda transgênero, na praia de Copacabana, acende seu lado investigativo e transforma sua vida.</p>

    Berenice Procura (2017)

    ​Berenice é uma mulher dedicada ao trabalho de taxista no Rio de Janeiro. É consumida pela profissão e o pouco tempo que lhe sobra precisa ser dividido entre a criação do filho Thiago, um adolescente descobrindo sua sexualidade, e sua conturbada relação com o marido Domingos, repórter policial. As marcas do relacionamento desgastado, arruinado pelos rompantes violentos do marido, apagaram sua feminilidade e a levaram a um grande vazio existencial. O assassinato de Isabelle, uma linda transgênero, na praia de Copacabana, acende seu lado investigativo e transforma sua vida.

  • <p style="text-align: justify;"><strong>Torquato Neto</strong> (1944-1972) vivia apaixonadamente as rupturas. Atuando em múltiplas frentes – no cinema, na música, no jornalismo –, o poeta piauiense engajou-se ativamente na revolução que mudou os rumos da cultura brasileira nos anos 1960 e 1970. Foi um dos pensadores e letristas mais ativos da <em>Tropicália</em>, parceiro de <strong>Gilberto Gil</strong>, <strong>Caetano Veloso</strong> e <strong>Jards Macalé</strong>. Junto à arte marginal, radicalizou sua atuação e crítica cultural, ao lado de <strong>Waly Salomão</strong>, <strong>Ivan Cardoso</strong> e <strong>Hélio Oiticica</strong>. Por fim, rompeu com sua própria vida. Suicidou-se no dia de seu aniversário de 28 anos.</p>

    Torquato Neto – Todas as Horas do Fim (2017)

    Torquato Neto (1944-1972) vivia apaixonadamente as rupturas. Atuando em múltiplas frentes – no cinema, na música, no jornalismo –, o poeta piauiense engajou-se ativamente na revolução que mudou os rumos da cultura brasileira nos anos 1960 e 1970. Foi um dos pensadores e letristas mais ativos da Tropicália, parceiro de Gilberto Gil, Caetano Veloso e Jards Macalé. Junto à arte marginal, radicalizou sua atuação e crítica cultural, ao lado de Waly Salomão, Ivan Cardoso e Hélio Oiticica. Por fim, rompeu com sua própria vida. Suicidou-se no dia de seu aniversário de 28 anos.

  • <p style="text-align: justify;">Caio e Mari são dois jovens vivendo uma relação que vai além de qualquer definição. Ao longo de dez anos, a trama transita entre três momentos marcantes onde seus desejos entram em conflito e sua relação é posta à prova. O longa, desenvolvido a partir do curta homônimo de 2006, propõe uma reflexão sobre sexualidade, rótulos e como o tempo constrói e transforma os relacionamentos.</p>

    Alguma coisa assim (2017)

    Caio e Mari são dois jovens vivendo uma relação que vai além de qualquer definição. Ao longo de dez anos, a trama transita entre três momentos marcantes onde seus desejos entram em conflito e sua relação é posta à prova. O longa, desenvolvido a partir do curta homônimo de 2006, propõe uma reflexão sobre sexualidade, rótulos e como o tempo constrói e transforma os relacionamentos.

  • <p style="text-align: justify;">​Um registro do processo de imersão e preparação do ator <strong>Irandhir Santos</strong> na construção de um personagem.</p>

    Iran (2017)

    ​Um registro do processo de imersão e preparação do ator Irandhir Santos na construção de um personagem.

  • <p style="text-align: justify;"><strong>Laéssio Rodrigues de Oliveira</strong> é considerado pelas autoridades o maior ladrão de livros raros do Brasil. Não é uma trajetória comum a do jovem balconista de padaria, obcecado por papéis antigos, que passa a frequentar altas rodas de colecionadores de arte e, depois, os cadernos policiais. Mas a decisão de contar essa história gera dilemas para os quais nem Laéssio nem o próprio documentário estavam preparados. Ainda que por caminhos tortos, Laéssio evidencia a necessidade de o Brasil cuidar de sua própria história.</p>

    Cartas para um ladrão de livros (2017)

    Laéssio Rodrigues de Oliveira é considerado pelas autoridades o maior ladrão de livros raros do Brasil. Não é uma trajetória comum a do jovem balconista de padaria, obcecado por papéis antigos, que passa a frequentar altas rodas de colecionadores de arte e, depois, os cadernos policiais. Mas a decisão de contar essa história gera dilemas para os quais nem Laéssio nem o próprio documentário estavam preparados. Ainda que por caminhos tortos, Laéssio evidencia a necessidade de o Brasil cuidar de sua própria história.

  • <p style="text-align: justify;">Documentário que trata do fim do estado de bem-estar social e da interrupção dos sonhos de uma vida melhor para todos em um cenário onde a lógica do capital financeiro inviabiliza qualquer alternativa de justiça social. Milhões de pessoas peregrinam em busca de melhores condições de vida, enquanto o capital só aspira à concentração da riqueza em poucas mãos. Neste cenário de tensões sociais, intelectuais lutam para transformar o mundo levantando temas como o fim dos direitos sociais, o desemprego, o mercado e o ressurgimento de movimentos extremistas.</p>

    Dedo na ferida (2017)

    Documentário que trata do fim do estado de bem-estar social e da interrupção dos sonhos de uma vida melhor para todos em um cenário onde a lógica do capital financeiro inviabiliza qualquer alternativa de justiça social. Milhões de pessoas peregrinam em busca de melhores condições de vida, enquanto o capital só aspira à concentração da riqueza em poucas mãos. Neste cenário de tensões sociais, intelectuais lutam para transformar o mundo levantando temas como o fim dos direitos sociais, o desemprego, o mercado e o ressurgimento de movimentos extremistas.

  • <p style="text-align: justify;">Os <em>Aqualoucos</em> eram atletas-palhaços que faziam estripulias inimagináveis em cima da prancha de salto, a 10 metros de altura. Famosos entre os anos 50 e 80, eles atraíam milhares de pessoas ao Clube Tietê nos finais de semana, quando apresentavam esquetes divertidas e exibiam suas habilidades em saltos perigosos. Escrito e dirigido pelo filho de um dos Aqualoucos originais, esse documentário conta a história do grupo a partir dos relatos de seus antigos membros. O bonachão Fiore, idealizador dos Aqualoucos, chega a se aventurar na prancha aos 84 anos de idade. Manolo, conhecido como o mais louco do grupo, reconta suas aventuras, como o dia em que saltou de um helicóptero a 48 metros de altura – apesar dos protestos dos colegas – e acabou entrando no livro dos recordes. Aqualouco não era profissão nem fonte de renda: era parte da personalidade desses rapazes, que encontraram sua verdadeira vocação ao desafiar o perigo na frente do público, sem receber nada em troca. Hoje com idades entre 65 e 85 anos, esses senhores dão uma inspiradora lição de vida ao mostrar que nunca deixarão de ser <em>Aqualoucos</em>, seja dentro ou fora da piscina.</p>

    Aqualoucos (2017)

    Os Aqualoucos eram atletas-palhaços que faziam estripulias inimagináveis em cima da prancha de salto, a 10 metros de altura. Famosos entre os anos 50 e 80, eles atraíam milhares de pessoas ao Clube Tietê nos finais de semana, quando apresentavam esquetes divertidas e exibiam suas habilidades em saltos perigosos. Escrito e dirigido pelo filho de um dos Aqualoucos originais, esse documentário conta a história do grupo a partir dos relatos de seus antigos membros. O bonachão Fiore, idealizador dos Aqualoucos, chega a se aventurar na prancha aos 84 anos de idade. Manolo, conhecido como o mais louco do grupo, reconta suas aventuras, como o dia em que saltou de um helicóptero a 48 metros de altura – apesar dos protestos dos colegas – e acabou entrando no livro dos recordes. Aqualouco não era profissão nem fonte de renda: era parte da personalidade desses rapazes, que encontraram sua verdadeira vocação ao desafiar o perigo na frente do público, sem receber nada em troca. Hoje com idades entre 65 e 85 anos, esses senhores dão uma inspiradora lição de vida ao mostrar que nunca deixarão de ser Aqualoucos, seja dentro ou fora da piscina.

  • <p style="text-align: justify;">Pepe é um menino de 12 anos que mora com sua avó, uma bruxa-empresária. Após descobrir que é adotado e que seus pais estão vivos, ele decide sair em busca deles, mas assim acaba atraindo a atenção de Edmundo, um vilão bio-mecânico que precisa de Pepe para concretizar seu enorme plano maléfico: usar a anergia de Pepe para conquistar a imortalidade para sua espécie.</p>

    Historietas Assombradas – O Filme (2017)

    Pepe é um menino de 12 anos que mora com sua avó, uma bruxa-empresária. Após descobrir que é adotado e que seus pais estão vivos, ele decide sair em busca deles, mas assim acaba atraindo a atenção de Edmundo, um vilão bio-mecânico que precisa de Pepe para concretizar seu enorme plano maléfico: usar a anergia de Pepe para conquistar a imortalidade para sua espécie.

  • <p style="text-align: justify;">A criação da Babel despeja pelo mundo homens que falam línguas diferentes: todos os rostos, corpos e vozes de <strong>Paulo José</strong>, encarnados nos personagens que o ator interpretou em sua carreira no teatro, na televisão e no cinema. Este filme é um ensaio cinematográfico sobre este que é um dos maiores artistas do Brasil, no ano em que completa 80 anos de vida.</p>

    Todos os Paulos do Mundo (2017)

    A criação da Babel despeja pelo mundo homens que falam línguas diferentes: todos os rostos, corpos e vozes de Paulo José, encarnados nos personagens que o ator interpretou em sua carreira no teatro, na televisão e no cinema. Este filme é um ensaio cinematográfico sobre este que é um dos maiores artistas do Brasil, no ano em que completa 80 anos de vida.

  • <p style="text-align: justify;">​Maria, uma menina, está sentada num banco ao lado de seu pai. A conversa que eles têm ali conduz a narrativa do filme: acompanhamos a história na rústica casa de campo, onde ela mora com a mãe e onde as duas aguardam a volta deste mesmo pai. A relação entre Maria e a sua mãe muda com a chegada de um outro homem.</p>

    Unicórnio (2017)

    ​Maria, uma menina, está sentada num banco ao lado de seu pai. A conversa que eles têm ali conduz a narrativa do filme: acompanhamos a história na rústica casa de campo, onde ela mora com a mãe e onde as duas aguardam a volta deste mesmo pai. A relação entre Maria e a sua mãe muda com a chegada de um outro homem.

  • <p style="text-align: justify;">Documentário que mergulha em um aspecto da sociedade brasileira pouco abordado com profundidade: o crescimento dos crimes de ódio no país e o que está por trás dos discursos de intolerância. No Brasil, que sempre foi reconhecido internacionalmente pela mistura de raças, ecumenismo de credos e até uma certa liberdade sexual, ironicamente, são cada vez mais noticiados delitos de racismo, xenofobia, homofobia e disputas sangrentas por causa de religião, futebol e até linchamentos. Observando os fatos, investigando de perto os crimes, conhecendo as vítimas, ouvindo os motivos alegados pelos algozes, podemos visualizar e refletir sobre um país que se confronta cada vez mais com suas contradições.</p>

    Intolerância.doc (2017)

    Documentário que mergulha em um aspecto da sociedade brasileira pouco abordado com profundidade: o crescimento dos crimes de ódio no país e o que está por trás dos discursos de intolerância. No Brasil, que sempre foi reconhecido internacionalmente pela mistura de raças, ecumenismo de credos e até uma certa liberdade sexual, ironicamente, são cada vez mais noticiados delitos de racismo, xenofobia, homofobia e disputas sangrentas por causa de religião, futebol e até linchamentos. Observando os fatos, investigando de perto os crimes, conhecendo as vítimas, ouvindo os motivos alegados pelos algozes, podemos visualizar e refletir sobre um país que se confronta cada vez mais com suas contradições.

  • <p style="text-align: justify;">Documentário sobre <strong>Clara Nunes</strong>, cantora que sintetiza com elegância o caldeirão cultural brasileiro, mestiço, agregador e sincrético. O filme narra, apenas em primeira pessoa, através de entrevistas em diversos programas de TV e rádio, a trajetória da cantora que conquistou o Brasil e vários países do mundo. Além do minucioso trabalho de pesquisa audiovisual, o documentário traz ao público a oportunidade de ouvir as entrevistas de mídia impressa através da narração da atriz <strong>Dira Paes</strong>. Os depoimentos são entrecortados por imagens oníricas que traduzem o universo místico de Clara, suas raízes e alegria de viver tão marcantes em suas canções.</p>

    Clara Estrela (2017)

    Documentário sobre Clara Nunes, cantora que sintetiza com elegância o caldeirão cultural brasileiro, mestiço, agregador e sincrético. O filme narra, apenas em primeira pessoa, através de entrevistas em diversos programas de TV e rádio, a trajetória da cantora que conquistou o Brasil e vários países do mundo. Além do minucioso trabalho de pesquisa audiovisual, o documentário traz ao público a oportunidade de ouvir as entrevistas de mídia impressa através da narração da atriz Dira Paes. Os depoimentos são entrecortados por imagens oníricas que traduzem o universo místico de Clara, suas raízes e alegria de viver tão marcantes em suas canções.

  • Três colegiais leem e comentam, às escondidas, o poema erótico-cômico <strong>Elixir do Pagé</strong>, de <strong>Bernardo Guimarães</strong>. Publicado pela primeira vez em 1875, em Ouro Preto, o poema é um divertido monólogo de um homem com seu membro (não mais) viril.

    Elixir do Pagé (1989)

    Três colegiais leem e comentam, às escondidas, o poema erótico-cômico Elixir do Pagé, de Bernardo Guimarães. Publicado pela primeira vez em 1875, em Ouro Preto, o poema é um divertido monólogo de um homem com seu membro (não mais) viril.

  • <p style="text-align: justify;">A <em>Mangueira</em> foi campeã do carnaval carioca em 2016 com um enredo em homenagem a <strong>Maria Bethânia</strong>. Este foi o ponto de partida de <strong>Fevereiros</strong>, que acompanhou a preparação da Escola – dos desenhos das primeiras alegorias aos desfiles na avenida – e percorreu uma viagem ao Recôncavo baiano acompanhando a cantora nas festas populares de sua cidade natal, Santo Amaro da Purificação. Neste percurso <em>Rio-Bahia</em>, o filme descobre o universo que inspirou o desfile e aponta conexões entre as tradições do recôncavo e o surgimento do samba carioca.</p>

    Fevereiros (2017)

    A Mangueira foi campeã do carnaval carioca em 2016 com um enredo em homenagem a Maria Bethânia. Este foi o ponto de partida de Fevereiros, que acompanhou a preparação da Escola – dos desenhos das primeiras alegorias aos desfiles na avenida – e percorreu uma viagem ao Recôncavo baiano acompanhando a cantora nas festas populares de sua cidade natal, Santo Amaro da Purificação. Neste percurso Rio-Bahia, o filme descobre o universo que inspirou o desfile e aponta conexões entre as tradições do recôncavo e o surgimento do samba carioca.

  • <p style="text-align: justify;">​Cantor famoso e político polêmico, <strong>Agnaldo Timóteo</strong> conta histórias marcantes de sua carreira, enquanto se divide entre seus shows impecáveis e uma campanha para tentar se eleger vereador no Rio de Janeiro.​</p>

    Eu, Pecador (2017)

    ​Cantor famoso e político polêmico, Agnaldo Timóteo conta histórias marcantes de sua carreira, enquanto se divide entre seus shows impecáveis e uma campanha para tentar se eleger vereador no Rio de Janeiro.​

  • <p style="text-align: justify;">A controversa presença de centenas de jovens norte-americanos no nordeste brasileiro na década de 1960, participantes do programa <em>Corpos da Paz</em>, é o tema central do documentário. Por meio de testemunhos, material de arquivo e documentação histórica, o filme traz à tona as contradições entre a política exterior norte-americana inaugurada por Kennedy e as motivações dos voluntários. O golpe militar de 1964 no Brasil, a <em>Guerra do Vietnã</em> e a infiltração da CIA na América Latina completam o cenário e revelam o temor das elites de que o nordeste brasileiro se tornasse uma <em>nova Cuba</em>.​</p>

    Em Nome da América (2017)

    A controversa presença de centenas de jovens norte-americanos no nordeste brasileiro na década de 1960, participantes do programa Corpos da Paz, é o tema central do documentário. Por meio de testemunhos, material de arquivo e documentação histórica, o filme traz à tona as contradições entre a política exterior norte-americana inaugurada por Kennedy e as motivações dos voluntários. O golpe militar de 1964 no Brasil, a Guerra do Vietnã e a infiltração da CIA na América Latina completam o cenário e revelam o temor das elites de que o nordeste brasileiro se tornasse uma nova Cuba.​

Sugestões de Leitura
  • <p style="text-align: justify;">Livro de <strong>Antônio Leão da Silva Neto</strong> reúne boa parte da produção nacional de filmes nas bitolas 8mm e super-8, compreendendo inicialmente o perodo de 1930 a 1978. So 129 filmes na bitola 8mm e, depois de 1968 a 2016, 5.390 filmes na bitola super-8, totalizando o catálogo de 5.519 filmes.</p>

    LIVRO – Super-8 no Brasil: um sonho de cinema

    Livro de Antônio Leão da Silva Neto reúne boa parte da produção nacional de filmes nas bitolas 8mm e super-8, compreendendo inicialmente o perodo de 1930 a 1978. So 129 filmes na bitola 8mm e, depois de 1968 a 2016, 5.390 filmes na bitola super-8, totalizando o catálogo de 5.519 filmes.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">A <em>Polícia Federal</em> é protagonista na história da <em>Operação Lava Jato</em>, mas sua atuação impõe uma discrição que instiga a curiosidade sobre os bastidores de suas atividades. Ao acompanhar os policiais envolvidos em cada etapa da investigação, em ritmo de <em>thriller</em>, <strong>Ana Maria Santos</strong> e <strong>Carlos Graieb</strong> apresentam o olhar inédito da instituição sobre uma das maiores operações de combate à corrupção da história. Nunca antes um livro expôs tão detalhadamente todas as nuances — decorrentes de dúvidas e incertezas e consequentes de pressões de ordem política — do trabalho do policial.</p>

    LIVRO – Polícia Federal – A lei é para todos: Os Bastidores da Operação Lava Jato

    A Polícia Federal é protagonista na história da Operação Lava Jato, mas sua atuação impõe uma discrição que instiga a curiosidade sobre os bastidores de suas atividades. Ao acompanhar os policiais envolvidos em cada etapa da investigação, em ritmo de thriller, Ana Maria Santos e Carlos Graieb apresentam o olhar inédito da instituição sobre uma das maiores operações de combate à corrupção da história. Nunca antes um livro expôs tão detalhadamente todas as nuances — decorrentes de dúvidas e incertezas e consequentes de pressões de ordem política — do trabalho do policial.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">Ao deparar-se com a urgência de filmar operários em seus embates políticos, oito cineastas intervieram e representaram os novos movimentos sociais que ressurgiram durante a ditadura civil e militar no Brasil. Com base nisso, o livro Filmar operários: registro e ação política de cineastas durante a ditadura militar no Brasil propõe-se a analisar os embates e jogos desse processo de representação nas narrativas cinematográficas sobre os trabalhadores industriais urbanos, tendo como enfoque os processos de produção audiovisual e as temáticas que envolveram operários urbanos entre as décadas de 1970 e 80.</p>

    LIVRO – Filmar operários: registro e ação política de cineastas durante a ditadura militar no Brasil

    Ao deparar-se com a urgência de filmar operários em seus embates políticos, oito cineastas intervieram e representaram os novos movimentos sociais que ressurgiram durante a ditadura civil e militar no Brasil. Com base nisso, o livro Filmar operários: registro e ação política de cineastas durante a ditadura militar no Brasil propõe-se a analisar os embates e jogos desse processo de representação nas narrativas cinematográficas sobre os trabalhadores industriais urbanos, tendo como enfoque os processos de produção audiovisual e as temáticas que envolveram operários urbanos entre as décadas de 1970 e 80.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;"><strong>Lula - O início</strong> conduz o leitor numa verdadeira viagem ao passado, que ajuda a entender os caminhos seguidos por <strong>Lula</strong> nos últimos 25 anos e os descaminhos do PT após chegar ao poder. O livro recupera a infância de <strong>Lula</strong>, a migração de sua família para São Paulo, sua dificuldade de relacionamento com o pai, seu primeiro emprego, o acidente que o levou a perder um dedo no torno, sua entrada para o movimento sindical, sua prisão por causa das greves no <em>ABC paulista</em>. Mostra, ainda, o que o presidente pensava há 25 anos, quando um recém-nascido PT sonhava com o poder, mas sem ter idéia de quando e como chegaria até ele.</p>

    LIVRO – Lula: o início

    Lula - O início conduz o leitor numa verdadeira viagem ao passado, que ajuda a entender os caminhos seguidos por Lula nos últimos 25 anos e os descaminhos do PT após chegar ao poder. O livro recupera a infância de Lula, a migração de sua família para São Paulo, sua dificuldade de relacionamento com o pai, seu primeiro emprego, o acidente que o levou a perder um dedo no torno, sua entrada para o movimento sindical, sua prisão por causa das greves no ABC paulista. Mostra, ainda, o que o presidente pensava há 25 anos, quando um recém-nascido PT sonhava com o poder, mas sem ter idéia de quando e como chegaria até ele.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">Silencioso nas articulações políticas e estrondoso na tribuna, <strong>Tancredo Neves</strong> participou dos momentos mais impactantes da história brasileira. Foi Ministro da Justiça de <strong>Getúlio Vargas</strong> em 1954. Primeiro-ministro da experiência parlamentarista de <strong>João Goulart</strong> em 1961. Líder do governo, senador e governador de Minas Gerais. Nos 21 anos de resistência pacífica ao regime militar, costurou a derrocada da ditadura em 1985 aceitando eleger-se presidente, ainda que sob regras não democráticas. A posse, marcada para 15 de março, não aconteceu. Mais do que uma biografia, o livro de <strong>Plínio Fraga</strong> é uma grande reportagem sobre a política brasileira e os bastidores do poder entre as décadas de 1950 e 1980.</p>

    LIVRO – Tancredo Neves: o Príncipe Civil

    Silencioso nas articulações políticas e estrondoso na tribuna, Tancredo Neves participou dos momentos mais impactantes da história brasileira. Foi Ministro da Justiça de Getúlio Vargas em 1954. Primeiro-ministro da experiência parlamentarista de João Goulart em 1961. Líder do governo, senador e governador de Minas Gerais. Nos 21 anos de resistência pacífica ao regime militar, costurou a derrocada da ditadura em 1985 aceitando eleger-se presidente, ainda que sob regras não democráticas. A posse, marcada para 15 de março, não aconteceu. Mais do que uma biografia, o livro de Plínio Fraga é uma grande reportagem sobre a política brasileira e os bastidores do poder entre as décadas de 1950 e 1980.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;"><strong>Marcio Paschoal</strong> mergulha na alma de Astolfo e mostra como, com talento e superação, ele transformou sua maior criação, <strong>Rogéria</strong>, num sucesso absoluto. Nascida <strong>Astolfo Barroso Pinto</strong>, teve de enfrentar grandes desafios para se afirmar como homossexual, ícone do transformismo e, acima de tudo, artista. Movida por uma enorme paixão pela arte e pela vida, conquistou, ao longo de mais de 50 anos de carreira, seu espaço no teatro, no cinema e na televisão, consagrando-se como uma personagem irresistível, quase mítica: <strong>Rogéria</strong>, o travesti da família brasileira.</p>

    LIVRO – Rogéria: uma mulher e mais um pouco

    Marcio Paschoal mergulha na alma de Astolfo e mostra como, com talento e superação, ele transformou sua maior criação, Rogéria, num sucesso absoluto. Nascida Astolfo Barroso Pinto, teve de enfrentar grandes desafios para se afirmar como homossexual, ícone do transformismo e, acima de tudo, artista. Movida por uma enorme paixão pela arte e pela vida, conquistou, ao longo de mais de 50 anos de carreira, seu espaço no teatro, no cinema e na televisão, consagrando-se como uma personagem irresistível, quase mítica: Rogéria, o travesti da família brasileira.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">Todo mundo vai morrer, inclusive o <strong>Sarney</strong>. E o mundo vai acabar, quer acredite em deus ou não, mais cedo ou mais tarde, que nem o governo <strong>Dilma</strong>. Aliás essa é a experiência mais comum da vida, que ela acaba. Acontece o tempo todo de diferentes maneiras, desde quando mata uma barata ou termina um relacionamento. É o fim. E mesmo assim, não nos preparamos para a coisa mais antiga e certa da vida. É essa angústia primordial que faz o ser humano inventar ideias de imortalidade, deuses e sustentar consultórios de psicanálise.</p>

    LIVRO – O fim do mundo é hoje!

    Todo mundo vai morrer, inclusive o Sarney. E o mundo vai acabar, quer acredite em deus ou não, mais cedo ou mais tarde, que nem o governo Dilma. Aliás essa é a experiência mais comum da vida, que ela acaba. Acontece o tempo todo de diferentes maneiras, desde quando mata uma barata ou termina um relacionamento. É o fim. E mesmo assim, não nos preparamos para a coisa mais antiga e certa da vida. É essa angústia primordial que faz o ser humano inventar ideias de imortalidade, deuses e sustentar consultórios de psicanálise.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;"><strong>Como Fracassar na Vida e Ser Infeliz no Amor</strong> é uma obra que parodia os livros de autoajuda, expondo ao longo do texto diversos temas tratados pela literatura do gênero, mas refutando suas verdades tidas como absolutas e, assim, mostrando ao leitor de maneira inteligente e bem-humorada que viver com base em manuais que ditam o caminho do sucesso podem levá-lo ao inverso.</p>

    LIVRO – Como fracassar na vida e ser infeliz no amor

    Como Fracassar na Vida e Ser Infeliz no Amor é uma obra que parodia os livros de autoajuda, expondo ao longo do texto diversos temas tratados pela literatura do gênero, mas refutando suas verdades tidas como absolutas e, assim, mostrando ao leitor de maneira inteligente e bem-humorada que viver com base em manuais que ditam o caminho do sucesso podem levá-lo ao inverso.

    Continue Lendo...