Banco de Dados
  • Filme Paisagem – Um Olhar sobre Roberto Burle Marx

  • Documentário que trata das relações de mulheres com seus corpos gordos e do preconceito vivenciado por estes corpos <em>fora do padrão</em> de beleza socialmente estabelecidos.

    Meu Corpo é Mais (2018)

    Documentário que trata das relações de mulheres com seus corpos gordos e do preconceito vivenciado por estes corpos fora do padrão de beleza socialmente estabelecidos.

  • <em>Maria Clara</em>, uma jovem de 16 anos, morre sem explicação aparente durante uma aula de educação física. Durante a noite, ela reaparece ressignificando o espaço do colégio.

    Fofa (2018)

    Maria Clara, uma jovem de 16 anos, morre sem explicação aparente durante uma aula de educação física. Durante a noite, ela reaparece ressignificando o espaço do colégio.

  • Narrativa acompanha um dia na vida de Dolores e Amanda, mãe e filha tentando conviver e se aturar debaixo do mesmo teto. Amanda é uma jovem gorda, introspectiva e submissa cuja vida é controlada pela mãe. Dolores é uma dramaturga que trabalha em casa, obcecada por aparência, principalmente a da filha. Duas vidas constantemente em conflito, distantes, sempre em desencaixe, uma sempre levando a outra até o limite do que podem aguentar.

    Inadequada (2017)

    Narrativa acompanha um dia na vida de Dolores e Amanda, mãe e filha tentando conviver e se aturar debaixo do mesmo teto. Amanda é uma jovem gorda, introspectiva e submissa cuja vida é controlada pela mãe. Dolores é uma dramaturga que trabalha em casa, obcecada por aparência, principalmente a da filha. Duas vidas constantemente em conflito, distantes, sempre em desencaixe, uma sempre levando a outra até o limite do que podem aguentar.

  • Curta-metragem de gênero dramático que trata da relação afetiva entre um jovem casal negro e sua relação com a cidade a partir de uma narrativa poética.

    Écharpe Noir (2018)

    Curta-metragem de gênero dramático que trata da relação afetiva entre um jovem casal negro e sua relação com a cidade a partir de uma narrativa poética.

  • O documentário Entremarés aborda o cotidiano e o trabalho de mulheres que sobrevivem da atividade de pesca na comunidade da <em>Ilha de Deus</em>, situada no bairro da Imbiribeira, em Recife (PE).

    Entremarés

    O documentário Entremarés aborda o cotidiano e o trabalho de mulheres que sobrevivem da atividade de pesca na comunidade da Ilha de Deus, situada no bairro da Imbiribeira, em Recife (PE).

  • Ana é uma menina que não se reconhece negra. Jeannette é uma professora refugiada com dificuldades de adaptação no Brasil. Vítimas de racismo, elas descobrem juntas um modo de transformar a si mesmas.

    Ana

    Ana é uma menina que não se reconhece negra. Jeannette é uma professora refugiada com dificuldades de adaptação no Brasil. Vítimas de racismo, elas descobrem juntas um modo de transformar a si mesmas.

  • Ficção e documentário se cruzam para mostrar o processo de transformação e empoderamento de <em>Victor Hugo</em>, um jovem negro e gay, morador da periferia do Distrito Federal. Seu relato se mistura aos depoimentos de outros jovens, cujas histórias revelam diferentes formas de resistência, encontradas em discursos de valorização do negro gay.

    Afronte (2017)

    Ficção e documentário se cruzam para mostrar o processo de transformação e empoderamento de Victor Hugo, um jovem negro e gay, morador da periferia do Distrito Federal. Seu relato se mistura aos depoimentos de outros jovens, cujas histórias revelam diferentes formas de resistência, encontradas em discursos de valorização do negro gay.

  • Em um universo afrofuturista, Ona percorre sua jornada pela existência e encontra em Aiye um amor ancestral, mas ameaçado por uma presença misteriosa.

    A Jornada (2018)

    Em um universo afrofuturista, Ona percorre sua jornada pela existência e encontra em Aiye um amor ancestral, mas ameaçado por uma presença misteriosa.

  • Curta-metragem dirigido por <strong>Lucas Bettim</strong> e <strong>Renan Carvalho</strong>.

    Boi

    Curta-metragem dirigido por Lucas Bettim e Renan Carvalho.

  • A rotina com os afazeres domésticos ocupa boa parte do dia da Cristina. Os ruídos desses movimentos ecoam por todos os cômodos vazios da casa. A chegada de um convite inesperado interrompe os seus costumes e a levará para um tocante reencontro, repleto de orgulho e saudade.

    Convite Vermelho

    A rotina com os afazeres domésticos ocupa boa parte do dia da Cristina. Os ruídos desses movimentos ecoam por todos os cômodos vazios da casa. A chegada de um convite inesperado interrompe os seus costumes e a levará para um tocante reencontro, repleto de orgulho e saudade.

  • Marilene busca um lugar de afeto e acredita que vai encontrá-lo ao lado de seus netos. Filme dirigido por <strong>Isabela Vitório</strong>.

    Coração é terra que ninguém vê

    Marilene busca um lugar de afeto e acredita que vai encontrá-lo ao lado de seus netos. Filme dirigido por Isabela Vitório.

  • Nas eleições municipais de 1992, <strong>Magalhães Teixeira</strong> é eleito prefeito de Campinas (SP), e sua campanha televisiva compõe o acervo do prefeito. Filme-arquivo, sobre um político em campanha, os embaraços de sua equipe de filmagem e eleitores desconfiados em meio ao impeachment do presidente <strong>Collor</strong>.

    Magalhães (2018)

    Nas eleições municipais de 1992, Magalhães Teixeira é eleito prefeito de Campinas (SP), e sua campanha televisiva compõe o acervo do prefeito. Filme-arquivo, sobre um político em campanha, os embaraços de sua equipe de filmagem e eleitores desconfiados em meio ao impeachment do presidente Collor.

  • <strong>Vigia</strong> é um curta dirigido por <strong>João Victor Borges</strong>.

    Vigia

    Vigia é um curta dirigido por João Victor Borges.

  • <strong>Lirion</strong><strong> é um curta dirigido por </strong><strong>Camila Macedo</strong>.

    Lirion

    Lirion é um curta dirigido por Camila Macedo.

  • <strong>Bolha</strong> é um curta de <strong>Mateus Alves</strong>.

    Bolha

    Bolha é um curta de Mateus Alves.

  • <strong>Azar</strong> é um curta dirigido por <strong>Gabriel Duarte</strong>.

    Azar

    Azar é um curta dirigido por Gabriel Duarte.

  • <strong>Apenas o que você precisa saber sobre mim</strong> é um curta dirigido por <strong>Maria Augusta V. Nunes</strong>.

    Apenas o que você precisa saber sobre mim

    Apenas o que você precisa saber sobre mim é um curta dirigido por Maria Augusta V. Nunes.

Sugestões de Leitura
  • <p style="text-align: justify;">Fruto de uma tese de doutorado defendida no <em>Programa de Pós-Graduação em História Social</em>, na <strong>Universidade Federal da Bahia (UFBA)</strong>, este livro, que é uma versão parcial da tese, analisa a trajetória do gênero cinematográfico brasileiro conhecido como <em>Pornochanchada</em>, comédias eróticas que dominaram o mercado de cinema na década de 1970 até meados da década de 1980. Teve sua origem no Rio de Janeiro, no <em>Beco da Fome</em>, e sua consolidação em São Paulo, na <strong>Boca do Lixo</strong>. De modo geral, as pornochanchadas eram comédias eróticas de caráter popular, com simulação de atos sexuais, em filmes que sensualizavam especialmente as mulheres, traziam piadas de duplo sentido e caricaturas de personagens típicos, como a virgem ingênua, o malandro, o donzelo, o homossexual cômico, dentre outros.</p>

    LIVRO – Erotismo no Cinema Brasileiro: a Pornochanchada em Perspectiva Histórica

    Fruto de uma tese de doutorado defendida no Programa de Pós-Graduação em História Social, na Universidade Federal da Bahia (UFBA), este livro, que é uma versão parcial da tese, analisa a trajetória do gênero cinematográfico brasileiro conhecido como Pornochanchada, comédias eróticas que dominaram o mercado de cinema na década de 1970 até meados da década de 1980. Teve sua origem no Rio de Janeiro, no Beco da Fome, e sua consolidação em São Paulo, na Boca do Lixo. De modo geral, as pornochanchadas eram comédias eróticas de caráter popular, com simulação de atos sexuais, em filmes que sensualizavam especialmente as mulheres, traziam piadas de duplo sentido e caricaturas de personagens típicos, como a virgem ingênua, o malandro, o donzelo, o homossexual cômico, dentre outros.

    Continue Lendo...

  • <strong>O Matador</strong> é um romance policial escrito por <strong>Patrícia Melo</strong>. O livro foi adaptado para o cinema em 2003, com o lançamento do filme <strong>O Homem do Ano</strong>.

    LIVRO – O Matador

    O Matador é um romance policial escrito por Patrícia Melo. O livro foi adaptado para o cinema em 2003, com o lançamento do filme O Homem do Ano.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">O presente trabalho busca entender as relações econômicas na indústria cinematográfica brasileira no período que ficou conhecido como a <em>Retomada do cinema brasileiro</em> (1993-2003). Em um momento de internacionalização desse setor da indústria, quando a exibição e distribuição do produto nacional sofreram profundas transformações, a pesquisa publicada neste livro teve como principal objetivo delinear de que maneira se desenvolveu a produção recente do cinema brasileiro.</p>

    LIVRO – Distribuição e exibição na indústria cinematográfica brasileira: 1993-2003

    O presente trabalho busca entender as relações econômicas na indústria cinematográfica brasileira no período que ficou conhecido como a Retomada do cinema brasileiro (1993-2003). Em um momento de internacionalização desse setor da indústria, quando a exibição e distribuição do produto nacional sofreram profundas transformações, a pesquisa publicada neste livro teve como principal objetivo delinear de que maneira se desenvolveu a produção recente do cinema brasileiro.

    Continue Lendo...

  • Biografia do ex-jogador <strong>Raí</strong>.

    LIVRO – Raí auto fotobio

    Biografia do ex-jogador Raí.

    Continue Lendo...

  • Sinopse Sinopse O livro Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais traz textos analíticos sobre as principais animações produzidas no país, escritos por mais de 100 críticos, professores e estudiosos da […]

    LIVRO – Animação Brasileira: 100 Filmes Essenciais

    Sinopse Sinopse O livro Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais traz textos analíticos sobre as principais animações produzidas no país, escritos por mais de 100 críticos, professores e estudiosos da […]

    Continue Lendo...

  • Um dos maiores nomes de artes cênicas do país, a atriz <strong>Fernanda Montenegro</strong>, ganhou um livro fotobiográfico editado pelo <strong>Edições Sesc São Paulo</strong>, braço editoral do Sesc SP. O livro <strong>Fernanda Montenegro: <em>itinerário fotobiográfico</em></strong> reúne 699 fotos em 500 páginas, divididas em 11 capítulos, contando a trajetória pessoal e profissional da atriz, que é uma das atrizes mais queridas e premiadas do Brasil. A única Brasileira a concorrer ao Oscar de melhor atriz pelo filme <strong>Central do Brasil</strong>.

    LIVRO – Fernanda Montenegro: itinerário fotobiográfico

    Um dos maiores nomes de artes cênicas do país, a atriz Fernanda Montenegro, ganhou um livro fotobiográfico editado pelo Edições Sesc São Paulo, braço editoral do Sesc SP. O livro Fernanda Montenegro: itinerário fotobiográfico reúne 699 fotos em 500 páginas, divididas em 11 capítulos, contando a trajetória pessoal e profissional da atriz, que é uma das atrizes mais queridas e premiadas do Brasil. A única Brasileira a concorrer ao Oscar de melhor atriz pelo filme Central do Brasil.

    Continue Lendo...

  • Nesta coletânea, uma série de textos de pesquisadores e especialistas traça um panorama atualizado e detalhado do cinema brasileiro. Este segundo volume de <strong>Nova história do cinema brasileiro</strong> abrange o cinema nacional do pós-guerra até a contemporaneidade, discorrendo sobre o <strong>Cinema Novo</strong>, o <strong>Cinema Marginal</strong>, a <strong>Embrafilme</strong>, a pornochanchada, a crise e a retomada da produção cinematográfica brasileira a partir do final dos anos 1980 até meados da década de 1990, finalizando com um panorama sobre o cinema experimental, o documentário e as ficções cinematográficas contemporâneas até o ano de 2016.

    LIVRO – Nova história do cinema brasileiro – Vol. 2

    Nesta coletânea, uma série de textos de pesquisadores e especialistas traça um panorama atualizado e detalhado do cinema brasileiro. Este segundo volume de Nova história do cinema brasileiro abrange o cinema nacional do pós-guerra até a contemporaneidade, discorrendo sobre o Cinema Novo, o Cinema Marginal, a Embrafilme, a pornochanchada, a crise e a retomada da produção cinematográfica brasileira a partir do final dos anos 1980 até meados da década de 1990, finalizando com um panorama sobre o cinema experimental, o documentário e as ficções cinematográficas contemporâneas até o ano de 2016.

    Continue Lendo...

  • Nesta coletânea, uma série de textos de pesquisadores e especialistas traça um panorama atualizado e detalhado do cinema brasileiro. Neste primeiro volume, o cinema nacional é analisado desde a década de 1910, passando por cinema mudo, o início do cinema sonoro, a chanchada e o cinema independente carioca dos anos 1930 a 1950 e a função educativa do cinema no governo de <strong>Getúlio Vargas</strong>, concluindo com um ensaio sobre a <strong>Companhia Cinematográfica Vera Cruz</strong>, importante estúdio cinematográfico brasileiro na década de 1950.

    LIVRO – Nova história do cinema brasileiro – Vol. 1

    Nesta coletânea, uma série de textos de pesquisadores e especialistas traça um panorama atualizado e detalhado do cinema brasileiro. Neste primeiro volume, o cinema nacional é analisado desde a década de 1910, passando por cinema mudo, o início do cinema sonoro, a chanchada e o cinema independente carioca dos anos 1930 a 1950 e a função educativa do cinema no governo de Getúlio Vargas, concluindo com um ensaio sobre a Companhia Cinematográfica Vera Cruz, importante estúdio cinematográfico brasileiro na década de 1950.

    Continue Lendo...