Banco de Dados
  • Empresa Produtora: São Miguel Filmes do Brasil

    Não me digas adeus (1949)

    Empresa Produtora: São Miguel Filmes do Brasil

  • Coração pela boca (2015)

  • Sal (2016)

  • Juliana está se mudando de Itaúna, no interior do estado, para a periferia de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, para trabalhar no combate a endemias na região.

    Temporada (2018)

    Juliana está se mudando de Itaúna, no interior do estado, para a periferia de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, para trabalhar no combate a endemias na região.

  • Trata-se de uma ficção que pauta o cotidiano de uma família na qual inúmeros fatores são inquietantes: o pai fica desempregado, os integrantes precisam mudar de casa, a mãe é abduzida, e a vida continua como se nada houvesse acontecido.

    Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu

    Trata-se de uma ficção que pauta o cotidiano de uma família na qual inúmeros fatores são inquietantes: o pai fica desempregado, os integrantes precisam mudar de casa, a mãe é abduzida, e a vida continua como se nada houvesse acontecido.

  • História de jovens que misteriosamente desapareceram após as férias de verão da família. Através da junção de registros em VHS e gravações em HD, o filme reorganiza os fragmentos de um mistério até hoje sem solução.

    Os Jovens Baumann (2017)

    História de jovens que misteriosamente desapareceram após as férias de verão da família. Através da junção de registros em VHS e gravações em HD, o filme reorganiza os fragmentos de um mistério até hoje sem solução.

  • Em 2010, <strong>Eduardo Galeano</strong> recebeu <strong>Felipe Nepomuceno</strong> em sua casa em Montevidéu para uma entrevista. Após a morte do escritor, amigos e leitores ao redor do mundo realizam uma homenagem com leituras de sua obra. Nasce um documentário, uma utopia. Um filme dos abraços para o maior contador de histórias da América Latina.

    Eduardo Galeano Vagamundo (2018)

    Em 2010, Eduardo Galeano recebeu Felipe Nepomuceno em sua casa em Montevidéu para uma entrevista. Após a morte do escritor, amigos e leitores ao redor do mundo realizam uma homenagem com leituras de sua obra. Nasce um documentário, uma utopia. Um filme dos abraços para o maior contador de histórias da América Latina.

  • Documentário memorialista sobre um verão mágico. Entre 1971 e 1972, enquanto o planeta se encontrava em convulsão, os jovens de Ipanema, felizes e gloriosos, dançam, saúdam o sol, se abraçam, se beijam e brincam. Hoje, mais de quatro décadas depois, essa geração está espalhada pelo mundo, alguns ainda fiéis ao poder da flor, alguns disfarçados com paletós executivos, mas todos marcados para sempre.

    Anjos de Ipanema (2018)

    Documentário memorialista sobre um verão mágico. Entre 1971 e 1972, enquanto o planeta se encontrava em convulsão, os jovens de Ipanema, felizes e gloriosos, dançam, saúdam o sol, se abraçam, se beijam e brincam. Hoje, mais de quatro décadas depois, essa geração está espalhada pelo mundo, alguns ainda fiéis ao poder da flor, alguns disfarçados com paletós executivos, mas todos marcados para sempre.

  • <p style="text-align: justify;">Uma excêntrica família em missão atravessa o Brasil ditatorial para salvar a humanidade da aniquilação.</p>

    Sol Alegria (2018)

    Uma excêntrica família em missão atravessa o Brasil ditatorial para salvar a humanidade da aniquilação.

  • Três amigos, todos chefs de cozinha, fazem juntos uma intensa viagem. Joca Pontes, Duca Lapenda e André Saburó figuram com destaque na cena gastronômica pernambucana, assim como no Brasil e no mundo. Como pano de fundo, um chamado para que Joca realizasse um jantar no Ze Kitchen Galerie, renomado restaurante com uma estrela Michelin, no qual o pernambucano trabalhou na temporada em que viveu em Paris. Sob a direção do italiano Riccardo P. Rossi, o longa é um interessante diário de viagem ao mostrar como as origens e histórias de cada um, suas raízes familiares e vivências pessoais, deixam marcas em suas personalidades culinárias. Ao mesmo tempo é uma reflexão sobre a gastronomia brasileira e sua essência e como ela pode agregar a pratos de outros países.

    Atum, Farofa & Spaguetti (2017)

    Três amigos, todos chefs de cozinha, fazem juntos uma intensa viagem. Joca Pontes, Duca Lapenda e André Saburó figuram com destaque na cena gastronômica pernambucana, assim como no Brasil e no mundo. Como pano de fundo, um chamado para que Joca realizasse um jantar no Ze Kitchen Galerie, renomado restaurante com uma estrela Michelin, no qual o pernambucano trabalhou na temporada em que viveu em Paris. Sob a direção do italiano Riccardo P. Rossi, o longa é um interessante diário de viagem ao mostrar como as origens e histórias de cada um, suas raízes familiares e vivências pessoais, deixam marcas em suas personalidades culinárias. Ao mesmo tempo é uma reflexão sobre a gastronomia brasileira e sua essência e como ela pode agregar a pratos de outros países.

  • Filme de curta metragem produzido pelos alunos da <em>Oficina de Produção Audiovisual</em> do <em>Projeto São Mateus Boa Imagem</em>, ministrada pelo cineasta <strong>Flávio Leandro</strong> em São Mateus, Norte Capixaba, em Janeiro 2016.

    Entre os dois planos

    Filme de curta metragem produzido pelos alunos da Oficina de Produção Audiovisual do Projeto São Mateus Boa Imagem, ministrada pelo cineasta Flávio Leandro em São Mateus, Norte Capixaba, em Janeiro 2016.

  • O amor e o amar em idade avançada, na terceira idade, é o tema do documentário <strong>Sempre Amor</strong>, de <strong>Mariana Musse</strong>. O longa apresenta a experiência de sete personagens que já passaram dos 60 e como lidam com afeto nessa fase da vida.

    Sempre Amor (2018)

    O amor e o amar em idade avançada, na terceira idade, é o tema do documentário Sempre Amor, de Mariana Musse. O longa apresenta a experiência de sete personagens que já passaram dos 60 e como lidam com afeto nessa fase da vida.

  • Sinopse Elenco Ficha Técnica Galeria Bibliografia Sinopse . Elenco >> Elenco << SinopseFicha Técnica >> Ficha Técnica Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, […]

    Com Amor (2018)

    Sinopse Elenco Ficha Técnica Galeria Bibliografia Sinopse . Elenco >> Elenco << SinopseFicha Técnica >> Ficha Técnica Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, […]

  • Marcel – Filme, de Emanuel Orengo

    Marcel – Filme

    Marcel – Filme, de Emanuel Orengo

  • Tiro no pé – O filme, de Raíssa Tâmisa

    Tiro no pé – O filme

    Tiro no pé – O filme, de Raíssa Tâmisa

  • <p style="text-align: justify;">Caio ganha como <em>presente</em> de aniversário uma noite com o garoto de programa.</p>

    Regalo (2018)

    Caio ganha como presente de aniversário uma noite com o garoto de programa.

  • Trailer Sinopse Elenco Ficha Técnica Galeria Bibliografia Trailer Sinopse >> Sinopse . << TrailerElenco >> Elenco Antônio Fagundes Caio Blat Edson Celulari << SinopseFicha Técnica >> Ficha Técnica Por trás […]

    Contra a Parede (2018)

    Trailer Sinopse Elenco Ficha Técnica Galeria Bibliografia Trailer Sinopse >> Sinopse . << TrailerElenco >> Elenco Antônio Fagundes Caio Blat Edson Celulari << SinopseFicha Técnica >> Ficha Técnica Por trás […]

  • Numa vila de pescadores mora Esmerina, uma mulher com 26 filhos. O nome de cada filho corresponde a uma letra do alfabeto. Ela consegue decifrar o futuro a partir deles e prevê a chegada de um misterioso barco e de uma mulher, trazida pelas águas. O destino dessa comunidade é bruscamente alterado por esses acontecimentos.

    O Barco (2018)

    Numa vila de pescadores mora Esmerina, uma mulher com 26 filhos. O nome de cada filho corresponde a uma letra do alfabeto. Ela consegue decifrar o futuro a partir deles e prevê a chegada de um misterioso barco e de uma mulher, trazida pelas águas. O destino dessa comunidade é bruscamente alterado por esses acontecimentos.

Sugestões de Leitura
  • Biografia do ex-jogador <strong>Raí</strong>.

    LIVRO – Raí auto fotobio

    Biografia do ex-jogador Raí.

    Continue Lendo...

  • Sinopse Sinopse O livro Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais traz textos analíticos sobre as principais animações produzidas no país, escritos por mais de 100 críticos, professores e estudiosos da […]

    LIVRO – Animação Brasileira: 100 Filmes Essenciais

    Sinopse Sinopse O livro Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais traz textos analíticos sobre as principais animações produzidas no país, escritos por mais de 100 críticos, professores e estudiosos da […]

    Continue Lendo...

  • Um dos maiores nomes de artes cênicas do país, a atriz <strong>Fernanda Montenegro</strong>, ganhou um livro fotobiográfico editado pelo <strong>Edições Sesc São Paulo</strong>, braço editoral do Sesc SP. O livro <strong>Fernanda Montenegro: <em>itinerário fotobiográfico</em></strong> reúne 699 fotos em 500 páginas, divididas em 11 capítulos, contando a trajetória pessoal e profissional da atriz, que é uma das atrizes mais queridas e premiadas do Brasil. A única Brasileira a concorrer ao Oscar de melhor atriz pelo filme <strong>Central do Brasil</strong>.

    LIVRO – Fernanda Montenegro: itinerário fotobiográfico

    Um dos maiores nomes de artes cênicas do país, a atriz Fernanda Montenegro, ganhou um livro fotobiográfico editado pelo Edições Sesc São Paulo, braço editoral do Sesc SP. O livro Fernanda Montenegro: itinerário fotobiográfico reúne 699 fotos em 500 páginas, divididas em 11 capítulos, contando a trajetória pessoal e profissional da atriz, que é uma das atrizes mais queridas e premiadas do Brasil. A única Brasileira a concorrer ao Oscar de melhor atriz pelo filme Central do Brasil.

    Continue Lendo...

  • Nesta coletânea, uma série de textos de pesquisadores e especialistas traça um panorama atualizado e detalhado do cinema brasileiro. Este segundo volume de <strong>Nova história do cinema brasileiro</strong> abrange o cinema nacional do pós-guerra até a contemporaneidade, discorrendo sobre o <strong>Cinema Novo</strong>, o <strong>Cinema Marginal</strong>, a <strong>Embrafilme</strong>, a pornochanchada, a crise e a retomada da produção cinematográfica brasileira a partir do final dos anos 1980 até meados da década de 1990, finalizando com um panorama sobre o cinema experimental, o documentário e as ficções cinematográficas contemporâneas até o ano de 2016.

    LIVRO – Nova história do cinema brasileiro – Vol. 2

    Nesta coletânea, uma série de textos de pesquisadores e especialistas traça um panorama atualizado e detalhado do cinema brasileiro. Este segundo volume de Nova história do cinema brasileiro abrange o cinema nacional do pós-guerra até a contemporaneidade, discorrendo sobre o Cinema Novo, o Cinema Marginal, a Embrafilme, a pornochanchada, a crise e a retomada da produção cinematográfica brasileira a partir do final dos anos 1980 até meados da década de 1990, finalizando com um panorama sobre o cinema experimental, o documentário e as ficções cinematográficas contemporâneas até o ano de 2016.

    Continue Lendo...

  • Nesta coletânea, uma série de textos de pesquisadores e especialistas traça um panorama atualizado e detalhado do cinema brasileiro. Neste primeiro volume, o cinema nacional é analisado desde a década de 1910, passando por cinema mudo, o início do cinema sonoro, a chanchada e o cinema independente carioca dos anos 1930 a 1950 e a função educativa do cinema no governo de <strong>Getúlio Vargas</strong>, concluindo com um ensaio sobre a <strong>Companhia Cinematográfica Vera Cruz</strong>, importante estúdio cinematográfico brasileiro na década de 1950.

    LIVRO – Nova história do cinema brasileiro – Vol. 1

    Nesta coletânea, uma série de textos de pesquisadores e especialistas traça um panorama atualizado e detalhado do cinema brasileiro. Neste primeiro volume, o cinema nacional é analisado desde a década de 1910, passando por cinema mudo, o início do cinema sonoro, a chanchada e o cinema independente carioca dos anos 1930 a 1950 e a função educativa do cinema no governo de Getúlio Vargas, concluindo com um ensaio sobre a Companhia Cinematográfica Vera Cruz, importante estúdio cinematográfico brasileiro na década de 1950.

    Continue Lendo...

  • <strong>Sinopse</strong> <strong>Sinopse</strong> Junho de 2013. O Brasil é ocupado por protestos contra o aumento das passagens de ônibus. O gigante acordou com barulho das ruas. Gritos de milhões de brasileiros, […]

    LIVRO – Impeachment e Misoginia nas Redes Sociais

    <strong>Sinopse</strong> <strong>Sinopse</strong> Junho de 2013. O Brasil é ocupado por protestos contra o aumento das passagens de ônibus. O gigante acordou com barulho das ruas. Gritos de milhões de brasileiros, […]

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">O Livro percorre cinquenta anos de cinema da brasileira <strong>Helena Solberg</strong>. Do Cinema Novo ao Documentário Contemporâneo, da militância política e feminista nos anos de 1970 e 1980 à ficção em longa-metragem com o premiado <strong>Vida de Menina</strong>, a autora analisa 15 filmes da cineasta, dentre eles, <strong>Carmen Miranda - Bananas Is My Business</strong>, marco do documentário brasileiro.</p>

    LIVRO – Helena Solberg: do cinema novo ao documentário contemporâneo

    O Livro percorre cinquenta anos de cinema da brasileira Helena Solberg. Do Cinema Novo ao Documentário Contemporâneo, da militância política e feminista nos anos de 1970 e 1980 à ficção em longa-metragem com o premiado Vida de Menina, a autora analisa 15 filmes da cineasta, dentre eles, Carmen Miranda - Bananas Is My Business, marco do documentário brasileiro.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">O documentário <strong>A Entrevista</strong> merece ser considerado <em>o marco fundante do cinema brasileiro moderno de autoria feminina</em>. Quem atribui papel tão relevante ao curta-metragem de <strong>Helena Solberg</strong>, realizado em 1966, portanto há mais de 50 anos, é a pesquisadora e cineasta <strong>Karla Holanda</strong>, organizadora, junto com <strong>Marina Cavalcanti Tedesco</strong>, do livro <strong>Feminino e Plural: <em>Mulheres no Cinema Brasileiro</em></strong>, lançado recentemente, pela editora <strong>Papirus</strong>, na prestigiosa <strong><em>Coleção Campo Imagético</em></strong>.</p>

    LIVRO – Feminino e Plural Mulheres no Cinema Brasileiro

    O documentário A Entrevista merece ser considerado o marco fundante do cinema brasileiro moderno de autoria feminina. Quem atribui papel tão relevante ao curta-metragem de Helena Solberg, realizado em 1966, portanto há mais de 50 anos, é a pesquisadora e cineasta Karla Holanda, organizadora, junto com Marina Cavalcanti Tedesco, do livro Feminino e Plural: Mulheres no Cinema Brasileiro, lançado recentemente, pela editora Papirus, na prestigiosa Coleção Campo Imagético.

    Continue Lendo...