A Noite do Espantalho (1974)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sinopse

POSTER A Noite do EspantalhoCordel Musical. O dragão vem comprar as terras do coronel, mas a quer sem os camponeses. A resistência só deixa uma saída: o extermínio, que fica a cargo dos jagunços do Coronel, um dos quais violenta Maria, que vem a ser o amor do vaqueiro que lidera a luta pela permanência do povo em sua terra. Tem início a luta com a morte dos resistentes e a prisão dos sobreviventes. Morrem o jagunço e o vaqueiro num duelo e Maria em sua loucura os enterra como se fossem um homem só.

Em ano de grande seca no sertão nordestino, o coronel Fragoso vê-se obrigado a vender suas terras. Zé Tulão, retirante que já viveu no Sul, une-se aos colonos, organizando um movimento de protesto contra a expulsão que lhes é infligida, enfrentando Zé do Cão, jagunço e braço direito do coronel.

Elenco

Rejane Medeiros …. Maria do Grotão
Alceu Valença …. Espantalho
Gilson de Moura …. Zé Tulão
José Pimentel …. Zé do Cão
Emanuel Cavalcanti …. Coronel
Corrêa, Luiz Gomes (Josué)
Geraldo Azevedo …. Severino
Batista, Fátima (Dragão)
Mello, Jorge (Bento)
Jacob, Mário de (Terêncio)
Máximo, José (Juca)
Valença, Eneida
Milton
Moacir
Gavilla

Castro, Fidel (apelido)
Erasmo
Tonhão

Onça, Sebastião
Pedrinho
Barbosa, Nilson
Nia
Pacheco, Diva
Pereira, Antonio
Furiati, Claudia
Monteiro, Jaque
Maria, Georgia
Mello, Tereza
Povo de Fazenda Velha
Povo de Fazenda Nova
Povo de Nazário

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de A Noite do Espantalho (1974) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Sérgio Ricardo
Argumento: Sérgio Ricardo
Roteiro: Sérgio Ricardo
Co-roteirista: Bernardet, Jean-Claude; Pacheco, Plínio; Barbosa, Nilson; Capovilla, Maurice
Diálogos: Sérgio Ricardo
Produção: Engel, Otto
Co-produção: Pacheco, Plinio
Direção de produção: Barbosa, Nilson
Produção executiva: Pacheco, Plinio
Produtor associado: Sérgio Ricardo
Assistência de direção: Portiolli, Claudio; Barbosa, Nilson
Continuidade: Valença, Eneida
Direção de Fotografia: Dib Lutfi
Assistência de fotografia: Quaresma, Tania
Fotografia de cena: Quaresma, Tania
Eletricista: Balbino, Francisco; Medeiros, Rui
Maquinista: Máximo, José
Técnico de som: Martins, Célio; Raposeiro, Vitor; Melo, Roberto; Tavares, José
Som direto: Kujawski, Marcelo
Efeitos especiais de som: José, Geraldo
Ruídos de sala: José, Geraldo
Montagem: Renoldi, Sílvio
Assistente de montagem: Murakami, Mario; Barbosa, Nilson
Figurinos: Mesel, Kátia; Pacheco, Dica
Guarda-roupa: Pacheco, Diva
Cenografia: Ricardo, Sérgio; Tibi
Títulos de apresentação: Mattar, Sami
Carpinteiro: Alfredo
Contra-regra/acessórios de cenografia: Maria, Zé; Lango, Biu; Zezinho
Maquiagem: Monteiro, Jaque
Música: Sérgio Ricardo
Direção musical: Azevedo, Geraldo
Companhia(s) produtora(s): Zem Produções Cinematográficas e Editora Musical Ltda.
Companhia(s) distribuidora(s): Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.
Financimento/patrocínio: Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.; CAIC

Canção
Título: Briga de Faca;

Título: Canção do Espantalho;

Título: Festa do Mutirão;

Título: História que se conta;

Título: Macauã;

Título: Martelo a faca e facão;

Título: Mutirão;

Título: Meu nome é Zé do Cão;

Título: Noite de Maria;

Título: Pé na estrada;

Título: A pena e o pensar;

Título: Tulão das estrelas

Locação: Nova Jerusalém – PE

Prêmios

Melhor filme; Melhor ator coadjuvante para Cavalcanti, Emanuel; Melhor composição para Ricardo, Sérgio; Melhor fotografia no Festival de Belém do Pará, 1974, PA..
Prêmio Coruja de Ouro de Melhor fotografia e Melhor trilha musical e Prêmio Adicional de Qualidade do INC, 1974 – Instituto Nacional de Cinema, RJ..
Prêmio Governador do Estado, 1976, SP, de Melhor Música para Ricardo, Sérgio..
Melhor filme e Melhor música no Encontro Internacional de Cinema Jovem, Toulon – FR..
Prêmio Especial no Festival de Cannes, 27, 1974, Cannes – FR..
Prêmio Especial no Festival de Nova Iorque, 12, 1974, Nova Iorque – US.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
CB/EMB-110.1-00002
ALSN/DFB-LM
CCSP/LMP
Guia de Filmes, 52/53/54
O Estado de S. Paulo, 31.08.1975
Jornal do Brasil, 31.08.1974
FBR/34

Fontes consultadas:
SESC/G68
ACPJ/II

Observações:
CB/EMB-110.1-00002 indica que é o pseudônimo de .
Guia de Filmes 52/53/54 informa que o filme foi exibido na “Quinzena dos Realizadores em de 1974 e no . Sendo vendido para a exibição na TV alemã e francesa, bem como para circuitos comercias nesses países e, ainda, e .
ACPJ/II acrescenta: como produtor executivo; como câmera; em sonografia; como assistente de sonografia; a S.A. em gravação; as canções ““, ““, ““, ““, ““, ““, ““, ““, “

“, “” e ““; os cantores , , , , , , e ; e no elenco , .
Jornal do Brasil de 31.08.1974 informa que a , cidade cenográfica destinada a servir de palco para representações anuais da , foi idealizada por .
Veja de 17.07.1974 informa que o custo total da produção foi de 1,2 milhão de cruzeiros.
Festival de Belém do Pará: .
FBR/34 divulga 92 minutos de duração do filme.
Exibido no
, Brasília – DF.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.