A Queda (1978)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Sinopse

Um operário do metrô carioca morre em um acidente de trabalho. Como não era registrado na obra, a empresa evita a divulgação da notícia e procura subornar a viúva para que a responsabilidade da morte recaia sobre a própria vítima. O sogro do operário, contando com a ajuda de um jornalista e de um advogado, decide lutar para que a verdade e a justiça prevaleçam.

Elenco

Nelson Xavier …. Mário
Lima Duarte …. Salatiel
Isabel Ribeiro .,.. Laura
Maria Silvia …. Lindalva
Hugo Carvana …. José
Paulo Cesar Pereio …. Pedro
Novaes, Carlos Eduardo (Chefe de reportagem)
Peixoto, Fernando (Advogado)
Rangel, Helber (Foca)
Freire, Álvaro (Agente funerário)
Garcia, Armando (Presidente da construtora)
Pelegrini, Luiz (Advogado)
Monteiro, Ronald (Repórter)
Souza, Ivan (Policial)
Bayer, Leonides (Policial)
Pereira, Tonico (Operário)
Baía, Carlos Alberto (Operário)
Antonio, Marko (Operário)
Esteves, Marco Antonio (Operário)
Santos, José Cosme dos (Operário)
Ferreira, Jurandir (Operário)
Lima, Murilo de (Operário)
Fortuna, Perfeito (Operário)
Pituba, Eli Batista (Operário)
Souza, Ginaldo de (Operário)
Lupo, Renato (Assessor e engenheiro)
Joselli, Luiz (Assessor e engenheiro)
Rial, Luiz Edmundo (Assessor e engenheiro)
Frota, Roberto (Assessor e engenheiro)
Lachtermacher, Saul (Assessor e engenheiro)
Rosemberg, Luiz (Assessor e engenheiro)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de A Queda (1978) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Ruy Guerra e Nelson Xavier
Roteiro: Ruy Guerra e Nelson Xavier
Produção: Ney Sroulevich
Produção executiva: Alberto Graça
Assistência de produção: Sergio Coelho, Jessel B. dos Santos e Humberto Freire
Produtor assistente: Ângela Lessa, Vera Mata Machado, Tereza Mascarenhas e Flávio Bruno
Gerente de produção: Carlos Alberto Diniz
Assistência de direção: Jorge Duran
Continuidade: Fernanda Borges
Direção de Fotografia: Edgar Moura
Assistência de fotografia: Antonio Luiz Soares
Câmera: Edgar Moura
Fotografia de cena: Xuxo Lara
Eletricista: Jadeir Guimarães
Assistente de eletrecista: Sebastião de Luna
Direção de som: Juarez Dagoberto da Costa
Sonografia: Geraldo José
Efeitos especiais de som: Geraldo José
Montagem: Ruy Guerra
Assistente de montagem: Mônica Segreto, Valéria Mauro e Ana Maria Miranda
Cenografia: Carlos Prieto
Programação visual: Noguchi
Guarda-roupeira: Carlos Prieto
Vestuário: Carlos Prieto
Música: Milton Nascimento e Ruy Guerra
Companhias Produtoras: Zoom Cinematográfica | Daga Films | Nelson Xavier Produções Cinematográficas
Companhia Distribuidora: Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Canção:
Título: E daí
Autor da canção: Milton Nascimento e Ruy Guerra

Prêmios

Primeiro Lugar com o Urso de Prata no Festival de Berlim, 28, 1978 – DE..
Margarida de Prata da CNBB, 1978 – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Rio de Janeiro, RJ..
Melhor ator para Xavier, Nelson no Festival de Brasília, 11, 1978, Brasília – DF.

Bibliografia

Livros:

SILVA, Luís Sérgio Lima e. Isabel Ribeiro: Iluminada. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2008.

Fontes utilizadas:
CB/FIBRA
Guia de Filmes, 73/75
FBR/30ACF
Jornal do Brasil, 01.05.1978
O Estado de S. Paulo, 10.08.1978 e 13.08.1978
Press-release
CA/AF
Site, CNBB, disponível em: www.cnbb.br/site/imagens/arquivos/files_49b12ee5469cb.pdf, acesso em: 28.06.2011

Fontes consultadas:
ACPJ/II
CNBB/OI
FBR/16
FBR/11

Observações:
Guia de Filmes 73/75 indica: censura 18 anos. Acrescenta ainda que o filme foi realizado em 16mm e depois ampliado para 35mm, retomando alguns personagens do filme Os Fuzís, que possui algumas seqüências apresentadas em flash-back.
O Estado de S. Paulo de 10.08.1978 informa que o filme será exibido nesta data no Cine Arouche Studio A para convidados das classes trabalhadoras e empresarial, em sessão promovida pela Associação Brasileira dos Profissionais de Higiene e Segurança do Trabalho e Embrafilme. E posteriormente, em São Bernardo do Campo, para todos os operários sindicalizados.
CA/AF informa que o filme foi exibido na Mostra Realidade Social Contemporânea no Filme Brasileiro promovida pelo CEC – Centro de Estudos Cinematográficos de Belo Horizonte. A mostra aconteceu de 11.08 a 01.09.1979.

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.