Agonia (1978)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Sinopse

Cabelo cortado rente, um ramo de alecrim por trás da orelha, camisa amarela de cetim brilhante, ele está ao volante de seu carro quando passa por uma mulher, que caminha pela beira da estrada. Lábios fortemente pintados, vestido estampado de saia rodada e sapatos vermelhos combinando com a cor do batom, ela chama sua atenção. Ele lhe dá uma carona, os dois se encaram em silêncio por alguns momentos. Apresentam-se um ao outro e entre os dois estabelece-se um diálogo absurdo e cheio de metáforas. E saem rodando de carro por recantos do Rio de Janeiro, ao som de Noel Rosa e Lamartine Babo. Eva e Antena, ela uma vidente, ele, um assassino em fuga, iniciam um insólito caso de amor, um amor marginal, onde o tédio, muitas vezes, cede lugar a tragédia, criando a agonia de um feriado passado num abismo.

Elenco

Barcellos, Joel (Antena, o malandro)
Maria Gladys …. Eva, a vidente
Otelo, Grande (Sinhô)
Grey, Wilson (Mudo)
Pera, Sandra (Aurora)
Santos, Kléber (Estrangulador)
Laclete, Renato
Guará
Cardoso, Ivan
Carminha
Daniel
Paulo
Tininho
Radar
Julio Bressane

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Agonia que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Produção
Companhia(s) produtora(s): Júlio Bressane Produções Cinematográficas
Produção: Bressane, Júlio
Direção de produção: Cardoso, Ivan
Assistência de produção: Daniel; Carminha

Distribuição
Companhia(s) distribuidora(s): Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Argumento/roteiro
Argumento: Júlio Bressane
Roteiro: Júlio Bressane

Direção
Direção: Júlio Bressane
Assistência de direção: Guará

Fotografia
Direção de fotografia: Laclete, Renato
Câmera: Laclete, Renato; Júlio Bressane

Som
Técnico de som: Alves, Jorge
Mixagem: Battaglin, R.

Montagem
Montagem: Radar; Júlio Bressane

Direção de arte
Figurinos: Júlio Bressane; Dolores
Cenografia: Júlio Bressane

Música
Trilha musical: Júlio Bressane

Locação: Baixada de Jacarepaguá – RJ

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

Sites na Internet:
http://www.cinemateca.org.br/ – Cinemateca Brasileira – Brasil

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
CB/Ficha Filmográfica
BV-CA/JBC
Press-release
Guia de Filmes, 80
ALSN/DFB-LM

Fontes consultadas:
O Estado de S. Paulo, 07.12.1980
Folha da Tarde, 26.04.1979
Diário Popular, 06.12.1980
Jornal da Tarde, 29.03.1980

Observações:
O pseudônimo de é e o de é .
Letreiros finais: “aqui se INTER-ROMPE. / este filme não tem fim só início e meio o meio é o FIM… “.
ALSN/DFB-LM indica: assistência de direção ; como companhia produtora e duraçao de <100min>.

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.