Antônio Calmon

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Biografia

Antônio Augusto Du Pin Calmon, em arte Antônio Calmon, é um Autor de telenovelas e minisséries, além de Diretor, Roteirista e Produtor de cinema brasileiro, nascido em Manaus no ano de 1945.

O começo de sua carreira profissional se deu no cinema, como diretor de curtas-metragens e assistente de direção em filmes seminais do Cinema Novo, como A Grande Cidade (1965), de Cacá Diegues, Terra em Transe (1967) e O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (1968), de Glauber Rocha e O Bravo Guerreiro (1968), de Gustavo Dahl. Em 1970, dirigiu seu primeiro longa-metragem, O Capitão Bandeira Contra o Doutor Moura Brasil, protagonizado por Paulo César Pereio, Hugo Carvana, Norma Bengell e Dina Sfat, considerado por muitos um filme cult, afeito à estética do chamado Cinema Marginal.

Em seguida realizou o tenso Paranóia (1975), com roteiro de Carlos Heitor Cony e estrelado por Anselmo Duarte, Norma Bengell, Paulo Villaça e uma jovem Lucélia Santos em seu primeiro papel no cinema, um suspense psicológico de arrojado cuidado visual. Com Revólver de Brinquedo (1975), estrelado por Helber Rangel, Tereza Rachel e Maria Lúcia Dahl, elabora talvez seu mais criativo filme, possuidor de semelhanças com a temática de Paranóia, em uma história que entrelaça violência, sonho e realidade escrita por Leopoldo Serran.

Em Gente Fina é Outra Coisa (1976), inicia o ciclo de produções suas mais identificadas com a pornochanchada carioca em voga na época. Obra adaptada da peça homônima de Antônio Bivar, é uma comédia em três episódios protagonizados por Ney Sant’anna (filho de Nelson Pereira dos Santos), com um erotismo ainda ingênuo e uma leve crítica social.

Já em Nos Embalos de Ipanema, de 1977 (início de sua parceria com André de Biasi) e em O Bom Marido (1978), os resultados da conjugação entre sexualidade e análise social e comportamental são mais bem sucedidos. No primeiro, garotão de praia (De Biasi) é obrigado a servir de gigolô para empresário homossexual (Paulo Villaça), e no segundo, empresário falido (Paulo César Pereio) cede a sedutora mulher (Maria Lúcia Dahl) para magnatas estrangeiros a fim de conseguir obter vantagens futuras.

Com Eu Matei Lúcio Flávio (1978), inicia sua explosiva parceria com o ator e produtor Jece Valadão. Neste filme, sem dúvida o seu que causou mais polêmica (e para alguns, sua obra-prima), conta de forma romanceada a biografia do policial ligado ao Esquadrão da Morte, Mariel Maryscott, uma figura célebre nas colunas policiais cariocas dos anos 70. Ancorado no sucesso anterior de Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1977), de Hector Babenco, o filme Eu Matei Lúcio Flávio foi considerado por alguns reacionário e direitista, num período em que o Brasil já passava pelo processo da abertura política do governo Ernesto Geisel. Outros, por sua vez, o viram como uma vigorosa experiência no gênero policial.

Em Terror e Êxtase (1979), adaptação do romance de José Carlos Oliveira com a então estreante Denise Dumont e mais Roberto Bonfim, André de Biasi, José Lewgoy, Anselmo Vasconcellos e Maria Lúcia Dahl, também causa impacto, na sensual e violenta história do envolvimento amoroso entre uma jovem burguesa (Dumont) e um frio bandido de morro (Bonfim). O filme contém cenas fortes de sexo e violência e se converteu em um grande sucesso de bilheteria.

No filme seguinte, A Mulher Sensual (1980), já investe em uma temática mais convencional, inserida no contexto do cinema comercial erótico da época, contando com a musa da pornochanchada Helena Ramos, mais Paulo Ramos, André de Biasi, Otávio Augusto e Maria Pompeu, na história dos conflitos sexuais de uma atriz de televisão.

Com O Torturador (1981), repetiu a parceria com Jece Valadão, na fantasiosa trama de uma conspiração nazista em uma republiqueta latino-americana. Após esse, Antônio Calmon faria aquele que é seu filme mais famoso, Menino do Rio (1981), em que contou com jovens atores como André de Biasi, Cláudia Magno, Sérgio Mallandro, Ricardo Graça Mello, Cláudia Ohana e Tânia Bôscoli.

Incorporando elementos importados do cinema de gênero norte-americano, a história gira em torno de um grupo de amigos surfistas e foi mais um grande sucesso, servindo de base para a futura atração televisiva Armação Ilimitada. O êxito do filme proporcionou a gravação de uma sequência, Garota Dourada (1984), onde a fórmula porém já se encontrava desgastada. A trama, de qualidade inferior, não foi bem aceita e marcou o fim da carreira de Calmon como diretor de cinema.

Na televisão roteirizou o seriado Armação Ilimitada, lendária atração levada ao ar pela TV Globo entre 1985 e 1988.

Sua estreia como autor foi em 1989, quando escreveu juntamente com Walther Negrão a novela Top Model, que abordava temas entre outros como masturbação e gravidez na adolescência.

Em 1991, escreveu Vamp, um estrondoso sucesso. Chegou até a surgir um boato que haveria uma continuação daquela história onze anos depois, mas ele preferiu escrever O Beijo do Vampiro, que não obteve o mesmo êxito e utilizou alguns elementos da outra. Discutiu o tema da paranormalidade em Olho no olho (1993) e a história das gêmeas de caráter oposto em Cara & Coroa (1995).

Em seu currículo também constam fracassos de audiência e repercussão como Corpo Dourado (1998), Começar de Novo (2004) e Três Irmãs (2009), sendo essa última responsável pelo afastamento do autor à frente das telenovelas da emissora.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

1984 :: Garota Dourada
1981 :: O Torturador
1981 :: Menino do Rio
1981 :: A Mulher Sensual
1979 :: Terror e Êxtase
1979 :: Eu Matei Lúcio Flávio
1978 :: O Bom Marido
1977 :: Gente Fina é outra coisa
1977 :: Nos Embalos de Ipanema
1977 :: Revólver de Brinquedo
1976 :: Paranóia
1971 :: O Capitão Bandeira Contra o Doutor Moura Brasil

:: Filmografia como Roteirista ::

1995 :: O Quatrilho
1989 :: Dias Melhores Virão
1987 :: Dedé Mamata
1985 :: Além da Paixão
1984 :: Garota Dourada
1982 :: Aventuras de um Paraíba
1981 :: Menino do Rio
1981 :: A Mulher Sensual
1981 :: O Torturador
1979 :: Terror e Êxtase
1978 :: O Bom Marido
1978 :: Nos embalos de Ipanema
1977 :: Gente Fina é outra coisa
1977 :: Gordos e Magros
1975 :: A Carne
1971 :: O Capitão Bandeira Contra o Doutor Moura Brasil

:: Filmografia como Produtor ::

1985 :: Além da Paixão
1971 :: O Capitão Bandeira Contra o Doutor Moura Brasil
1970 :: Tostão, a Fera de Ouro

:: Filmografia como Assistente de Direção ::

1970 :: Pindorama
1969 :: Pedro Diabo ama Rosa Meia-Noite
1969 :: O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro
1969 :: O Bravo Guerreiro
1967 :: Cara a Cara
1967 :: Terra em Transe
1966 :: A Grande Cidade

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.