Bastidores Arquivo

  • <p style="text-align: justify;">Extrapolando as fronteiras entre arte e educação, <strong>Carla Caffé</strong> se vale do viés da história em quadrinhos para retratar como foi o trabalho de direção de arte do premiado longa-metragem <strong>Era o hotel Cambridge</strong> (2016), de <strong>Eliane Caffé</strong>. Com o auxílio de 21 estudantes de arquitetura da <strong>Escola da Cidade</strong>, a autora trabalhou a composição da direção de arte do filme a partir das melhorias arquitetônicas que poderiam ser deixadas no edifício para as famílias que moram na <em>Ocupação Cambridge</em>, no centro de São Paulo. Mesclando trabalho e criação coletiva e o problema da falta de moradia e do refúgio nas grandes cidades, o livro traz ainda textos de <strong>Eliane Caffé</strong>, <strong>Jorge Lobos</strong>, <strong>Lucia Santaella</strong>, <strong>Nabil Bonduki</strong> e <strong>Raquel Rolnik</strong>, além de uma esclarecedora entrevista com <strong>Carmen Silva</strong>, líder da <em>Frente de Luta por Moradia (FLM)</em>.</p>

    LIVRO – Era o Hotel Cambridge: Arquitetura, Cinema e Educação

    Extrapolando as fronteiras entre arte e educação, Carla Caffé se vale do viés da história em quadrinhos para retratar como foi o trabalho de direção de arte do premiado longa-metragem Era o hotel Cambridge (2016), de Eliane Caffé. Com o auxílio de 21 estudantes de arquitetura da Escola da Cidade, a autora trabalhou a composição da direção de arte do filme a partir das melhorias arquitetônicas que poderiam ser deixadas no edifício para as famílias que moram na Ocupação Cambridge, no centro de São Paulo. Mesclando trabalho e criação coletiva e o problema da falta de moradia e do refúgio nas grandes cidades, o livro traz ainda textos de Eliane Caffé, Jorge Lobos, Lucia Santaella, Nabil Bonduki e Raquel Rolnik, além de uma esclarecedora entrevista com Carmen Silva, líder da Frente de Luta por Moradia (FLM).

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">Lançado pela <strong>Editora Globo</strong> em 2007, o livro foi escrito por <strong>Guto Goffi</strong>, <strong>Ezequiel Neves</strong> e pelo jornalista <strong>Rodrigo Pinto</strong>. O livro relata a história da banda <strong>Barão Vermelho</strong> desde a sua fundação em 1981 até o seu recesso em 2007 e vem acompanhado de um CD com os primeiros registros do <strong>Barão Vermelho</strong>.</p>

    LIVRO – Barão Vermelho: por que a gente é assim

    Lançado pela Editora Globo em 2007, o livro foi escrito por Guto Goffi, Ezequiel Neves e pelo jornalista Rodrigo Pinto. O livro relata a história da banda Barão Vermelho desde a sua fundação em 1981 até o seu recesso em 2007 e vem acompanhado de um CD com os primeiros registros do Barão Vermelho.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;"><em>Ô psit</em>, esta obra não é dirigida somente aos fãs do grupo, àqueles que tiveram a oportunidade de assistir ao quarteto em seu auge. Qualquer aficionado do bom humor ou interessado na história da nossa TV deve passar por estas páginas.</p>

    LIVRO – Os Adoráveis Trapalhões

    Ô psit, esta obra não é dirigida somente aos fãs do grupo, àqueles que tiveram a oportunidade de assistir ao quarteto em seu auge. Qualquer aficionado do bom humor ou interessado na história da nossa TV deve passar por estas páginas.

    Continue Lendo...

  • Sinopse Dados Técnicos Sinopse Dados Técnicos >> Dados Técnicos Título: O Cinema dos Trapalhões: por quem fez e por quem viu Autor: Rafael Spaca << Sinopse

    LIVRO – O Cinema dos Trapalhões: por quem fez e por quem viu

    Sinopse Dados Técnicos Sinopse Dados Técnicos >> Dados Técnicos Título: O Cinema dos Trapalhões: por quem fez e por quem viu Autor: Rafael Spaca << Sinopse

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;"><strong>Galileu Garcia</strong>, cineasta e jornalista, que trabalhou como assistente de direção em vários dos 32 filmes de <strong>Mazzaropi</strong>, desde o primeiro <strong>Sai da Frente</strong>, relata os momentos da vida do ator e mostra uma história poética e humana.</p>

    LIVRO – Mazzaropi: o caipira mais caipira do Brasil

    Galileu Garcia, cineasta e jornalista, que trabalhou como assistente de direção em vários dos 32 filmes de Mazzaropi, desde o primeiro Sai da Frente, relata os momentos da vida do ator e mostra uma história poética e humana.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">Escrito pela jornalista <strong>Débora Aguillar</strong> e pelo escritor <strong>Paulo Cesar Ribeiro</strong>, o livro é baseado nos depoimentos de <strong>Antônio Aguillar</strong>, figura emblemática do rádio e da televisão brasileira dos anos 1960. Presente em vários momentos históricos do período, Aguillar obteve um estrondoso sucesso na <em>Rádio Nacional</em> com o programa <em>Ritmos para a Juventude</em>, líder de audiência em todo o país e que rendeu ao radialista a alcunha de <em>timoneiro da juventude</em>.</p>

    LIVRO – Histórias da Jovem Guarda

    Escrito pela jornalista Débora Aguillar e pelo escritor Paulo Cesar Ribeiro, o livro é baseado nos depoimentos de Antônio Aguillar, figura emblemática do rádio e da televisão brasileira dos anos 1960. Presente em vários momentos históricos do período, Aguillar obteve um estrondoso sucesso na Rádio Nacional com o programa Ritmos para a Juventude, líder de audiência em todo o país e que rendeu ao radialista a alcunha de timoneiro da juventude.

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">O livro <strong>Rio, eu te amo</strong>, organizado pelo jornalista <strong>Pedro Butcher</strong> e com pesquisa de <strong>Flávia Mattar</strong>, foca o trabalho dos diretores, seus métodos de criação, linguagens, visões de mundo, pensamentos e a maneira como cada um deles realiza o seu trabalho. É um livro precioso e estimulante para todos aqueles que amam, pensam, estudam e, sobretudo, fazem cinema. Além dos capítulos com as dez histórias e pontos de vista de cada um dos respectivos diretores, o livro ainda apresenta um sobre os desafios enfrentados por Vicente Amorim para as cenas de transição.</p>

    LIVRO – Rio, Eu Te Amo: 11 Diretores em Ação

    O livro Rio, eu te amo, organizado pelo jornalista Pedro Butcher e com pesquisa de Flávia Mattar, foca o trabalho dos diretores, seus métodos de criação, linguagens, visões de mundo, pensamentos e a maneira como cada um deles realiza o seu trabalho. É um livro precioso e estimulante para todos aqueles que amam, pensam, estudam e, sobretudo, fazem cinema. Além dos capítulos com as dez histórias e pontos de vista de cada um dos respectivos diretores, o livro ainda apresenta um sobre os desafios enfrentados por Vicente Amorim para as cenas de transição.

    Continue Lendo...

  • Sinopse Sinopse

    LIVRO – Teatro Oficina: onde a arte não dormia

    Sinopse Sinopse

    Continue Lendo...

  • Sinopse Sinopse

    LIVRO – Orson Welles no Brasil

    Sinopse Sinopse

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">Uma história contada no cinema envolve muitos elementos. Cenário, figurino, luz, cor, personagem e até mesmo o ângulo particular de uma cena são recursos que criam a atmosfera da narrativa. Nesse processo, o papel do diretor de arte é fundamental. Mas o que é exatamente direção de arte? Qual a abrangência dessa atividade na realização de um filme? Como se configuram as relações do diretor de arte com os diversos profissionais em uma produção audiovisual?</p>
<p style="text-align: justify;">As respostas a essas questões - surgidas no dia a dia de seu trabalho como diretora de arte e cenógrafa, <strong>Vera Hamburger</strong> encontrou nas muitas reflexões com colegas de trabalho e nas entrevistas com diretores de arte que vivenciaram a formação e a estruturação da profissão no Brasil. O material iconográfico pesquisado em acervos particulares, instituições públicas ou privadas ajudou a compor esse retrato.</p>

    Livro – Arte em Cena: a Direção de Arte no Cinema Brasileiro

    Uma história contada no cinema envolve muitos elementos. Cenário, figurino, luz, cor, personagem e até mesmo o ângulo particular de uma cena são recursos que criam a atmosfera da narrativa. Nesse processo, o papel do diretor de arte é fundamental. Mas o que é exatamente direção de arte? Qual a abrangência dessa atividade na realização de um filme? Como se configuram as relações do diretor de arte com os diversos profissionais em uma produção audiovisual?

    As respostas a essas questões - surgidas no dia a dia de seu trabalho como diretora de arte e cenógrafa, Vera Hamburger encontrou nas muitas reflexões com colegas de trabalho e nas entrevistas com diretores de arte que vivenciaram a formação e a estruturação da profissão no Brasil. O material iconográfico pesquisado em acervos particulares, instituições públicas ou privadas ajudou a compor esse retrato.

    Continue Lendo...

  • Sinopse Dados Técnicos Sinopse Dados Técnicos >> Dados Técnicos Título: JK e os bastidores da construção de Brasília Autor: Editora: Encadernação: | cm x cm | páginas ISBN: << Sinopse

    LIVRO – JK e os Bastidores da construção de Brasília

    Sinopse Dados Técnicos Sinopse Dados Técnicos >> Dados Técnicos Título: JK e os bastidores da construção de Brasília Autor: Editora: Encadernação: | cm x cm | páginas ISBN: << Sinopse

    Continue Lendo...

  • Sinopse Dados Técnicos Sinopse Dados Técnicos >> Dados Técnicos Título: Histórias de Canções: Chico Buarque Coleção: Histórias de Canções Autor: Wagner Homem ISBN: << Sinopse

    LIVRO – Histórias de Canções: Chico Buarque

    Sinopse Dados Técnicos Sinopse Dados Técnicos >> Dados Técnicos Título: Histórias de Canções: Chico Buarque Coleção: Histórias de Canções Autor: Wagner Homem ISBN: << Sinopse

    Continue Lendo...