Patrimônio Arquivo

  • <p style="text-align: justify;">Nova edição do livro <strong>A Segunda Cinelândia Carioca: <em>cinemas, sociabilidade e memória na Tijuca</em></strong> é o resultado de uma pesquisa, desenvolvida entre os anos de 2007 e 2009, por <strong>Talitha Ferraz</strong> em sua dissertação de Mestrado do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Cultura da ECO-UFRJ.</p>

    LIVRO – A Segunda Cinelândia Carioca

    Nova edição do livro A Segunda Cinelândia Carioca: cinemas, sociabilidade e memória na Tijuca é o resultado de uma pesquisa, desenvolvida entre os anos de 2007 e 2009, por Talitha Ferraz em sua dissertação de Mestrado do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Cultura da ECO-UFRJ.

    Continue Lendo...

  • Sinopse Dados Técnicos Sinopse O livro “Percepção do Intangível: entre genealogias e apropriações do patrimônio cultural imaterial”, de Yussef Daibert Salomão de Campos, aluno de doutorado em História da Universidade […]

    LIVRO – Percepção do intangível: entre genealogias e apropriações do patrimônio cultural

    Sinopse Dados Técnicos Sinopse O livro “Percepção do Intangível: entre genealogias e apropriações do patrimônio cultural imaterial”, de Yussef Daibert Salomão de Campos, aluno de doutorado em História da Universidade […]

    Continue Lendo...

  • <p style="text-align: justify;">O livro conta e analisa a história das duas décadas iniciais da <em>sétima arte</em> no Brasil, mostrando o papel que Rio e São Paulo tiveram na fixação e no usufruto da mercadoria cinematográfica. Dos exibidores ambulantes às primeiras salas fixas de cinema, dos filmetes de dois minutos aos longas-metragens, do predomínio da produção francesa à hegemonia norte-americana, o livro acompanha ainda a saga dos pioneiros da produção e da exibição de filmes, como o português <strong>Antônio Leal</strong>, os irmãos italianos <strong>Afonso</strong> e <strong>Paschoal Segreto</strong> e o espanhol <strong>Francisco Serrador</strong>. Mostra também a divisão entre os cinemas de elite nas ruas elegantes e os galpões populares nos bairros pobres das duas cidades, e a influência do cinema na sociedade, moldando o comportamento do público.</p>

    LIVRO – Imagens do passado: São Paulo e Rio de Janeiro nos primórdios do cinema

    O livro conta e analisa a história das duas décadas iniciais da sétima arte no Brasil, mostrando o papel que Rio e São Paulo tiveram na fixação e no usufruto da mercadoria cinematográfica. Dos exibidores ambulantes às primeiras salas fixas de cinema, dos filmetes de dois minutos aos longas-metragens, do predomínio da produção francesa à hegemonia norte-americana, o livro acompanha ainda a saga dos pioneiros da produção e da exibição de filmes, como o português Antônio Leal, os irmãos italianos Afonso e Paschoal Segreto e o espanhol Francisco Serrador. Mostra também a divisão entre os cinemas de elite nas ruas elegantes e os galpões populares nos bairros pobres das duas cidades, e a influência do cinema na sociedade, moldando o comportamento do público.

    Continue Lendo...