Dnar – Pelos caminhos da arte (2008)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Sinopse

Dnar – pelos caminhos da arte é um documentário curta-metragem dirigido por Évelin Xavier sobre o pintor mineiro Dnar Rocha.

A sensibilidade e o dom de contar histórias eram duas marcas registradas do artista plástico Dnar Rocha, além da habilidade com os pincéis. Seria impossível, então, realizar um documentário acerca das memórias, da obra e da vida de Dnar sem um certo envolvimento emocional. Isso tudo fica bem evidente em Dnar – pelos Caminhos da Arte, documentário da juiz-forana Éveli Xavier que começa a trilhar seu destino dentro do mercado cinematográfico brasileiro.

O primeiro encontro entre Éveli e Dnar aconteceu em 2004 e não foi provocado já pela vontade de registrar as histórias do artista. Ele foi ao meu escritório porque queria passar para DVD umas imagens que ele tinha em VHS, da cerimônia em que ele recebeu o título de cidadão honorário de Juiz de Fora (Dnar Rocha nasceu em Tabuleiro). Aquilo já estava mofando e ele não queria perder as imagens, por isso ele me procurou para fazer a conversão e nos conhecemos, relembra Éveli, que, na época, ainda estava na faculdade de cinema. Logo, porém, ela se encantou com as narrativas e lembranças de Dnar. No final de 2004, propus a ele que fizéssemos um documentário. Ele foi supergentil, topou na hora e nas entrevistas eu percebi que ele fazia questão de compartilhar sua vida, as coisas que viu e aprendeu, conta Éveli Xavier. A sensação que fica para o espectador, de fato, era que Dnar tinha consciência de que o artista, fisicamente falando, é efêmero, mas sua obra e suas idéias permanecem para muito além. Morto em 2006, Dnar não chegou a ver o resultado do filme de Éveli. Recebi a notícia da aprovação em lei de incentivo no mesmo dia da sua morte, lamenta.

No documentário – que tem duas versões: uma média-metragem (37 minutos) e outra curta-metragem (20 minutos) -, Éveli conseguiu reunir depoimentos de agentes fundamentais para a vida e para a obra de Dnar Rocha. As pessoas realmente se emocionaram ao falar do Dnar. Ele tinha um humanismo e uma gentileza que são cada vez mais raros, afirma Éveli, que agora quer fazer a versão em curta circular pelos festivais.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Dnar – Pelos caminhos da arte (2008) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Éveli Xavier
Roteiro: Éveli Xavier
Produção Executiva: Éveli Xavier
Direção de Fotografia: Rodrigo Soares
Consultor de Fotografia: Mauro Pianta
Operadores de Câmera: Alessandro Arbex, Rodolfo Novaes, Rodrigo Paschoalino e Guilherme Sussekind
Assistente de Fotografia: Bruno Beghelli
Still: Heitor Magaldi, Antonio Carlos Duarte, Luis Pereira e Jorge Braga
Microfonista: Vanderlei Nazareth (Grafado como Vanderley Nazareth)
Montagem: Alessandro Arbex
Pesquisa: Jorge Braga
Assistente de Direção: Jorge Braga
Direção de Produção: Maria Rita Alves, Fernanda Falabella e Priscila Menedes
Assistentes de Produção: Laís Marques, Lucas Salles e Ramon Braga

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.