Dr. Frank na Clínica das Taras (1987)

Frank é um homem problemático que já sofria dentro do útero, quando a mãe matou o marido que a espancava. Quando criança, foi maltratado pela mãe e afundou na psicologia, buscando em Freud uma explicação para seu comportamento. Mais tarde, com a ajuda de um milionário excêntrico, o Dr. Frank abre uma clínica onde pode utilizar sua imaginação. As mais belas e saborosas enfermeiras são contratadas para atrair e explorar pacientes com sexo e drogas pesadas.

Elenco

Muniz, Débora
Santiago, Ary
Schawn, João
Christofidis, Georges
Midori, Sandra
Gaudenio, Kaline
Resende, Antonio
Benini, Fernando
Andrion, Regina
Cruz, João da
Layor, Claudio
Maria, Ieda
Pinto, Mauro
Caraguá, Laurente
Gleisser, Edna
Felix, Cláudio
Bueno, Syllas
Fontinele, Estela
Guerra, Castor
Arrais, Lúcia
Ilha, Zé da
Caprini, Sula
Schebauer, Wanderley
Vieira, Lila
Barbosa, Victor
Rezende, Wilma
Paula, Henrique de
Farias, Neusa
Lima, Edson J.
Rodrigues, Ketni
Araujo, Simone
Petronylia, Kenia
André, Daniel
Rodrigues, Wanderley
Ator(es) Convidado(s):
Hayalla, Daliléia

Direção: J. Avelar
Argumento: Santiago, Ary
Roteiro: Marins, José Mojica
Adaptação: Marins, José Mojica
Estória Baseada na peça teatral Clínica das taras, de Ary Santiago
Direção de produção: Muniz, Débora
Produção executiva: Christofidis, Georges
Direção de fotografia: Roveda, Virgílio
Montagem: Wanny, Walter
Companhia Produtora: Canaã Produções Cinematográficas

Fontes utilizadas:
CB/FIBRA
AB-IF/MALDITO
Concine/87*
Press-sheet
O Estado de S. Paulo, 11.04.1987, caderno 2, p. 4
Correio Braziliense, 21.05.1988, p. 12

Observações:
é pseudônimo de .
AB-IF/MALDITO informa que José Mojica propôs fazer duas versões do filme, uma com sexo explícito e outra de suspense. Rodou 2 filmes simultaneamente, com a mesma história, apenas trocando as seqüências eróticas por cenas de suspense. Este último teria o título de As Duas FACES DE UM PSICOPATA e nunca chegou a ser montado por causa de desentendimentos entre os produtores. DR. FRANK NA CLÍNICA DAS TARAS foi o último filme de sexo explícito realizado por Mojica.
Correio Braziliense de 21.05.1988, p. 12, cita que “o filme está sendo exibido em Florianópolis, no cine Scala”, e que “a grande atração é a promessa de que logo após a exibição do filme os próprios atores farão uma apresentação de sexo explícito.

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.