É Fogo na Roupa! (1952)

Sinopse

No primeiro Congresso das Esposas, que ocorre no Quitandinha, surgem reivindicações contrárias aos privilégios dos homens, lideradas por uma representante da Paraíba, madame Pau Pereira. Durante o congresso, um colar precioso é roubado.

O filme é uma produção da Unida Filmes e tem Watson Macedo na direção. No elenco, a produção tem a participação de Bené Nunes, Heloísa Helena, Ivon Cury, Ankito, Spina, Adelaide Chiozzo, Emilinha Borba, Linda Batista, Dircinha Batista, Violeta Ferraz, Virgínia Lane, entre outros.

Elenco

Ankito …. Pinduca
Violeta Ferraz …. Madame Pau Pereira
Virginia Lane
Ivon Cury …. Juvenal
Emilinha Borba
Bené Nunes …. Luís Mário
Heloísa Helena …. Condessa de Buganville
Antônio Spina …. Quincas
Adelaide Chiozzo …. Diana
Linda Batista
Dircinha Batista
Sérgio de Oliveira …. Diretor artístico
Marchelli, Vicente
Coelho, Gilma
Napoli, Nena
Malagutti, Inah
Nascimento, Armando
Cury, Alberto
Schille, Frederico
Regina, Lucia
Japa, Mario
Ruas, Jesus
Elias, Oswaldo

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de É Fogo na Roupa! (1952) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Watson Macedo
Argumento: Watson Macedo
Roteiro: Alinor Azevedo e Cajado Filho
Diálogos: Cajado Filho e Alinor Azevedo
Assistência de direção: Roberto Farias
Continuidade: Geny Macedo
Produção: Watson Macedo e Roberto Acácio
Gerente de produção: Elias Lourenço
Direção de fotografia: Edgar Brasil
Assistência de câmera: Ubirajara Motta
Eletricista: Sergio
Direção de som: Alberto Viana
Montagem: Roberto Farias e Dickson
Direção de arte: Cajado Filho
Figurinos: Élia de Souza
Cenografia: Irineu e Arthur Leão
Contra-regra/acessórios de cenografia: Carvalho, Arnóbio
Companhia Produtora: Produções Watson Macedo
Companhia Distribuidora: Unida Filmes S.A.

Dados adicionais de música
Regente Maestro: Alexandre Gnatalli

Canção
Título: Cumparsita, La;
Autor da música da canção: Rodrigues, Matos;

Título: Tá certo;
Autor da música da canção: Ankito;

Título: Quincas cabeleireiro;
Autor da música da canção: Greco, Albamir;

Título: Amor de hoje;
Autor da música da canção: Mornet, Bruno e Monteiro, Ary;

Título: Tabuleiro da baiana;
Autor da música da canção: Ary Barroso;

Título: Pepita de Guadalajara;
Autor da música da canção: Barro, João de e Ribeiro, A.;
Intérprete: Goulart, Jorge;

Título: Barnabé;
Autor da música da canção: Mendes, Ubirajara;

Título: Barracão;
Autor da música da canção: Teixeira, Luiz A.;
Intérprete: Virginia Lane;

Título: Mulher do diabo;
Autor da música da canção: Almeida, Antonio;
Intérprete: Goulart, Jorge;

Título: Pagode chinês;
Autor da música da canção: Monteiro. Ary e Oliveira, Irani;
Intérprete: Lucia, Vera;

Título: Abre a porta, São Pedro;
Autor da música da canção: Caldas, Klecius e Cavalcanti, A.;
Intérprete: Linda Batista;

Título: Máscara da face;
Autor da música da canção: Caldas, Klecius e Cavalcanti, A.;
Intérprete: Dircinha Batista;

Título: Rapsódia sueca;
Autor da música da canção: Wildman, Charles;
Conjunto e banda: Benê Nunes e orquestra

Título: Lua se escondeu, A;
Autor da música da canção: Reis, Lourival e Nogueira, A.;

Título: Bananeira não dá laranja;
Autor da música da canção: Barro, João de;
Intérprete: Emilinha Borba;

Título: Meu lamento;
Autor da música da canção: Faissal, L.; Lima, Marinho e Lima, S.;
Intérprete: Adelaide Chiozzo;

Título: Ingratidão;
Autor da música da canção: Greco, Albanir e Rutinaldo;
Intérprete: Cardoso, Elizete

Título: N’Aimez que moi
Autor da música da canção: Carvalho, Joubert de e Celso, Maria Eugenia

Bibliografia

Fontes de Referência

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
SA/EMP
Certificado de Censura Federal
CENS/I
CENS/II
JCB/Chan
ALSN/DFB-LM

Fontes consultadas:
AV/ICB
ACPJ/I
CS/FF
FCB/FF

Livros:

RAMOS, Fernão Pessoa (org.). História do cinema brasileiro. São Paulo: Art Editora, 1981.
_________; MIRANDA, Luiz Felipe A. de. (Org.). Enciclopédia do cinema brasileiro. São Paulo: Senac São Paulo, 2000.
SILVA NETO, Antônio Leão da. Dicionário de Filmes Brasileiros: longa-metragem. São Paulo, Ed. do Autor, 2002.

Jornais e Periódicos:

Jornal Diário Mercantil
Jornal Diário Regional
Jornal do Brasil
Jornal do Comércio
Jornal O Dia
Jornal O Globo
Jornal O Pharol
Jornal Panorama
Jornal Tribuna da Tarde
Jornal Tribuna de Minas

Internet:

http://www.ancine.gov.br/ – Agência Nacional do Cinema – Brasil
http://www.cinemateca.org.br/ – Cinemateca Brasileira – Brasil
http://www.cinemabrasileiro.net – Cinema Brasileiro – Brasil
http://www.cinemateca.gov.br – Cinemateca Brasileira – Brasil
http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br – História do Cinema Brasileiro – Brasil

Instituições Consultadas:

Arquivo da Cinemateca Brasileira
Arquivo Histórico da Universidade Federal de Juiz de Fora
Biblioteca da Universidade Federal de Juiz de Fora
Biblioteca da Universidade Salgado de Oliveira de Juiz de Fora

Observações:
Segundo a fonte CENS/I a distribuidora Unida Filmes seria de Alfredo J. Monteverde.
Os letreiros do filme não incluem Augusto Aníbal como Rei do balanço, mas incluem Marion no elenco e Roberto Acácio como produtor.
As músicas foram gravadas por Norival nos Estúdios Continental.
A fonte ALSN/DFB-LM chama a continuista Geny Macedo de Ceny Macedo, na função de montadora. Entre os autores das músicas inclui Heckel Tavares, Dorival Caimmy, Fernando Dias e Otto Ribeiro. Seria a primeira produção independente de Watson Macedo e o lançamento de Ankito como astro.

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.