Edgar Brasil (1902-1954)

Biografia

Edgar Hauschildt, em arte conhecido como Edgar Brasil (nome dado pela mãe), foi um fotógrafo, diretor de fotografia e operador de câmera nascido na cidade de Hamburgo, na Alemanha, em 1902.

Filho de Cornélio de Souza Lima, fazendeiro brasileiro, cresceu no Rio de Janeiro com a mãe alemã, Maria Hauschildt, com pouco contato com o seu pai, Edgar Brasil começou a trabalhar cedo. Demonstrava aptidão para o desenho desde jovem, tendo sido matriculado por sua mãe em cursos livres da Escola de Belas Artes e no Instituto Nacional de Música, onde estuda desenho, pintura e violino. Aos 18 anos, alista-se no Tiro de Guerra, onde se tornará cabo em 1922, mas sem conseguir a promoção para sargento termina sua carreira militar em 1923.

Nesse mesmo ano, aos 23 anos, Edgar, tendo como hobby a fotografia, começa a trabalhar como tradutor no Departamento Nacional de Saúde Pública, locado na Inspetoria para Profilaxia da Lepra e Doenças Venéreas, onde conhece Haroldo Mauro, seu colega de repartição e irmão do cineasta Humberto Mauro, que apresenta Edgar a Mauro. O pesquisador Nelson Heffner teve a oportunidade de conversar com Haroldo: Na verdade foi o Haroldo que levou o Edgar para o cinema, explica. O Haroldo gostava dos desenhos do Edgar, que desenhava muito bem. Por volta de 1925, o Edgar comprou uma câmera de fotografia e o Haroldo, que já admirava os seus desenhos, passou a gostar também das suas fotografias fixas, conta o pesquisador.

Humberto Mauro havia iniciado junto com Pedro Cornello o período que hoje é conhecido como o Ciclo de Cataguases que ocorreu na cidade mineira no início da década de 20. Quando o Humberto brigou com o Pedro, em 1927, o Humberto acaba ficando com os patrocinadores da cidade e tem que constituir uma pequena nova equipe e basicamente conseguir um novo fotógrafo, diz Heffner. É nesse momento que o Haroldo faz a ponte entre o seu irmão e Edgar Brasil que, mesmo sem saber nada sobre uma câmera de cinema, vai para Cataguases iniciar sua carreira cinematográfica com Humberto Mauro, em substituição a Pedro Comello.

Assim, já em Cataguases, Edgar faz a fotografia dos filmes Brasa Dormida (1928). O resultado é surpreendente e Mauro logo o convida para o filme seguinte, Sangue Mineiro (1930). Para o professor Carlos Augusto Calil esses filmes foram o seu aprendizado na profissão: Ele imediatamente se destacou pela segurança, inesperada num iniciante, e pelo enquadramento rigoroso, que contribuía para a fluência narrativa desses filmes. Heffner menciona que Humberto Mauro havia dito que ia trazer um grande fotógrafo do Rio e ficou constrangido em dizer que ele não entendia nada de cinema, mas resolveu correr o risco. Se você comparar as primeiras imagens feitas por Edgar, no Jockey Club do Rio, com o que sobrou da época, ele já estava no padrão do cinema brasileiro do período e, em alguns momentos, até apresentava uma criação estética mais sofisticada, embora nos primeiros anos ele ainda cometesse muitos erros. Ele já tinha talento suficiente, não só pra se inserir, mas também pra ultrapassar o estágio de criação fotográfica que existia naquele momento. E ele foi incorporado, complementa o pesquisador.

Em 1930, Edgar faria seu mais importante filme, Limite, de Mário Peixoto. A partir daí, é contratado pela Cinédia, onde assina a fotografia de muitos de seus filmes, além de dirigir e fotografar dezenas de documentários. Os anos 1940 têm importante passagem pela Atlântida também. Em 1952, é convidado para trabalhar na Vera Cruz, em São Paulo, nos filmes Veneno (1952) e Candinho (1954). Em seguida, aceita o convite de Alberto Cavalcanti para o filme Mulher de Verdade.

No final de dezembro de 1953, Edgar Brasil voltara ao Rio de Janeiro para passar o natal com a família de Watson Macedo, de quem era muito amigo, mas, na volta a São Paulo, sofre acidente automobilístico fatal, em 04 de janeiro de 1954, vindo a falecer aos 51 anos de idade, próximo à cidade de Cruzeiro, já no Estado de São Paulo. Era o final trágico da história de um dos maiores, mais corretos e mais importantes profissionais da fotografia do cinema brasileiro.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor de Fotografia ::

1954 :: Mulher de Verdade
1954 :: Candinho
1952 :: Veneno
1952 :: É Fogo na Roupa
1952 :: Era uma Vez um Vagabundo
1952 :: O Rei do Samba
1951 :: Maior que o Ódio
1951 :: Barnabé Tu És Meu (cofot. Amleto Daissé)
1950 :: Aviso aos Navegantes
1950 :: Não é Nada Disso
1950 :: A Sombra da Outra
1949 :: Também Somos Irmãos
1948 :: É com este que Eu Vou
1948 :: E o Mundo se Diverte (cofot. Georje Jiri Dusek)
1948 :: Falta Alguém no Manicômio
1948 :: Inconfidência Mineira
1948 :: Terra Violenta
1947 :: Asas do Brasil
1947 :: Esse Mundo é um Pandeiro
1947 :: Luz dos meus Olhos
1946 :: Fantasma por Acaso
1946 :: Segura esta Mulher
1946 :: Sob a Luz de meu Bairro
1945 :: O Gol da Vitória
1945 :: Não Adianta Chorar
1945 :: Vidas Solitárias
1944 :: Gente Honesta
1944 :: Romance de um Mordedor
1943 :: É Proibido Sonhar
1943 :: Moleque Tião
1943 :: Tristezas não Pagam Dívidas
1941 :: Barulho na Universidade (MM)
1941 :: Entra na Farra
1941 :: São João Del Rey (CM)
1940 :: O Culpado (CM)
1940 :: Céu Azul
1940 :: Direito de Pecar
1940 :: O Madeireiro (CM)
1939 :: Banana da Terra
1938 :: Futebol em Família
1938 :: Grande Hotel (CM) (cofot. Humberto Mauro)
1937 :: Acrobacias de Aviação (CM)
1937 :: Correio Aéreo Naval (CM)
1937 :: Fatir (CM)
1937 :: A Mulher que Passa (CM)
1937 :: Samba da Vida
1937 :: Tabuleiro da Baiana (CM)
1937 :: A Voz do Carnaval de 1937 (CM)
1936 :: Alô, Alô, Carnaval (cofot. Antonio Medeiros e Victor Ciacchi)
1936 :: Aviação Naval (CM)
1936 :: Bonequinha de Seda
1936 :: Canção de uma Saudade (CM)
1936 :: Canção Sertaneja (CM)
1936 :: Circo Dudu – Madureira (CM)
1936 :: Circuito da Gávea (CM)
1936 :: Dia da Independência (CM)
1936 :: Dia da Raça (CM)
1936 :: O Jovem Tataravô (cofot. Luiz de Barros)
1936 :: Melodias de um Sonho (CM)
1936 :: R.G.Canaua (CM)
1935 :: Alô, Alô, Brasil (cofot. Antônio Medeiros, Luiz de Barros, Afrodísio de Castro, Ramon Garcia e Fausto Muniz)
1935 :: Belo Horizonte (CM) (dir., fot.) (cofot. Afrodísio de Castro e João Stamato)
1935 :: Carioca Maravilhosa (cofot. Luiz de Barros)
1935 :: Carnaval de 1935 (CM)
1935 :: Comemorações da Independência (CM)
1935 :: Danças Regionais (CM)
1935 :: Encrenca Musical (CM)
1935 :: Estudantes (cofot. Antonio Medeiros)
1935 :: Muruby (Serra de Curitiba de Porto Paranaguá) (CM)
1935 :: Festa Escolar (CM)
1935 :: Jardim Botânico (CM)
1935 :: Laranjas, Culturas e Doenças (CM)
1935 :: Maracatu (CM)
1935 :: Na Aviação Naval (CM)
1935 :: Niterói (CM) (cofot. João Stamato)
1935 :: O Novo Governo de Minas (CM)
1935 :: Observatório Nacional (CM)
1935 :: Progresso do Rádio (CM)
1935 :: Santos, Brasil (CM)
1935 :: Viagem Presidencial ao Prata (CM)
1935 :: 21 de Abril em Ouro Preto (CM)
1934 :: Banquete ao Dr. Pedro Ernesto, Interventor do Distrito Federal (CM)
1934 :: Canção das Águas (CM)
1934 :: O Cardeal Pacelli no Rio (CM)
1934 :: Circuito da Gávea (CM)
1934 :: Em Defesa da Saúde (CM)
1934 :: Festa de Colégio (CM)
1934 :: Festa de Pablo Paulo Palitos (CM)
1934 :: O Mundo Lotérico (CM)
1933 :: Como se faz um Jornal Moderno
1933 :: Marambaia (CM)
1933 :: Onde a Terra Acaba
1933 :: A Première de Grande Hotel (CM) (cofot. Humberto Mauro)
1933 :: A Voz do Carnaval (cofot. Afrodísio de Castro, Ramon Garcia e Victor Ciacchi)
1931 :: Limite
1930 :: Sangue Mineiro
1928 :: Visita do Presidente Antonio Carlos a Cataguases e a Phebo Brasil Film (CM)
1928 :: Brasa Dormida

:: Filmografia como Diretor ::

1937 :: Acrobacias de Aviação (CM)
1937 :: Correio Aéreo Naval (CM)
1937 :: Fatir (CM)
1937 :: Tabuleiro da Baiana (CM)
1937 :: A Voz do Carnaval de 1937 (CM)
1936 :: Circo Dudu – Madureira (CM)
1936 :: Canção de uma Saudade
1936 :: Circuito da Gávea (CM)
1936 :: Melodias de um Sonho (CM)
1936 :: R.G.Canaua (CM)
1935 :: Carnaval de 1935 (CM)
1935 :: Jardim Botânico (CM)
1935 :: Maracatu (CM)
1935 :: Na Aviação Naval (CM)
1935 :: Danças Regionais (CM)
1935 :: Observatório Nacional (CM)
1935 :: Progresso do Rádio (CM)
1935 :: Santos, Brasil (CM)
1935 :: Viagem Presidencial ao Prata (CM)
1935 :: 21 de Abril em Ouro Preto (CM)
1934 :: Festa de Colégio
1934 :: O Cardeal Pacelli no Rio
1928 :: Visita do Presidente Antonio Carlos a Cataguases e a Phebo Brasil Film (CM)

Bibliografia

Livros:

RAMOS, Fernão. Enciclopédia do Cinema Brasileiro. São Paulo: SENAC, .
SILVA NETO, Antônio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

ABCINE. http://www.abcine.org.br/artigos/?id=1285&/edgar-brasil-o-patrono-dos-diretores-de-fotografia-brasileiros

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.