Eles não usam Black-Tie (1981)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Sinopse

Em São Paulo, em 1980, o jovem operário Tião (interpretado por Carlos Alberto Riccelli) e sua namorada Maria (Bete Mendes) decidem casar-se ao saber que a moça está grávida. Ao mesmo tempo, eclode um movimento grevista que divide a categoria metalúrgica. Preocupado com o casamento e temendo perder o emprego, Tião fura a greve, entrando em conflito com o pai, Otávio (Gianfrancesco Guarnieri), um velho militante sindical que passou três anos na cadeia durante o regime militar.

Eles não usam black-tie é um filme brasileiro de 1981 dirigido pelo cineasta Leon Hirszman, com fotografia de Lauro Escorel Filho e baseado na peça Eles não usam black-tie, de autoria de Gianfrancesco Guarnieri.

Gianfrancesco escreveu Eles não usam Black-tie para o Teatro de Arena no ano de 1958, quando tinha apenas 21 anos de idade. Vinte e três anos depois, Leon Hirszman adaptou o roteiro para o cinema, arrebanhando importantes prêmios nacionais e internacionais, inclusive o Leão de Ouro do Festival de Veneza, em 1981.

O filme foi um marco no cinema político neo-realista nacional. Leon Hirszman gostava de abordar temas relativos à pobreza, que retratavam a realidade do Brasil. O elenco monstruoso é composto por Carlos Alberto Riccelli, Bete Mendes, o próprio Gianfrancesco Guarnieri, a grande Fernanda Montenegro, que é destaque no filme da primeira cena em que aparece até a última, Milton Gonçalves, Francisco Milani, dentre muitos outros grandes talentos.

O filme não se refere apenas à realidade do país na época. Fala do posicionamento de cada um referente às dificuldades da vida. Há aqueles que cruzam os braços e se conformam com as dificuldades impostas pelos mais altos da cadeia e aqueles que lutam pelos seus direitos de melhoria, pela sua liberdade.

As cenas do filme, como as últimas em que Fernanda Montenegro e Gianfrancesco Guarnieri estão na cozinha catando feijão e a que os trabalhadores caminham pelas ruas com o corpo de Milton Gonçalves em um caixão, são tão marcantes e talvez eu não tenha visto cenas mais poderosas que essas em nada ao que se diz cinema nacional.

Elenco

Bete Mendes …. Maria
Milton Gonçalves …. Braúlio
Gianfrancesco Guarnieri …. Otávio
Fernanda Montenegro …. Romana
Carlos Alberto Riccelli …. Tião
Francisco Milani …. Santini
Anselmo Vasconcellos …. Jenuíno
Fernando Ramos da Silva …. Bié
Lélia Abramo …. Malvina (Mãe de Maria)
Renato Consorte …. Alípio (Dono do Bar)
Flávio Guarnieri …. Chiquinho
Antônio Petrin …. Companheiro do Sindicato
Rodrigues, Cristina (Terezinha)
Peixoto, Fernando (Mafra)
Fernando Bezerra …. Assaltante
Conceição, Francisca da (Amiga de Romana)
Moura, Gilberto (Tuca)
Amadeu, Gesio (Onofre)
Barcelos, Jalusa (Enfermeira)
Araújo, José (Juvêncio)
Negreiros, Lizete (Silene)
Dias, Mercedes (Mulher de Bráulio)
Paulo José …. Padre Bastos
Carvalho, Rafael de (Jurandir)
Wilson, Tony (Músico)
Silva, Wilson (Policial-Chefe)
Pieri, Antonio de (Investigador)
Pinto, Amaury (Investigador)
Barros, Genezio de (Investigador)
Amalfi, Mauricio (Investigador)
Nelson Xavier …. Investigador
Brito, Oduvaldo (Investigador)
Silva, Antonio Joaquim da (Policial)
Cruz, Walter da (Policial)
Bueno, Aldo (Companheiro)
Ribeiro, Almir (Companheiro)
Leite, Antonio (Companheiro)
Conceição, Eduardo da (Companheiro)
Acaiabe, João (Companheiro)
Borges, Luís Carlos (Companheiro)
Dias, Ricardo (Companheiro)
Gregório, Cilas (Operário)
Pinheiro, Israel (Operário)
França, João (Operário)
Tedax, Luís (Operário)
Câmara, Leide (Operária)
Gomes, Maria Julia (Operária)
Nunes, Lene (Operária)
Nascimento, Maria Letícia (Operária)
Costa, Carlos (Homem no velório)
Marques, Dirce (Mulher no velório)
Cavalcanti, Rosiete (Amiga de Silene)
Maldonado, Teresa (Amiga de Silene)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Eles não usam Black-Tie que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Leon Hirszman
Assistentes de Direção: Savietto, Tania; Villares, Maria Ines; Masetti, Mário; Peixoto, Fernando; Alain Fresnot e Flávio Porto.
Argumento: Gianfrancesco Guarnieri e Leon Hirszman
Roteiro: Gianfrancesco Guarnieri e Leon Hirszman
Estória: Baseada na peça teatral Eles não usam black-tie de Gianfrancesco Guarnieri.
Continuidade: Maria Silvia Moreira
Produção: Leon Hirszman
Direção de produção: Diniz, Carlos Alberto
Produção executiva: Diniz, Carlos Alberto
Assistência de produção: Santiago, Daniel Solá; Reis, Roberto bianchi; Laurindo, Luís Alberto; Paduí, Roberto; Menzl, Guilherme; Magaldi, Álvaro
Motorista: Almeida, Cícero Vieira de; Azevedo, Robson Gomes de
Direção de fotografia: Lauro Escorel Filho, ABC
Câmera: Lauro Escorel Filho, ABC
Assistência de câmera: Vasconcelos, José Tadeu; Malzoni, Zetas
Chefe eletricista: Guimarães, Jadecyr
Eletricista: Bicesto, Wanderley
Maquinista: Cunha, Moacir Estevão da
Som direto: Costa, Juarez Dagoberto da
Mixagem: Motta, Onélio
Transcrição óptica: Motta, Onélio
Ruídos de sala: César, Antonio; Guilherme, Manuel
Operador de microfone: Ven, Maria Van de
Montagem: Eduardo Escorel
Assistente de montagem: Freire, Maria Elisa; Paris, Dominique
Montagem de som: Paris, Dominique
Figurinos: Yurika Yamasaki
Guarda-roupa: Kawamura, Mariko; Jesus, Terezinha de
Cenografia: Weinstock, Marcos; Albuquerque, Jefferson
Letreiros: A3; Escorel, Ana Luiza; Ferman, Evelyn; Viegas, Eloísa
Desenho de produção: Osório, Francisco
Maquiagem: Pacheco, Antonio
Guarda-roupeira: Kawamura, Mariko; Jesus, Terezinha de

Música
Direção musical: Radamés Gnatalli
Música-tema: Barbosa, Adoniran e Gianfrancesco Guarnieri

Canção
Título: Nóis não usa blequetais
Autor da canção: Barbosa, Adoniran e Gianfrancesco Guarnieri

Empresa Produtora: Leon Hirszman Produções
Empresa co-produtora: Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.
Empresa Distribuidora: Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Locação: Lapa, São Paulo – SP; Vila Brasilândia, São Paulo – SP

Prêmios

1981 :: Prêmio Especial do Júri – Leão de Ouro (ex-aequo) para Leon Hirszman no Festival de Veneza.
1981 :: Prêmio FIPRESCI (Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica) para Leon Hirszman no Festival de Veneza.
1981 :: Prêmio Especial do Júri para Leon Hirszman no Festival de Cannes.
1981 :: Prêmio Espiga de Ouro para Leon Hirszman no Festival de Valladolid (Espanha).
1981 :: Prêmio Grand Coral para Leon Hirszman no Festival de Havana (Cuba).
1981 :: Prêmio Agis Banca Nazionale del Lavoro.
1981 :: Prêmio OCIC – Menção Honrosa Especial no Festival de Veneza.
1981 :: Prêmio FICE (Federação Italiana dos Cinemas de Arte) no Festival de Veneza.
1981 :: Grande Prêmio no Festival do Terceiro Mundo de Nantes.
1981 :: Melhor Filme no Prêmio Air France de Cinema.
1981 :: Melhor Diretor no Prêmio Air France de Cinema.
1981 :: Melhor Atriz para Fernanda Montenegro no Prêmio Air France de Cinema.
1981 :: Prêmio para o Autor da peça (Gianfrancesco Guarnieri) no Prêmio Air France de Cinema
1981 :: Melhor Ator para Gianfrancesco Guarnieri no Prêmio Air France de Cinema.
1981 :: Prêmio São Saruê pela Federação de Cineclubes do Estado do Rio de Janeiro.
1981 :: Melhor Ator para Gianfrancesco Guarnieri pela APCA.
1982 :: Melhor Filme no Festival de Montreuil-Ville (França).
1983 :: Prêmio da Crítica no Festival de Cartagena.
1984 :: Prêmio da crítica e Prêmio do público de Melhor filme no Prêmio Pinguim de Ouro-Troféu Antártica.
1982 :: Margarida de Prata da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), Rio de Janeiro.
1982 :: Prêmio Curumin do Cineclube de Marília (SP).

Bibliografia

Livros:

SALEM, Helena. Leon Hirszman: o navegador das estrelas. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1997.

Internet:

LEON HIRSZMAN. Disponível no endereço: http://www.leonhirszman.com.br. Acesso em: 01 de nov. de 2011.

Fontes utilizadas:

CB/Transcrição de letreiros-Cat
Concine/81
Concine/Ficha Técnica
Press-sheet
CCSP/LMP
HS/LH
CNBB/OI
Embrafilme/Catálogo 1986
Site, CNBB, disponível em: www.cnbb.br/site/imagens/arquivos/files_49b12ee5469cb.pdf, acesso em: 28.06.2011

Fontes consultadas:

O Globo, 14.09.1981
Veja, 16.09.1981
Cartaz do filme
CB/Ficha Filmográfica
O Estado de S. Paulo, 27.09.1981, p. 37 e 21.02.1982
Jornal do Brasil, 14.06.1981, p. 05; 02.09.1981, p. 12; 05.09.1981, p. 05; 08.09.1981, p. 09; 12.09.1981, p. 01; 26.09.1981, p. 07; 27.09.1981, p. 10; 29.09.1981, p. 06; 02.10.1981, p. 05; 12.10.1981, p. 09; 03.11.1981, p. 04; 10.12.1981, p. 03
Folha de S. Paulo, 28.09.1981, p. 19 e 02.10.1981, p. 35
Jornal da Tarde, 01.05.1980, p. 20; 11.06.1980, p. 19 e 18.10.1981, p. 07
CA/AF

Observações:
Festival de Montreuil: festival Internacional de Montreuil-Ville de Montreuil, APCA: Associação Paulista de Críticos de Arte, OCIC: Office Catholique Internacional du Cinema.
Com o enorme sucesso nos EUA, o filme foi relançado no Brasil em 15.08.1983.

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.