Fabrício Boliveira

Biografia

Genisson Fabrício Boliveira Pereira, em arte mais conhecido como Fabrício Boliveira é um ator brasileiro nascido na cidade de Salvador (BA) no dia 26 de abril de 1982. De uma família classe média, Fabrício cresceu no bairro da Vila Laura, em Salvador, ao lado da mãe, pai e dois irmãos.

Desde criança, Fabrício Boliveira frequentava teatros e sua mãe tinha feito teatro também. Quando adolescente, fez um curso de teatro no Solar Boa Vista, por dois anos, em Salvador. Ainda estudando, participou de um festival de cinema, onde atuou e ajudou a roteirizar e dirigir.

O primeiro trabalho artístico profissional de Fabrício Boliveira foi em 2002, na peça baiana Capitães da Areia, produção da Companhia Baiana de Patifaria, dirigida por Lelo Filho e Fernanda Paquelet, em 2002, quando ainda era estudante da Escola de Teatro da UFBA. Na adaptação teatral do romance de Jorge Amado, o ator deu vida a João Grande, o segundo na hierarquia da gangue de rua liderada por Pedro Bala. Vista por cerca de 40 mil pessoas, em duas temporadas em Salvador e viagens pelo interior e por outros estados, o espetáculo ofereceu o terreno fértil para o começo de Fabrício Boliveira. A partir de Capitães da Areia, Fabrício Boliveira esteve no elenco das peças A Invasão (2004); A Farsa da Boa Preguiça (2004); Cinderela Black Power (2005) e Antonio, Meu Santo (2006).

Estreou na televisão em 2004 em O Bêbado em Cama Alheia, do Polo de Teledramaturgia da Bahia. A paixão do ator pela televisão veio da publicidade. Bem antes de se tornar ator profissional, Fabrício Boliveira pôde ser visto na Bahia fazendo várias campanhas publicitárias, seja para produtos, eventos, políticos e governos. Entre 2003 e 2005, apresentou o programa Tô Chegando.

O ator, que tinha terminado há pouco tempo o curso de interpretação na Escola de Teatro da UFBA, havia se cadastrado no banco de atores da TV Globo. Contratado pela emissora em 2006, Fabrício Boliveira entrou para o elenco da novela Sinhá Moça (2006), como o escravo Bastião, chamando atenção pelo tom de dissimulação do personagem e pela desenvoltura do novato no vídeo. Pelo papel, ganhou o Prêmio Contigo de Ator Revelação em 2007.

Depois, participou de um episódio da série Cidade dos Homens; além do personagem icônico Saci no O Sítio do Picapau Amarelo e, finalmente, o Diduzinho em A Favorita (2008), pelo qual fica conhecido em todo o Brasil.

No final de 2009, atuou na peça Quebramar, de Tarcísio Lara Puiati, com Letícia Cannavale e Brisa Caleri, com direção de Renato Farias.

Em 2010, esteve no ar como Nabugo Mota, na novela Tempos Modernos.

No cinema, Fabrício Boliveira estreou em 2003, no curta Uma Cidade Chamada Bartolomeu, além de alguns curtas, participou do longa A Máquina, de João Falcão. Esteve também no elenco do filme 400 Contra 1 – Uma História do Crime Organizado que estreou em Agosto de 2010.

Em Faroeste Caboclo, a adaptação ao cinema da música da Legião Urbana, Fabrício Boliveira fez o protagonista João de Santo Cristo, junto de Ísis Valverde que vive Maria Lúcia e Felipe Abib como Jeremias. A saga retratada na música foi escrita por Renato Russo em 1979, apesar de ter sido incluída apenas no álbum de 1987 da Legião, Que País É Este. Faroeste Caboclo acompanha a história de João de Santo Cristo, que sai de Salvador e vai para Brasília, onde começa a traficar drogas. Em Brasília, ele se apaixona por Maria Lucia e se envolve em uma disputa com Jeremias, outro traficante.

Filmografia

2018 :: Tungstênio
2017 :: Vazante
2015 :: Nise – O Coração da Loucura …. Fernando Diniz
2015 :: Operações especiais
2013 :: Faroeste Caboclo …. João de Santo Cristo
2010 :: 400 Contra 1 – Uma História do Crime Organizado …. Cavanha
2010 :: Tropa de Elite 2 …. Marreco
2005 :: A Máquina …. Valdene (jovem)
2003 :: Uma Cidade Chamada Bartolomeu (CM)

Prêmios

:: Melhor Direção de Fotografia, pelo seu trabalho em Faroeste Caboclo, no 13º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro;

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Fabrício Boliveira. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/fabricio-boliveira/

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.