Fragmentos da vida (1929)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Filme

Sinopse

FOTO Fragmentos da vidaNa construção de uma São Paulo que crescia desafiando as nuvens, um trabalhador cai de um andaime e, à beira da morte, pede ao filho que trilhe o caminho da honestidade, do trabalho e da honradez. O filho, no entanto, prefere se tornar um vagabundo, e tudo faz para tornar-se presidiário e com isso garantir meios de sobrevivência. A ação é, involuntariamente, impedida pelos outros. Quando finalmente decide tornar-se digno pelo trabalho, o vagabundo cai nas mãos da polícia e é preso sob falsa acusação de roubo.

Fragmentos da Vida, de José Medina (1894-1980), é uma livre adaptação do conto do norte-americano O. Henry (1862-1910) sobre a história de dois vagabundos – interpretados por Carlos Ferreira e Alfredo Roussy – que vivem de pequenos golpes na cidade de São Paulo. Na infância, um deles presencia a morte do pai, um operário da construção civil que cai de um andaime. Antes de morrer, o pai lhe aconselha sobre honradez e trabalho como únicos valores do homem, mas o garoto cresce se torna um malandro das ruas, que procura ser preso pela polícia para ter abrigo e comida durante o inverno. Junto com o amigo, ele planeja uma série de golpes, sempre deixando clara a sua culpa e autoria, mas acaba sempre saindo ileso e sem culpa das situações. Ele se farta em um restaurante e diz que não tem como pagar a conta, mas um homem paga pela refeição e impede que chamem a polícia. O vagabundo quebra uma vitrine e confessa o ato, mas o dono da loja duvida de sua franqueza. Ele também assedia uma moça que passa pela calçada, segurando seu braço e, surpreendentemente, ela corresponde explicando que dois sujeitos a estavam seguindo. O vagabundo, sempre acompanhado de seu amigo, fica desolado, entra em uma igreja e houve o sermão do padre que lembra o conselho de seu pai. Tocado, revê sua vida inútil e decide trabalhar pelo seu sustento. No momento seguinte é detido pela polícia por um crime que não cometera. O intertítulo comunica seu suicídio.

O longa foi realizado com baixo orçamento e em poucos dias. Apenas duas sequências foram filmadas em estúdio. Com domínio da linguagem clássica, Fragmentos da Vida transita entre comédia e drama, cuja atuação sóbria do protagonista (Carlos Ferreira) foi destaque no cinema brasileiro da época, marcado por gestos largos e muita maquiagem. Já Alfredo Roussy dá um tom mais realista ao filme, explorando o sarcasmo que contrasta com as legendas solenes. O filme era exibido com sonorização gravada em disco, ficando em cartaz no cine Odeon, que indicava êxito na época. Desapareceu logo depois, sendo encontrada uma cópia, em 1954, em Minas Gerais. Foi exibido na 2ª Retrospectiva do Cinema Brasileiro e restaurado pela Cinemateca Brasileira, no início dos anos 90.

Elenco

Carlos Ferreira (operário e vagabundo)
Alfredo Roussy (malandro)
Áurea de Aremar (moça)
Medina Filho (vagabundo quando criança)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Fragmentos da vida (1929) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: José Medina
Roteiro: José Medina, baseado no conto Soap, de O. Henry
Produtor: Gilberto Rossi, José Medina e Carlos Ferreira
Diretor de Fotografia: Gilberto Rossi
Companhia Produtora: Rossi Film e Medifer

origem da cópia Cinemateca Brasileira

São Paulo, 1929, 35mm, 890m, preto-e-branco (de original com viragem), 30min a
16qps

Bibliografia

Livros:

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.