Já não se faz amor como antigamente (1976)

Sinopse

O filme Já não se faz Amor como Antigamente é um filme de longametragem brasileiro lançado no ano de 1976. Trata-se de uma pornochanchada em formato de curtos episódios ficcionais.

Na verdade o filme apresenta 3 episódios, chamados: Oh! Dúvida cruel, O Noivo e A Flor de Lys, dirigidos por Anselmo Duarte (Oh! Dúvida Cruel), Adriano Stuart (Flor de Lys) e John Herbert (O Noivo), conta a vida de um travesti (Getulio Gonçalves) sonhador de nome Tereza, em busca do amor verdadeiro e de vaga de estágio no ramo de logística, para poder largar a vida fácil, onde encontra varias barreiras até alcançar seu objetivo.

Foi o primeiro filme erótico a passar na televisão brasileira, na TV Bandeirantes, após o relaxamento da censura e com a volta do Cine Privé. Destaca-se no filme a estreia de Getúlio Henrique Alves Gonçalves no papel de um travesti que roda por Belo Horizonte a procura de um estágio para mudar de vida e trabalhar sem vender o corpo.

Elenco

Anselmo Duarte
John Herbert
Hélio Souto
Alcione Mazzeo
Nádia Lippi …. Betina
Bruno Barroso …. Júnior
Matilde Mastrangi …. Conceição
Getúlio Henrique Alves Gonçalves …. Travesti Tereza
Vera Gimenez
Djenane Machado
Lucélia Santos
Chacrinha (participação)
Ivete Bonfá

Ficha Técnica

Companhia(s) produtora(s): Cinedistri Ltda.; John Herbert Produções Artísticas
Produção: Massaini Neto, Aníbal
Direção de produção: Sant’anna, Antonino; Moral, Rubens
Assistência de produção: Marques, Marco Antonio; Abreu, Ana Maria de; Massaini Filho, Oswaldo
Motorista: Sampaio, Jorge; Reschiliane, Alfio

Companhia(s) distribuidora(s): Cinedistri Ltda.

Direção: Anselmo Duarte, John Herbert; Adriano Stuart
Assistência de direção: Duarte, Ricardo; Moreiras, Maria Silvia
Continuidade: Moreiras, Maria Silvia; Amaral, Isabel do
Direção de fotografia: Oliveira, Oswaldo de
Assistência de câmera: Reis, Waldomiro; Moreiras, Antonio J.
Fotografia de cena: Amaral, José do; Barbosa, Hercules
Eletricista: Souza, Antonio de; Oliveira, Nilson de; Louzada, Wilson da Silva
Maquinista: Santos, Paulo J. dos
Técnico de som: Leite, Roberto Melo; Tavares, José; Martins, Sérgio; Bonfim, Carlos
Efeitos sonoros: José, Geraldo
Montagem: Leme, Roberto; Coimbra, Carlos
Edição: Leme, Roberto; Coimbra, Carlos
Guarda-roupa: Frida, Anna
Consultoria de cor: Kemeny, Oswaldo Cruz; Dimitri, Georges
Títulos de apresentação: Sanches, José Maurício; Santos, Divalcy M.; Sanches, Maurício; Santos, Dilvaci M.
Maquiagem: Torres, Flavio; Paulo, Elyr de; Teixeira, Mario L.

Locação: Guarujá – SP

Bibliografia

BARBOSA, Neusa. John Herbert: um gentleman no palco e na vida. São Paulo: Imprensa Oficial, 2004.

Vídeos – Guias Práticos da Nova Cultural. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

Fontes de Referência

Internet:

http://pt.wikipedia.org/wiki/John_Herbert – Wikipedia – EUA

Outras Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
Guia de Filmes, 64
Press-release
CB/FIBRA
O Estado de S. Paulo, 12.09.1976
Folha de S. Paulo, 12.06.1976
CB/Documentação Diversa, D496/34 e D496/37
Embrafilme/FIFLM
Fontes consultadas:
ACPJ/II
Jornal da Tarde, 18.09.1976
ALSN/DFB-LM

Observações:
ACPJ/II e ALSN/DFB-LM indicam como locação do filme .
Folha de São Paulo de 12.06.1976, informa que o filme foi convidado a participar do , em Copenhague – DK.
ALSN/DFB-LM indica como produtor, fotografia de, responsável pelos desenhos, responsável pela música.

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.