Jaime Costa (1897-1967)

Biografia

FOTO Jaime CostaJaime Rodrigues Costa, mais conhecido apenas como Jayme Costa ou Jaime Costa, foi um ator brasileiro nascido no Rio de Janeiro (RJ) no dia 27 de dezembro de 1897. Foi um dos mais importantes da história do teatro nacional. Faleceu no Rio de Janeiro no dia 30 de janeiro de 1967.

Filho de pais portugueses, Jayme Costa é uma lenda do teatro e do cinema brasileiro. Com dezoito anos de idade, estreia no teatro, na peça Um Erro Judicial.

Em 1921, iniciou sua vida artística como cantor (barítono), substituindo inclusive Vicente Celestino em opereta e, em 1922, integrou o teatro de comédia. Teve uma longeva carreira artística. Atuou no teatro de revista com Dercy Gonçalves, Joana D’Arc, nos teatros Glória e João Caetano, Rio de Janeiro.

Em 1924, já é ator e empresário. Com sua companhia, da qual é sempre o primeiro ator, faz temporadas por todo o Brasil por mais de trinta anos. Um de seus maiores sucessos é a peça Carlota Joaquina, de R. Magalhães Júnior, na qual interpreta Dom João VI. Outro sucesso seu é Médico à Força, de Molière.

Lançou quase 200 originais de autores brasileiros e introduziu Luigi Pirandello, Eugene O’Neill e Arthur Miller nos palcos nacionais. Seu trabalho mais notável foi em A morte do caixeiro viajante, de Arthur Miller, montada em 1951, onde interpretava Willy Loman, o protagonista. Também atuou no cinema e na televisão.

Estreou no cinema em 1924 no filme A Gigolette. Atuou em muitos filmes, em quarenta anos de carreira, com destaque para Favela dos meus Amores (1935) e Pensão da Dona Estela (1956). Fez pouca televisão, apenas duas novelas, Rua da Matriz e Paixão de Outono, ambas em 1965.

Depois de participar em diversas companhias de teatro, assim como nas televisões brasileiras, no ano de 1962 estreou no Teatro Carlos Gomes (RJ) atuou na versão brasileira de “My Fair Lady” com enorme sucesso de crítica e público. Jayme Costa era conhecido também como o rei da bronca; não tolerava atrasos, ou ator displicente.

Morreu em 30 de janeiro de 1967, aos 69 anos de idade, no Rio de Janeiro. Seu nome é cultuado em todo o meio artístico, crítica e público em geral.

Filmografia

1976 – Memória do Carnaval
1975 – Assim Era Atlântida
1971 – Cômicos e mais Cômicos
1968 – Panorama do Cinema Brasileiro
1965 :: Crônica da Cidade Amada (Episódio: Luzia)
1962 :: Bom Mesmo é Carnaval
1962 :: Vagabundos no Society
1960 :: Amor para três
1961 :: Mulheres, Cheguei!
1960 – A Viúva Valentina
1960 – O Viúvo Alegre
1960 – Os Dois Ladrões
1960 – Quanto Mais Samba Melhor
1960 – Tudo Legal
1959 – Garota Enxuta
1958 – Macumba na Alta
1958 – Matemática Zero, Amor Dez
1957 – O Pão Que o Diabo Amassou
1957 – Osso, Amor e Papagaio
1956 :: A Pensão da Dona Estela
1956 :: Quem Matou Anabela?
1954 – Malandros em Quarta Dimensão
1953 – Toda a Vida em Quinze Minutos
1943 – Tristezas Não Pagam Dívidas
1940 – Céu Azul
1939 – Futebol em Família
1937 – O Grito da Mocidade
1937 – Samba da Vida
1936 – Alô, Alô Carnaval
1936 – Cidade-Mulher
1935 – Favela dos Meus Amores
1933 – A Voz do Carnaval
1924 – Gigolette

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Jaime Costa. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/jaime-costa/

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.