JLS Facilidades Sonoras Ltda.

Em junho de 1993, a JLS Facilidades Sonoras nasceu para concentrar as atividades de finalização de som cinematográfico de José Luiz Sasso, a partir de sua experiência já aperfeiçoada e reconhecida no setor. O Estúdio JLS, como é mais conhecido, tornou-se rapidamente uma referência respeitada no mercado de áudio cinematográfico no Brasil e no exterior.

Desde sua fundação, a empresa foi responsável pela mixagem de 120 filmes de longas-metragens e número semelhante de médias e curtas-metragens. Veja no portfólio a filmografia de José Luiz Sasso e do Estúdio JLS.

Além da mixagem cinematográfica, o Estúdio JLS também se especializou no Desenho (Sound Design) e na Edição de Som. Por suas salas de edição sonora já passaram 40 títulos de longas-metragens e outros 50 de médias e curtas-metragens. Veja no portfólio alguns desses títulos.

Desde o início, o Estúdio JLS e José Luiz Sasso são credenciados pela Dolby Laboratories – San Francisco (EUA) para mixar filmes com som Dolby Stereo™. E desde outubro de 1998 também estão credenciados para mixar no formato Digital SR-D™ (Dolby Stereo Digital com som 5.1 / 2.0 Lt&Rt). O Estúdio JLS foi o primeiro estúdio a receber este credenciamento no Brasil.

Para tal, José Luiz Sasso vem desde julho de 1997 importando novos equipamentos. Da Holanda, chegou uma mesa de som Cinemix™ (automatizada) com 64 canais, especialmente desenvolvida para atender ao novo formato de áudio no cinema mundial. Ao mesmo tempo foi comprado todo um sistema de monitoração de áudio (5.1) para cinema da JBL™, amplificadores Crown™ específicos para mixagem cinematográfica, os decodificadores Dolby CP65™ para o sistema 5.1 e 2.0 Lt&Rt, além de vários equipamentos auxiliares e periféricos. É constante também a atualização dos hardwares e softwares imprescindíveis para realizar ajustes e correções na equalização e no equilíbrio de áudio.

O Estúdio JLS sempre busca investir em sua equipe de colaboradores beneficiando-se do desenvolvimento de diversos profissionais e auxiliando na formação de novos técnicos. Trabalham atualmente no Estúdio JLS o editor de som independente e mixador Pedro Sérgio Noizyman; o técnico de som, mixador e restaurador de áudio especializado em sistemas digitais Alexandre de Marco Sobral; o técnico de som, técnico em mixagens, editor e supervisor de som Luiz Adelmo Manzano; a editora e supervisora de som Nathalia Safranov Rabczuk e o gerente de operações e técnico de som Daniel Sasso, filho e sócio de José Luiz Sasso.

Para completar essa compacta estrutura, há também um pequeno estúdio para gravação de vozes e ruídos das produções em finalização.

Sempre atento a ampliar e diversificar sua atuação no mercado de áudio para o cinema, em junho de 2004 iniciou os trabalhos de restauração e remasterização de som de importantes produções cinematográficas brasileiras.

Nestes dois anos, já passaram por suas salas títulos de cineastas como Glauber Rocha, Leon Hirszman, Joaquim Pedro de Andrade, Eduardo Escorel e Lauro Escorel, Júlio Bressane, Walter Salles e Daniela Thomas. Veja no portfólio os títulos já restaurados ou remasterizados, assim como os que estão em andamento.

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • more JLS Facilidades Sonoras Ltda.

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.