José de Abreu

Biografia

José Pereira de Abreu Júnior, em arte conheciedo como José de Abreu, é um ator brasileiro nascido na cidade de Santa Rita do Passa Quatro (SP) no dia 24 de maio de 1946.

Com quatorze anos, José de Abreu mudou-se para São Paulo e começou a trabalhar como assistente de laboratório e office-boy de um escritório de advocacia. Esse último cargo fez com que iniciasse, em 1967, a Faculdade de Direito na PUC-SP.

Começou na dramaturgia frequentando ensaios no Teatro da Universidade Católica (TUCA), até fazer sua estreia efetiva com a peça Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto e Chico Buarque, em 1967. Ao mesmo tempo cursava Direito.

Um ano depois, ele estava nos palcos e nas telas de cinema, já como ator profissional. Estreou no cinema em 1968, no filme Anuska, Manequim e Mulher. Porém, sua carreira teve que ser bruscamente interrompida, por causa de seu envolvimento com o movimento estudantil e militância política. José de Abreu foi preso em congresso da UNE, pertenceu à Ação Popular e deu apoio logístico à VAR-Palmares, a Vanguarda Armada Revolucionária, um grupo de esquerda que combatia com ações armadas o regime militar. Mas contraditoriamente, também participou do movimento hippie, com suas viagens lisérgicas e sua filosofia de paz e amor.

Com o AI-5, em 1968, é obrigado a se exilar na Europa em 1968, só retornando em 1974 – quando vai morar em Pelotas (RS), terra natal de sua então mulher, a atriz e professora de teatro Nara Keiserman. Ambos dão aulas na universidade federal da cidade, mas logo mudam para Porto Alegre, onde ele produz shows musicais e encena peças infantis. É dele, junto com Nara, a primeira montagem no Rio Grande do Sul da peça Os Saltimbancos, de Chico Buarque. Já em Porto Alegre, produz shows de Rita Lee, Toquinho e Vinícius, entre outros.

Com o sucesso do filme A Intrusa (1979), filmado em Uruguaiana (RS), com o qual ganhou o Prêmio de Melhor Ator no Festival de Cinema de Gramado. Daí começou a fazer novelas na TV Globo. Foram marcantes seus vilões, como o Eriberto, de Porto dos Milagres.

Na televisão fez papéis memoráveis em novelas como As Três Marias (1980), Ti-Ti-Ti (1985), O Outro (1987), Corpo a Corpo (1997), A Indomada (1997), como o delegado Motinha, etc. Participou também das novelas e minisséries Vila Madalena (1999), A Muralha (2001), Porto dos Milagres (2001), Desejos de Mulher (2002), A Casa das Sete Mulheres (2003), Senhora do Destino (2004), JK (2006) como Carlos Lacerda e Amazônia: de Galvez a Chico Mendes (2007), Eterna Magia (2007), como Carlos Antonio, Desejo Proibido (2008), como Chico, e Caminho das Índias (2009), como Pandit.

No cinema, fez quase vinte filmes, destacandose Luz del Fuego (1982), Luzia Homem (1987), O Cineasta da Selva (1997) e, mais recentemente, Bela noite para voar.

Em 2006, associou-se ao diretor Luiz Arthur Nunes, para criar Fala, Zé!, um monólogo teatral em que passa sua geração a limpo, cruzando biografia e ficção. Ainda neste ano causa polêmica durante a campanha presidencial, ao pedir, num encontro político, palmas para o deputado cassado José Dirceu que, aliás, não estava presente.

Em 2007, produziu o documentário Uma carta para o futuro, com roteiro do escritor Moacyr Scliar. O filme mostra as dificuldades dos judeus que emigraram para o Rio Grande do Sul.

Em 2009, em uma de suas entrevistas José de Abreu afirma: Fui coroinha e até seminarista. Seu mais recente papel foi o sacerdote indiano Pandhit em Caminho das índias.

Do seu primeiro casamento com a advogada Neuza Serroni teve um filho, Rodrigo (falecido em 1991, aos 21 anos). Com Andrea Pontual, teve um filho, Bernardo. Com a atriz e professora de teatro Nara de Abreu teve três filhos, Téo (1975), Ana (1976) e Cristiano (1983). Em 2003, casou com Camila Paola Mosquella.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

2017 :: Antes que eu me esqueça
2016 :: Vidas partidas
2013 :: O Tempo e o Vento
2012 :: Meu pé de Laranja Lima
2012 :: E aí, comeu? …. Editor
2010 :: Um Homem Qualquer
2009 :: O Menino da Porteira
2009 :: Bela noite para voar
2008 :: Vingança
2008 :: Dias e Noites
2008 :: Topografia de um Desnudo
2007 :: Podecrer!
2002 :: O Preço da Paz
1999 :: Mauá, o Imperador e o Rei
1998 :: Guerra de Canudos
1997 :: O Cineasta da Selva
1996 :: O Guarani
1996 :: Doces Poderes
1995 :: Cinema Começa com C de Ceará (CM)
1994 :: Lamarca
1992 :: Oswaldianas (Episódio: Daisy das Almas deste Mundo)
1991 :: Manobra Radical
1989 :: Faca de dois gumes
1988 :: O Casamento dos Trapalhões
1988 :: O Mistério no Colégio Brasil
1987 :: O Mentiroso
1987 :: Luzia Homem
1987 :: Rádio Pirata
1986 :: Fulaninha
1986 :: Anjos do Arrabalde (As Professoras)
1985 :: Muda Brasil! …. voz
1982 :: Os Campeões
1982 :: Luz del Fuego
1979 :: A Intrusa
1968 :: Cândido Portinari, o Pintor de Brodósqui …. Locução
1968 :: Anuska, Manequim e Mulher

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

WIKIPEDIA. http://pt.wikipedia.org/wiki/Jose_de_Abreu

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.