José Medina (1894-1980)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Biografia

FOTO Jose MedinaJosé Medina foi um ator, cineasta, roteirista, diretor de fotografia e produtor brasileiro, um dos pioneiros do cinema paulista, nascido na cidade de Sorocaba (SP) no dia 14 de abril de 1894.

Importante pioneiro do cinema paulista, aos dezesseis anos de idade, em 1910, já era projecionista de um dos primitivos cinemas da pequena cidade de Votorantim, interior de São Paulo. Nessa época, segundo ele próprio, quase todos os cinemas eram equipados com projetores Pathé Frères, que sofriam de trepidação, tanto que alguns proibiam os filhos de ir ao cinema com medo que essa trepidação lhes machucasse a vista.

Em 1912, já muito interessado em fazer cinema, mudou-se para São Paulo onde aprofundou seus estudos em cinema e fotografia. Em 1918, vai para o Rio de Janeiro, então capital federal, para trabalhar com Gilberto Rossi em O Crime da Mala.

Em 1919, associou-se com Gilberto Rossi para realizar seu primeiro filme, Como Deus Castiga, cuja filmagem havia sido iniciada por Eugenio Fonseca Filho, mas no meio dos trabalhos havia morrido um dos atores e Gilberto Rossi deixara o filme de lado. Reiniciada a produção agora como José Medina como o novo diretor, as filmagens foram completadas mas o filme não chegou a ser copiado, pois foi destruído num incêndio antes da estreia.

Seu segundo filme, Exemplo Regenerador, lançado em 14 de março de 1919, com a atriz Lúcia Laes, com filmagens na Avenida Paulista, em frente ao Trianon e Parque Siqueira Campos, fez tanto sucesso que os anima a fundar a Rossi Filme, com estúdios e laboratórios onde produziriam, a partir de então, filmes de ficção, o Cinejornal Rossi-Jornal e documentários. O Rossi-Jornal é produzido ininterruptamente por cinco anos, até o dia 05 de julho de 1924, quando estoura a revolução comandada pelo General Izidoro Dias Lopes.

Em 1929, faria seu mais importante filme, Fragmentos da Vida, lançado em 06 de dezembro de 1929 no Cine Odeon, em São Paulo, dos poucos preservados de sua filmografia. Com um incêndio ocorrido nos estúdios, chateia-se e resolve abandonar o cinema, indo trabalhar no rádio, onde permanece por 26 anos.

Além de pioneiro, é um artista sensível, cujos filmes são, na produção brasileira, os menos desgastados pelo tempo. Ainda hoje é incrível a força e natural modernidade, a poderosa fluência de Exemplo Regenerador (1919) e Fragmentos da Vida. – techo da matéria assinada por Alfredo Sternheim, com José Medina, concedida à Revista Filme Cultura nº 23, editada pelo INC – Instituto Nacional de Cinema, em Fevereiro de 1973.

De volta a São Paulo, filma Gigi (1925). Ele participava como ator na maioria dos filmes que dirigia, como os citados anteriormente. Também tabalhou como radialista, a partir dos anos 1930.

(…) Para mim, o melhor filme que fiz foi Gigi. Naquele tempo era uma superprodução. O argumento, muito bom, de Viriato Correia, era bem cinematográfico. Originalmente era um conto. Eu li, me entusiasmei e procurei o autor. Viriato deu a licença para filmar. E depois disse ter gostado muito do filme. Pena que o negativo pegou fogo. Gosto de O Canto da Raça, que fiz em 1942. A Censura apreendeu o negativo e o positivo porque, segundo eles, o filme elogiava muito São Paulo e por isso era muito bairrista. No filme, uma moça ia recitando a poesia de Cassiano Ricardo. Conforme ela ia recitando, iam aparecendo as imagens. Era um filme-poema. Foi a primeira fita sonora que fiz, embora nos meus filmes mudos eu fizesse os atores falarem os diálogos (…) – techo da entrevista concedida a Alfredo Sternheim, por José Medina, extraída da revista Filme Cultura N° 23, editada pelo INC – Instituto Nacional de Cinema em Fevereiro de 1973.

Em 1943, produz seu último filme, o curta O Canto da Raça.

Faleceu em Sorocaba, São Paulo, em 25 de Agosto de 1980, aos 86 anos de idade, sem realizar seu sonho, retornar ao cinema com um filme sobre a cleptomania.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

1922 :: Do Rio a São Paulo para Casar
1922 :: Perversidade
1922 :: Prelúdio que Regenera
1924 :: No Silêncio da Noite
1925 :: Gigi

:: Filmografia como Diretor ::

1943 :: O Canto da Raça
1932 :: Nas Serras de Paranapiacaba (LM) (dir.)
1929 :: Fragmentos da Vida (fot.) (cofot. Gilberto Rossi)
1930 :: Crise (LM) (dir.)
1930 :: Gatuninha do Brás (LM) (dir.)
1930 :: Luzes Que Se Apagam (LM) (dir.)
1930 :: O Dedo da Previdência (LM) (dir.)
1927 :: Melancololia (LM) (dir.)
1927 :: Regeneração (LM) (dir.)
1926 :: Vida (LM) (dir.)
1926 :: Passando o Conto (CM) (dir., fot.)
1925 :: Primeiras Locomotivas Elétricas da Companhia Paulista (CM) (dir.)
1925 :: Nos Pantanais do Mato Grosso (MM)
1925 :: Gigi
1924 :: No Silêncio da Noite (LM) (dir.)
1923 :: Fábrica do Guaraná Zanota (CM) (dir.);
1922 :: Centenário da Independência do Brasil (LM) (dir.)
1922 :: A Culpa dos Outros (CM)
1922 :: Do Rio a São Paulo para Casar
1921 :: Carlitinho (CM) (dir.)
1921 :: Fundação da Cruz Vermelha (CM) (dir.)
1921 :: Perversidade (LM) (dir.)
1921 :: Assuntos e Atualidades de São Paulo (dir., fot.)
1919 :: Exemplo Regenerador (Prelúdio Que Re-genera)
1919 :: Como Deus Castiga (Quando Deus Castiga) (LM) (dir.) (codir Eugênio Fonseca Filho) (inacabado)

:: Filmografia como Roteirista ::

1943 :: 1943 :: O Canto da Raça
1929 :: Fragmentos da Vida
1919 :: Exemplo Regenerador

:: Filmografia como Produtor ::

1943 :: 1943 :: O Canto da Raça
1929 :: Fragmentos da Vida

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/jose-medina/

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.