Kika Lopes

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Biografia

Kika Lopes é uma figurinista e diretora de cinema, televisão e teatro. É um nome de destaque como figurinista no cinema brasileiro.

Nascida em Portugal, Kika Lopes começou sua carreira de figurinista no cinema brasileiro em grande estilo com Julio Bressane na bela adaptação que o cineasta fez do livro de Machado de Assis em Brás Cubas, em 1985.

Na mesma época é Assistente de Figurino em O Homem da Capa Preta (1986), de Sérgio Rezende. A partir daí, faz importante parceria com o cineasta, assinando o figurino de outros filmes dirigidos por ele: Mauá – O Imperador e o Rei (1999); Quase Nada (2000); e Zuzu Angel (2006).

Zuzu Angel demandou grande pesquisa de Kika Lopes para compor todo o figurino do filme. A produção não utilizou nada do acervo da família da estilista mineira – as peças dos figurinos foram formados a partir de réplicas e releituras do estilo de Zuzu.

Como se sabe, Zuzu Angel foi uma estilista de projeção internacional, mãe do jovem Stuart, assassinado pela ditadura militar – depois de incansável peregrinação para encontrar o corpo do filho, a própria Zuzu também é assassinada pela ditadura. No filme de Sérgio Resende, mãe e filho são interpretados, respectivamente, por Patrícia Pillar e Daniel de Oliveira.

Kika Lopes assinou figurinos para muitos filmes do Cinema da Retomada. Entre eles estão: Outras Estórias (1999), de Pedro Bial; Amores Possíveis (2001), de Sandra Werneck; Viva Sapato! (2002), de Luiz Carlos Lacerda; Apolônio Brasil, Campeão da Alegria (2003), de Hugo Carvana; A Máquina (2005) e Fica Comigo Esta Noite (2006) – ambos de João Falcão; O Vestido (2004), de Paulo Thiago; Veneno da Madrugada (2006), de Ruy Guerra; Concerto Campestre (2003), de Henrique Freitas Lima, dentre outros.

Também em sua carreira produziu obras como diretora.

Um desses trabalhos é o curta Nos Tempos do Cinematógrafo, em 1996, com Giulia Gam, Emilio de Mello e Guilherme Karan. Outro foi um vídeo sobre o Grupo Galpão.

Além do cinema, Kika Lopes tem atuação marcante também no teatro – para o Galpão, assinou o figurino de O Inspetor Geral (direção de Paulo José) e a cenografia, ao lado de Paulo José e Máximo Soalheiro; e o figurino de Um Homem é Um Homem (direção de Paulo José).

Esta parceria desaguou no audiovisual. Kika Lopes e André Amparo dirigiram o vídeo Grupo Galpão, em 2006, que conta a trajetória deste premiado grupo de teatro mineiro, com repercussão nacional e internacional.

Filmografia

:: Filmografia como Figurinista ::

2017 :: O Filme da minha vida
2014 :: Infância
2008 :: A última visita
2006 :: Fica Comigo Esta NoiteZuzu Angel
2006 :: Veneno da Madrugada
2005 :: A Máquina
2004 :: O Vestido
2003 :: Concerto Campestre
2003 :: Apolônio Brasil, Campeão da Alegria
2002 :: Viva Sapato!
2001 :: Amores Possíveis
2000 :: Quase Nada
1999 :: Outras Estórias
1998 :: Mauá – O Imperador e o Rei
1985 :: Brás Cubas

:: Filmografia como Diretora ::

1996 :: Nos Tempos do Cinematógrafo

:: Filmografia como Assistente de Figurino ::

1986 :: O Homem da Capa Preta

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

ALMEIDA, Paulo Sérgio; OLIVEIRA, José Maria de. (org.). Quem é Quem no Cinema. Rio de Janeiro: Iluminuras, 2003.

Internet:

FILME B. http://www.filmeb.com.br/.

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.