Konstantin Tkaczenko (1925-1973)

Biografia

Kostantin Tkaczenko, também conhecido como Costantino Tkaczenko ou Konstantin Tkaczenco, foi um cineasta, roteirista, diretor de fotografia e produtor nascido em Poltava, na Ucrânia, em 1925. Foi produtor, diretor e fotógrafo de filmes de cunho ligeiramente eróticos, então uma novidade nos anos 1960.

Aos 20 anos, em 1945, fugindo da guerra, dos comunistas e de sua terra natal, imigrou no pós-guerra, depois de ter sido soldado do exército vermelho soviético. Foi um dos milhares de meninos que lutaram na 2ª guerra, ucranianos, russos e afins.

Ganha residência nos EUA, mas não gosta de viver ali e resolve aventurar-se no Brasil, primeiro no Rio de Janeiro, onde sonoriza
o filme Almas Adversas, de Leo Marten, em 1949, sua primeira experiência de cinema no Brasil. Como fotógrafo, estreia em 1952 no filme A Carne, versão de 1952 dirigida por Guido Lazzarini. Dirige seu primeiro filme em 1960, Nudismo Não é Pecado.

Aqui no Brasil, meu pai foi diretor e produtor de cinema, premiado em fotografia com o Saci em 1955, pelo filme Armas da vingança, porém, não devolveu o prêmio em ocasião do apoio ao golpe militar de 64 feito pelo Jornal Estado de São Paulo, que patrocinava esta premiação.

Produziu e fotografou Maria Bonita, Rainha do Cangaço, direção de Miguel Borges, primeiro filme sobre Maria Bonita no Brasil. Miguel Borges declarou em seu livro autobiográfico, Miguel Borges – Um Lobisomem Sai da Sombra: (.) fui correta e razoavelmente pago pelo produtor Konstantin Tkaczenko (pronuncia-se Catchenco). Nosso bom relacionamento vinha de Perpétuo Contra o Esquadrão da Morte, em que ele foi Diretor de Fotografia. Originário da hoje extinta União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, Constantino (como ficou conhecido no Brasil) era nascido em Poltava, Ucrânia (então, parte da URSS), embora quase todo mundo o considerasse russo. Fazia-se confusão, chamando-se de russo tudo o que fosse soviético. De todo modo, ele trazia aquela tristeza profunda, esse lugar comum da melancolia eslava, que nele era uma doida e doída verdade (.).

Acreditava na independência do cinema brasileiro, e como isso poderia promover o crescimento do país, ou seja, pensava na indústria audiovisual como carro chefe do progresso. Na verdade, queria espelhar uma face da economia norte-americana aqui no Brasil.

Seu último filme é Regina e o Dragão de Ouro, como diretor de fotografia em Eastmancolor-Cinemascope, de 1973, no mesmo ano em que morre prematuramente, no dia de 17 de novembro, aos 48 anos de idade, no Rio de Janeiro, de ataque cardíaco, depois de almoçar com a namorada em sua casa, na Barra da Tijuca.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

1973 :: Como Evitar o Desquite
1972 :: Maridos em Férias (O Mês das Cigarras)
1971 :: Idílio Proibido
1967 :: Diversões Naturistas
1966 :: Amor na Selva (Brasil/EUA) (codir. Ruy Santos)
1964 :: Superbeldades
1962 :: Isto é Streap-Tease
1960 :: Nudismo não é Pecado

:: Filmografia como Diretor de Fotografia ::

1973 :: Regina e o Dragão de Ouro (cofot. Hiroaki Fujiama)
1973 :: Como Evitar o Desquite
1972 :: Boni, o Homem Virgem (fot.) (Inacabado)
1972 :: Maridos em Férias (O Mês das Cigarras)
1972 :: Nua e Atrevida
1971 :: Idílio Proibido
1970 :: A lha dos Paqueras
1968 :: Maria Bonita, Rainha do Cangaço
1967 :: Perpétuo Contra o Esquadrão da Morte
1966 :: O Santo Milagroso
1966 :: A Ilha dos Paqueras
1964 :: Superbeldades
1962 :: Isto é Streap-Tease
1961 :: A Moça do Quarto 13 (Girl in Room 13) (Brasil/EUA)
1960 :: Nudismo não é Pecado
1960 :: Conceição
1959 :: Maria 38 (cofot. Amleto Daissé, Ugo Lombardi e Afonso Viana)
1959 :: Fronteiras do Inferno (Lonesome Women) (Brasl/EUA)
1958 :: Cavalgada da Esperança (Padroeira do Brasil)
1957 :: Dioguinho
1955 :: Armas da Vingança
1952 :: A Carne

:: Filmografia como Produtor ::

1957 :: Dioguinho

:: Filmografia como Roteirista ::

1973 :: Como Evitar o Desquite
1957 :: Dioguinho

:: Filmografia como Departamento de Som ::

1952 :: Custa Pouco a Felicidade
1952 :: Luzes nas Sombras
1949 :: Almas Adversas

:: Filmografia como Desenhista ::

1973 :: Como Evitar o Desquite

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/konstantin-tkaczenko/

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.