Labirinto de Pedra (2003)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sinopse

Pedro! Tu és pedra e sobre ti construirei um labirinto de imagens. O Brasil comemorou em 2003 o centenário de nascimento de um de seus mais ilustres escritores: o mineiro, juizforano, médico e memorialista Pedro Nava, vulto da nossa intelectualidade que percutiu no pensamento universal o relevo de espírito e o gênio nascido na cidade mineira.

No início dos anos 80, conheci pessoalmente no Rio de Janeiro, o médico Pedro Nava e o poeta Carlos Drumond. Foi o cinema que me aproximou dos dois. Fazíamos um filme sobre o ex-governador de Minas, amigo íntimo de ambos, Milton Campos, que era, como disse Drumond, “o orientador involuntário e despretensioso de nossa geração”. Lembro-me da tarde agradável no apartamento do poeta em Copacabana – Carlos falava mais do que Pedro. O dia estava quente. Os dois vestiam terno e o poeta comentou que aquele paletó, com muitos bolsos, servia para levar os papéis onde estavam escritos os poemas que seriam lidos e comentados pelos amigos no final do dia. Estes saraus íntimos aconteciam desde que eles se conheceram no bar Estrela, na velha rua da Bahia, lá pelos idos de 1920, em Belo Horizonte. Algumas semanas depois, estive, outra vez, com Pedro Nava, no seu apartamento da Glória com vista panorâmica da baía da Guanabara. Tentava convencê-lo de participar do meu próximo filme de longa-metragem sobre o encontro do poeta Blaise Cendrars com os modernistas da semana de 22. Já havia escrito o roteiro (Um Filme 100% Brazileiro) e esperava dele uma resposta quanto a sua participação em algumas das cenas que seriam rodadas no Cabaré Moderno, espaço cenográfico criado na Oficina Goeldi em Belo Horizonte, onde haveria o encontro entre ele, o Carlos Drumond e outros jovens mineiros iluminados – o grupo Estrela – com os jovens intelectuais paulistas da semana de 22, que viajavam, tal qual turistas aprendizes, redescobrindo o Brasil. Neste dia ele me disse que me daria uma resposta, fui no seu apartamento, fiquei esperando um tempo, ele apareceu mal-humorado e nada falamos, senti que não deveria insistir. O filme só veio a ser financiado em 85, quando ele já não estava mais entre nós. No seu lugar eu coloquei o antropólogo, meu amigo, Nunes Pereira. Criei assim uma outra seqüência daquele encontro histórico que não foi filmado. José Sette, o diretor, refez o desejo com Labirinto de Pedra, 20 anos depois.

Elenco

Natálio Luz
Gibran Lamha

Atores Convidados:
Guilherme Tristão (Gueminho)
Daniela Guimarães
Samir Hauaji
Ricardo Martins
Marcos Marinho
Robson Terra
Alexandre Alvarenga
José Eduardo Arcuri

Piano & Canto
André Pires & Janiele Batista

Participação Especial:
Maria Gladys
Flávio Ferraz
João Medeiros
Kimura Schettino
Isabel Costa
Mário Drumond
Geraldo Veloso
Gilberto Abreu
Paulo Augusto Gomes
Paulo Vilara
José Américo Ribeiro
Ataídes Braga
Fábio Carvalho
Isabel Lacerda
Hélio Zolini
Soraya de Borba
Lúcio Ventania
Caio Machado
Talita Braga
Laura Barreto
Andréia Quaresma
Paulo Giordano
Maria Dulce Barbosa
Mário Alves Coutinho
João Antunes
Clécio Araújo
Juarez Maciel
Roberta Pires
Luísa Gehara
Emiliano de Barros
Marcelo Gehara
Alessandra Visentin
Alcione Marocolo
Ana Paula Veeren
Luciana Mendes
André Monteiro
Simone de Cássia
Lígia da Silveira
Taís Marcatto
Lívia Pinheiro
Ulisses Belleigoli
Thiago Godoy
Marcello Siqueira
Leonardo Alvim
Daniel Martins
Gustavo Krempser
Renato Coelho
Daniel Marques
Bárbara Bitarello
Victor Godoy
Luciano Calvário
Fábio Almeida
Marcelo Tolendato
Maria Eufrásia Costa
Flor de Maio dos Reis
Ataíde dos Reis
Maria Luzia Figueiredo
Guilherme Perdigão
Noé Martins da Costa
Manuel da Silva
Lair Benetelli
Ricardo Barbosa
Antônio de Freitas
Fernando Teixeira
Gerson

Bailado do Grande Hotel
Isabel Costa – Criação e Direção
Carolina Brant
Carolina Padilha
Lívia Espírito Santo
Luciana Damasceno
Margareth Sales
Thaís França

Convidados Especiais
Leila Barbosa
Marisa Timponi
Cristina Villaça
João Amílcar Salgado

Crianças
Igor Portela
Lia Rezende Domingues
João Pantoja
Raíssa Pantoja
Helena Ferreira
Pedro Henrique Rezende

Cantor de Tango
Leo Pantanalli

Bailarinas jf
Carolina Rezende
Elizabeth Scaldaferri
Tatiane Dias

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Labirinto de Pedra que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: José Sette
Roteiro: José Sette
Montagem: José Sette
Produção e Ass. Direção: Maria Bitarello
Fotografia: Felipe Hutter
Som Direto: Vanderlei Nazareth
Produção Rio de Janeiro: Ana Sette
Produção Belo Horizonte: Mário Drumond & Fábio Carvalho
Direção Musical: Emiliano Barros & José Luiz Vieira
Editor de Som: Estúdio Caraívas
Bailado: Isabel Costa
Estúdio de Som: Garimpo – RJ
Efeitos de Imagem: Alexandre Alvarenga
Ass. de Produção: Renato Coelho e Marina Gomes
Empresa Produtora: Groia Filmes
Empresa Distribuidora: Groia Filmes
Locação: Minas Gerais
Ano de Produção: 2003
Duração: 80 min.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.