Lauro Escorel, abc

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Biografia

Lauro Escorel de Moraes Filho, em arte mais conhecido como Lauro Escorel, é um cineasta e diretor de fotografia brasileiro nascido em Washington (EUA) em 05 de janeiro de 1950. Nasceu na capital americana, enquanto o pai, o embaixador Lauro Escorel servia naquela cidade. É irmão do montador e diretor Eduardo Escorel. Antes mesmo de ser diretor, é um grande Diretor de Fotografia, na verdade um dos mais conceituados diretores de fotografia brasileiros.

Iniciou sua carreira como co-still em filmes importantes como Terra em Transe (1966), de Glauber Rocha; Cara a Cara (1968), de Julio Bressane; Capitu (1968), de Paulo Cesar Saraceni; O Bravo Guerreiro (1968), de Gustavo Dahl; Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade, etc.

Fotografou vários documentários, muitos para o produtor Thomaz Farkas em parceria com Affonso Beato, entre eles A Mão do Homem (1970), de Paulo Gil Soares; O Engenho (1970), de Geraldo Sarno; Padre Cícero (1971), de Geraldo Sarno, etc.

Estreou como fotógrafo em 1967 no curta A Falência, direção de Ronaldo Duarte que vence o Festival de cinema amador do Jornal do Brasil daquele ano. Foi assistente de Dib Lutfi e Affonso Beato, antes de estrear como diretor de fotografia em São Bernardo (1971), de Leon Hirszman, que recebeu o prêmio de melhor fotografia em Gramado.

Os filmes São Bernardo e Toda Nudez será Castigada, este de Arnaldo Jabor, o qualificaram a, a partir de então, ser um dos mais requisitados fotógrafos do cinema brasileiro, ao assinar filmes importantes como Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1977), Bye Bye Brazil (1980), Eles não Usam Black-Tie (1981), Dias Melhores Virão (1989), Coração Iluminado (1998), Vinicius (2005), etc. Em 1985 dirige seu único longa, Sonho Sem Fim, que conta a história do pioneiro do cinema gaúcho Eduardo Abelim.

Fotografou longas internacionais para Hector Babenco, Ironweed (1988) e Brincando nos Campos do Senhor (1991).

Na televisão, entre 1992 e 1996, dirige a fotografia de diversos trabalhos para a TV americana, como Indecency (1992), de Marina Silver, Amelia Earhart – The Final Flight (1994), de Yves Simoneau, Critical Choices de Caludia Weill (1996), etc. Na área do restauro, em 2004 foi consultor técnico do restauro de Terra em Transe, de Glauber Rocha, e foi supervisor técnico e produtor do projeto de restauro digital da obra de Leon Hirszman, entre 2006
e 2009.

Como diretor de fotografia, recebe inúmeros prêmios ao longo de sua carreira, como Gramado (1974) por São Bernardo, Gramado (1978) por Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia, Festival de Recife (2001) por Domésticas, Cine-Ceará (2002) por Uma Vida em Segredo, Prêmio do Cinema Paulista, em 2005 por Acquária e 2006 por Jogo Subterrâneo e Festival Cineport (2006) pelo documentário Vinicius. Como diretor recebe o Margarida de Prata (1977) por Libertários, Prêmio Especial do Júri – Gramado (1986) e melhor filme do ano da crítica cinematográfica do Rio de Janeiro por Sonho Sem Fim. Em 2010, assina a fotografia do filme Suprema Felicidade que marca o retorno de Arnaldo Jabor ao cinema.

Como cineasta, dirigiu o longa-metragem Sonho sem fim (1985), prêmio especial do júri no Festival de Gramado, além de curtas e documentários como Os libertários (1976), Prêmio Margarida de Prata da CNBB.

Seu trabalho em Ironweed (1987), de Hector Babenco, filmado nos EUA, lhe abriu as portas para o mercado norte-americano. No exterior, assinou a direção de fotografia de Indecency (1992), de Marisa Silver; Dangerous Heart (1993), de Michael Scott; e Amelia Earhart: The Final Flight (1994), de Yves Simoneau, entre outros.

Em 1998, retomou a parceria com Hector Babenco na direção de fotografia de Coração iluminado, que representou o Brasil no Festival de Cannes. É membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (AMPAS) e um dos fundadores da Associação Brasileira de Cinematografia (ABC).

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

1985 :: Sonho sem fim
1979 :: Arraes de volta
1976 :: Os libertários
1973 :: Primeiro de Maio

:: Filmografia como Diretor de Fotografia ::

2015 :: Chico – Artista Brasileiro
2015 :: Prova de Coragem
2014 :: O Segredo dos Diamantes
2011 :: Não se preocupe, nada vai dar certo
2010 :: A suprema felicidade
2009 :: O contador de histórias
2008 :: Casa da Mãe Joana
2007 :: Batismo de Sangue
2005 :: O Maior Amor do Mundo
2005 :: Irma Vap – O retorno
2004 :: Vinícius
2004 :: Jogo Subterrâneo
2004 :: Acquária
2003 :: Uma vida em segredo
2002 :: Domésticas, o filme
2000 :: O Xangô de Baker Street
1998 :: Coração iluminado (Corazón Iluminado) (Brasil/Argentina/França)
1996 :: Voices From a Locked Room
1996 :: Critical Choices (EUA)
1995 :: Stuart Saves His Family (EUA/Alemanha)
1995 :: Voices From a Locked Room (EUA/ Inglaterra)
1994 :: Dangerous Heart (EUA)
1994 :: Amelia Earhart: The Final Flight (EUA)
1992 :: Indecency (EUA)
1991 :: Brincando nos campos do Senhor (At Play in the Fields of the Lord)
1990 :: Ilé Aiyé (The House of Life) (EUA)
1989 :: Dias melhores virão
1987 :: Deus é um Fogo (Brasil/Cuba) (co-fot.. Carlos Ebert, José Tadeu Ribeiro, Nonato estrela, João Carlos Horta e Pedro Farkas)
1987 :: Ironweed (EUA)
1986 :: Eu sei que vou te amar
1984 :: Quilombo
1981 :: Eles não usam Black-Tie
1980 :: Prova de fogo
1980 :: Ato de violência
1979 :: Bye Bye Brasil
1979 :: Amor bandido
1979 :: Arraes de Volta (CM) (dir., fot.)
1978 :: Coronel Delmiro Gouveia
1977 :: Lúcio Flávio, o passageiro da agonia
1977 :: Mar de rosas
1977 :: Morte e vida Severina (co-fot.. Francisco Balbino Nunes e José Medeiros)
1976 :: Aukê (CM)
1976 :: Libertários (CM) (dir.)
1976 :: O Rei da noite
1975 :: Choque Cultural (CM)
1974 :: Teatro de La Calle (CM) (dir., fot.)
1974 :: Queridos compañeros (Dear Comrades) (Chile)
1973 :: Toda nudez será castigada
1972 :: Aldeia Global (MM)
1972 :: Gafieira (CM)
1972 :: Herança do Nordeste (episódio: Casa de Farinha)
1972 :: Ida e Volta (CM)
1971 :: São Bernardo
1970 :: Casa de Farinha (CM) (co-fot.. Affonso Beato)
1970 :: Festas na Bahia de Oxalá (CM)
1970 :: O Engenho (CM) (co-fot.. Affonso Beato)
1970 :: Os Imaginários (CM) (co-fot.. Affonso Beato e Leonardo Bartucci)
1970 :: Viva Cariri (co-fot.. Affonso Beato)
1970 :: A família do Barulho (co-fot.. Renato Laclette)
1970 :: América do sexo (episódios Sexta-feira da paixão e Sábado de aleluia)
1969 :: Festas Populares da Bahia (CM)
1967 :: A Falência (CM)

:: Filmografia como Operador de Câmera ::

1981 :: Eles não usam Black-Tie

:: Filmografia como Assistente de Câmera ::

1970 :: Tostão, a Fera de Ouro

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antônio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

ABC. http://www.abcine.org.br/abc/socio.php?id=21
LAURO ESCOREL. http://www.lauroescorel.com.br/

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/lauro-escorel/

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.