Lília Cabral

Biografia

Lília Cabral Bertolli Figueiredo é uma atriz brasileira nascida em São Paulo no dia 13 de julho de 1957.

Lília Cabral é filha de pai italiano (Gino Bertolli) e mãe portuguesa (Almedina Cabral, natural da São Miguel, Arquipélago dos Açores). Lília perdeu a mãe por volta dos 20 anos de idade, antes de começar atuar na TV, fato que lamenta bastante, já que esta nunca teve a oportunidade de a ver trabalhar como atriz. É paulistana do bairro da Lapa, mas vive no Rio de Janeiro há mais de vinte anos.

O seu primeiro casamento, ainda muito jovem, foi com o cineasta João Henrique Jardim, mas este matrimônio durou pouco tempo. É casada desde 1994 com o economista Iwan Figueiredo, pai da sua única filha, Giulia, que nasceu quando Lília tinha 38 anos.

Começou a sua carreira no teatro, com a peça Feliz Ano Velho, baseada num livro de Marcelo Rubens Paiva. Estreou na televisão, em 1981, com a novela Os Adolescentes, escrita por Ivani Ribeiro e produzida pela Rede Bandeirantes.

Em 1984, transferiu-se para a Rede Globo para atuar em Corpo a Corpo, de Gilberto Braga. Em 1988, atuou em Vale Tudo, de Gilberto Braga e Aguinaldo Silva, no papel da secretária Aldeíde Candeias, que sofria nas mãos do patrão Marco Aurélio (Reginaldo Faria).

Em 1989, viveu a beata Amorzinho no grande sucesso de Aguinaldo Silva Tieta. E em 1995, participou em História de Amor, como a neurótica Sheila, ex-esposa do médico e protagonista da história, Carlos (José Mayer).

Depois, em 1998, participou em Anjo Mau, como Goreti, interpretou a perua Verena na novela Meu Bem Querer e, em 1999, foi a mãe de Tati, a protagonista da primeira temporada da novelinha teen Malhação.

Em 2000 atuou na novela Laços de Família, como Ingrid, mulher do interior que se muda para a cidade e acaba morta num assalto.

Em 2001, viveu a perua Daphne da novela Estrela-Guia e, no ano seguinte, apareceu em Sabor da Paixão, como a bondosa Edith.

Em 2003, participou de Chocolate com Pimenta, como a vilã cômica Bárbara. Posteriormente, integrou o elenco de Começar de Novo, como Aída, dona de um famoso spa.

Em 2006, foi a antagonista principal de Páginas da Vida, a insensível Marta. Pela sua brilhante atuação, ganhou o Trofeu Imprensa de melhor atriz daquele ano e foi também indicada ao Emmy Internacional de 2007, na categoria de melhor atriz. Contudo, perdeu a estatueta para a atriz francesa Muriel Robin, pela sua participação em Marie Besnard – The Poisoner.

Em 2008, viveu mais um papel de grande impacto na sua carreira, na novela A Favorita, de João Emanuel Carneiro, onde deu vida à sonhadora e também sofredora Catarina.

No ano de 2009, estreou o filme Divã, no qual interpretou a protagonista Mercedes. O filme teve uma boa recepção nacional e chegou a faturar mais de dois milhões de reais nos cinemas. Posteriormente, realizou mais um papel de destaque na Rede Globo, como a ex-modelo Tereza, em Viver a Vida.

Em 2011 atuou em Fina Estampa, onde interpretou a protagonista Griselda Pereira, “Pereirão”.

Bibliografia
Fontes de Referência

Livros:

RIBEIRO, Ana Lúcia. Lilia Cabral: descobrindo Lilia. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, .

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.