Luz, Anima, Ação! (2013)

Trailer

Sinopse

POSTER Luz anima acaoJaneiro de 1917. Esta é a data do marco zero para o cinema de animação brasileiro, que criou vida sob as mãos do caricaturista fluminense Álvaro Marins. O Kaiser foi exibido no Cinema Pathé, do Rio de Janeiro, e contava a história de um Kaiser alemão que tentava controlar o globo terrestre. Infelizmente, o filme não foi preservado e se perdeu para sempre, restando apenas uma imagem de referência da obra.

Para homenagear o artista e sua criação, Luz, Anima, Ação!, de Eduardo Calvet, convidou animadores brasileiros de técnicas diferentes: Marão (2D tradicional), Zé Brandão (2D digital), Stil (animação em papel sulfite), Pedro Iuá (massinha), Marcos Magalhães (animação na película), Diego Akel (pixilation), Fábio Yamaji (light painting) e Rosana Urbes (metalinguagem 2D). Cada um recriou uma sequência do filme à sua maneira, em uma animação coletiva rica, diversa e surpreendente.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Luz, Anima, Ação! (2013) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Eduardo Calvet
Roteiro: Eduardo Calvet
Fotografia Adicional: Cleissol Vidal
Empresa Coprodutora: Canal Brasil

Galeria

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Luz, Anima, Ação!. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/luz-anima-acao/

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.