Marco Aurélio Marcondes

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Biografia

Distribuidor independente, Marco Aurélio Marcondes foi um dos fundadores do Cineclube Glauber Rocha, presidente da Federação de Cineclubes do Rio de Janeiro e presidente do Conselho Nacional de Cineclubes.

Em 1972, aos 22 anos, liderou a criação da Dinafilmes, primeira distribuidora exclusivamente voltada para o circuito de cineclubes e salas universitárias. Em 1975, a convite de Gustavo Dahl, durante a gestão de Roberto Farias, assumiu a divisão de 16mm da Embrafilme, onde chegou a ocupar o cargo de Superintendente de Comercialização, de 1979 a 1982.

Durante os anos 80, associou-se a diversas agências de promoção e propaganda, como a Plus Comunicações e a Marcondes & Barreto, ambas em parceria com o produtor Luiz Carlos Barreto, e a Cinema Brasil (com Jorge Peregrino e Fernando Pimenta), voltada também para a comercialização de filme brasileiros nos mercados interno e externo.

Em 1986, voltou a ocupar a superintendência de comercialização da Embrafilme, mas já no ano seguinte desligou-se da estatal para dirigir a distribuidora da Art Films e atuar como produtor delegado dos filmes coproduzidos pela Art.

Em 1990, constituiu sociedade com o Grupo Severiano Ribeiro por intermédio do Consórcio Severiano Ribeiro & Marcondes. Em 1997, foi convidado para colaborar na criação da Globo Filmes, onde ficou até 1999. No mesmo ano iniciou um consórcio de distribuição com a Europa Filmes e Art Films; esta última desligou-se da sociedade em 2002, data a partir da qual o consórcio passou a ser chamado de Europa Filmes & M.A. Marcondes e lançou diversos títulos nacionais, como A grande família, o filme (2007), de José Alvarenga Jr. e Ó paí, ó! (2007), de Monique Gardenberg, e internacionais independentes, como O segredo de Brokeback Mountain (2005), de Ang Lee, e O grito (2004), de Takashi Shimizu.

Em janeiro de 2008, a parceria com a Europa Filmes terminou e Marco Aurélio Marcondes lançou-se em um novo empreendimento no ramo da distribuição independente, em sociedade com Fábio Lima e José Eduardo Ferrão, ambos da Rain Network na época, fundando a MovieMobz, distribuidora de títulos exclusivamente em formato digital e da qual foi sócio e diretor geral para América Latina.

A sociedade se desfez, e, em 2009, Fábio Lima e Marco Aurélio Marcondes permaneceram em parceira lançando a Mobz, mantendo a ideia original de distribuidora que opera exclusivamente em formato digital e conteúdos alternativos em 3D.

Em 2010, Marco Aurélio Marcondes foi ainda responsável pela coordenação do lançamento do esperado longa Tropa de elite 2, de José Padilha, da produtora Zazen, em parceria com a RioFilme.

Galeria

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.