Marcos Plonka (1939-2011)

Biografia

Marcos Plonka foi um ator brasileiro, nascido em 26 de setembro de 1939, em São Paulo, capital, no bairro de Tatuapé.

De família judia, seus pais eram da Polônia e vieram para o Brasil, logo antes da segunda Guerra Mundial. Aqui foram ser comerciantes e passaram a ser chamados de “turco da prestação”, nome genérico que na época se dava a todos os mascates, a todo vendedor de “porta em porta”. Marcos Plonka, mesmo no tempo da escola, só pensava em fazer rádio, em ser locutor. Tentou, fez teste, mas não conseguiu. O que conseguiu foi um papel no Teatro da Juventude, de Tatiana Belinky e Julio Gouveia. Plonka começou na Televisão Tupi, onde o Tesp atuava. Com Plonka estava, desde o começo, o amigo e quase irmão Elias Gleizer. Suas famílias vieram juntas da Polônia. Do Teatro da Juventude, Plonka passou a participar de todos os teleteatros da casa.

Participou de vários TVs de Vanguarda, fazendo papéis sérios. Mas se deu melhor nos TVs de Comédia, de Geraldo Vietri. Com ele fez inúmeros trabalhos, tanto na televisão quanto no cinema. Passou a fazer parte de seu elenco e Vietri tinha ciúme de sua turma. Zangava-se mesmo, quando algum deles participava de outros programas. Mas Plonka, embora adorasse Vietri, trabalhou também muito com Wanda Kosmo, e colaborou na direção do “Grande Teatro Tupi”, sempre na TV Tupi.

Fez também muitas novelas, entre as quais: Nino o italianinho com muito sucesso, pois Geraldo Vietri fez uma série de novelas enfocando tipos de imigrantes estrangeiros, residentes na Zona Leste da capital paulista. O humor estava no sangue de Plonka e ele acabou cedendo e participando apenas de comédias. Depois da TV Tupi, das dublagens, dos filmes e dos teatros, por fim a Rede Globo de Televisão apareceu em sua vida, já quando era um ator experiente. Nessa grande emissora para a qual foi, quando a Tupi foi à falência, Marcos Plonka participou de programas de grande sucesso, como Planeta dos Homens, Balança, mas não cai, Os Trapalhões, Chico Anisio Show, Chico City, Escolinha do Professor Raimundo. Nesse programa consagrou o personagem judeu Samuel Blaustein, com alguns bordões conhecidos e repetidos por todo o Brasil, como: Fazemos qualquer negócio. A coisa pegou tanto que Plonka montou um show com o mesmo nome, que apresenta por toda a parte, em teatros, convenções, etc.

Filmes também Plonka fez muitos, quase sempre ligado a Geraldo Vietri, em verdade, seu grande amigo e incentivador.

Por outro lado, porém, Plonka sempre teve atividades paralelas. Não ficou apenas sendo ator. Foi empresário em várias áreas. Teve um restaurante em São Paulo, o Dom Place. Plonka é um grande trabalhador. Foi casado com a atriz Olivia Camargo, há muitos anos, o casal teve dois filhos (Fátima e Sidney), que lhe deram dois netos.

O ator Marcos Plonka foi eternizado pelo papel do judeu Samuel Blaustein, da Escolinha do Professor Raimundo. Ele ficou conhecido por causa do bordão fazemos qualquer negócio.

A carreira de Marcos Plonka teve início nos anos 50, na extinta TV Tupi. Ele chegou a fazer telenovelas, minisséries e filmes em várias emissoras brasileiras.

Novamente a “Escolinha” esteve no ar, pela Rede Record de Televisão. Num empreendimento cooperativo, quinze atores uniram-se e colocaram de volta no ar o programa que sempre foi campeão de audiência. Esse foi Marcos Plonka, o judeu bem brasileiro, que sempre foi capaz de fazer muitos amigos. O último de Marcos Plonka foi na Escolinha do Gugu, da Rede Record, programa que usava o mesmo formato do que eternizou o personagem Samuel Blaustein.

Plonka foi vítima de um infarto fulminante quando se preparava para jantar. Há duas semanas, ele já havia sentido dores que o fizeram ficar internado por cinco dias no Instituto do Coração (Incor), em São Paulo.

Filmografia

1982 :: Carícias eróticas: um casal de três
1982 :: O Homem do Pau-Brasil …. presidente
1980 :: O Inseto do Amor
1976 :: Senhora
1971 :: Os Diabólicos Herdeiros
1968 :: O Pequeno Mundo de Marcos …. Marcos
1965 :: Quatro Brasileiros em Paris

Bibliografia

http://www.museudatv.com.br/biografias/Marcos%20Plonka.htm

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.