Memórias de um Gigolô (1970)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly

Sinopse

Mariano, apaixonado por Guadalupe, prostituta do bordel onde foi criado, foge com ela e passa a viver às suas custas. Esmeraldo, ex-cáften de Guadalupe, consegue reavê-la por algum tempo, mas Mariano a recupera. Indecisa entre um e outro, Guadalupe decide viver com os dois, agora unidos pelo mesmo negócio.

Mariano, criado no mais afamado bordel da cidade, se apaixona por uma das prostitutas, Guadalupe. Deve, contudo, enfrentar o cáften de sua amada, o cafajeste Esmeraldo. Estuda mil formas para eliminá-lo, temendo que ele perceba seu amor pela moça. A polícia toma de assalto o bordel e prende Esmeraldo, vítima de uma artimanha de Mariano. O rapaz foge com Guadalupe e passa a viver à custa dos otários que ela explora. Tudo corre bem até o dia que surge Esmeraldo para roubar-lhe a amada. Mariano volta a seus dias sombrios. Reencontra Guadalupe como bailarina, tendo Esmeraldo por empresário. Penalizada com a situação do rapaz, ela abandona o emprego e o acompanha. Sucessos. Novos ricaços explorados. Outra vez aparece Esmeraldo. Prisão. Desespero. A situação se repete e Guadalupe ora vai viver com Mariano, ora com Esmeraldo. Mas tudo termina bem, com os três unidos no seu grande negócio.

Elenco

Jece Valadão
…. Esmeraldo
Ghessa, Rossana (Guadalupe)
Sabag, Fábio (Dr. Alceu)
Amaral, Neuza
Mello, Angelito
Patiño, Antonio
Stuart, Afonso (Gumercindo)
Carneiro, Milton (Fernando)
Gomes, Elza
Argolo, Roberto
Valle, Leda
José, Fernando
Mara, Lia
Bell, Estelita
Guerreiro, Joseph
Serrano, Paulo
Cabo, Antônio de
Look, Almir
Watuzi
Vanick, Sergio
Regina, Vera
Teixeira, Antonio
Carr, Larry
Cavalcanti, Cláudio (Mariano Tumache)

Apresentando:
Ferro, Mara Carvalho – Miss Guanabara

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Memórias de um Gigolô (1970) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Alberto Pieralisi
Roteiro: Alberto Pieralisi
Estória: Baseado no romance Memórias de um gigolô, de Marcos Rey
Produção: Valadão, Jece
Equipe de produção: Castro, Acyr; Lopes, Fernando; Leandro Netto
Gerente de produção: Silva, Roberto da
Assistência de direção: Cherques, Sanin
Continuidade: Cruz, Alberto
Coreografia: Gualtieri, Nino
Direção de fotografia: Silva, Hélio
Assistência de câmera: Macêdo, Jayme
Fotografia de cena: Rodrigues, Valentim; Cardoso, C. A. Pinto
Direção de som: Vianna, Alberto; Jósé, Geraldo
Engenharia de som: Vianna, Alberto
Efeitos especiais de som: José, Geraldo
Montagem: Higino, Raimundo
Figurinos: Pinheiro, Anésia
Maquiagem: Abreu, Luiz
Costureira: Alves, Natália
Vestuário: Pinheiro, Anisia
Música: Adolfo, Antonio; Gaspar, Tibério
Companhia(s) produtora(s): Magnus Filmes
Companhia(s) produtora(s) associada(s): Paramount Films of Brasil Inc.; Companhia Cinematográfica Franco Brasileira
Companhia(s) distribuidora(s): Ipanema Filmes; Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Dados adicionais de música
Título da música: Gloria, Glorinha;

Título da música: Fotograma;

Título da música: Sem rumo e sem destino

Regente Maestro: Adolfo, Antonio;

Regente Maestro: Ferreira, Bruno

Prêmios

Melhor Filme e Melhor atriz secundária para Amaral, Neusa no Festival de Santos, 1, 1970, Santos – SP.

Bibliografia

Internet:

.

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
Guia de Filmes, 29
CB/Recorte Documentação, P. 124-22
O Estado de S. Paulo, 19.12.1970
CB/EMB-110.2-00592

Fontes consultadas:
ACPJ/II

Observações:
Guia de Filmes 29 informa a estréia do filme no Rio de Janeiro em circuito de primeira, passando a seguir para uma única sala; exibido no Festival de Santos, em 1970.
ACPJ/II informa como assistente de sonografia e inclui no elenco .
Os letreiros do filme, após indicarem os títulos das músicas, grafa entre parênteses o nome Ltda..

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.