Meu Destino é Pecar (1951)

Sinopse

Leninha se casa com Paulo, sem estar apaixonada pelo viúvo. Passa então a residir com este e sua família. Mas descobre que a antiga mulher de seu marido fora morta por cães. Começa a ficar atormentada com a presença da morta nas falas das pessoas que a circundam. A tormenta se transforma em pavor com uma suposta aparição de Guida, a morta. Mas Leninha resolve seguir o fantasma e descobre que se trata de Lidia, a prima de Paulo, que desmascarada, revela toda sua loucura. Enfim, Leninha é aceita por todos e a paz volta a reinar no sítio.

O filme Meu Destino é Pecar é um longa de Manuel Peluffo. A obra é baseada em livro escrito em 1944 por Nelson Rodrigues.

No enredo, Leninha (Antonieta Morineau) se casa com Paulo (Rubens de Queiróz), mesmo sem estar apaixonada pelo viúvo. Passa então a residir com este e sua família. Assim que descobre que a primeira mulher de seu marido fora morta por cães começa a ficar atormentada com a presença da morta nas falas das pessoas que a rodeiam. A tormenta se transforma em pavor com uma suposta aparição de Guida, a falecida.

Elenco

Antonieta Morineau …. Helena
Carlos, Alexandre (Maurício)
Maria, Ziláh (Lídia)
Rubens de Queiróz …. Paulo
Lebert, Maria de Lourdes (Consuelo)
George, Great (Avô)
Pimentel, Nair (Netinha)
Menezes, Ilza (Naná)
Iracema (Dona Zefa)
Lepore, Diana (Mulher)
Penteado, José (Carlos)
Leicys, Adolfo (Coronel)
Carvalhal, Artur (Juiz)
Campos, Ayres (Cabra)
Breda, Raul (Marcelo)
Oliveira, João Pinto de (Elpídio)
Scheiby, Caio E.
Cusani, Vitorio
Peluffo, Manuel
Teatro Folclórico Brasileiro

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Manuel Peluffo
Diálogos: Carlos Ortiz
Adaptação: Manuel Peluffo
Diálogos adicionais: Alfredo Palácios e Albino Machado
Enquadração: Manuel Peluffo
Estória Baseada no romance Meu destino é pecar, de Suzana Flag.
Assistência de direção: Marguliés, Marcos
Continuidade: Goldenberg, Rosa
Produção: Mário Civelli
Direção de produção: Cusani, Vitorio
Produtor associado: Manuel Peluffo
Assistência de produção: Scheiby, Caio E.
Direção de fotografia: Mário Pagés
Câmera: Landini, Juan C.
Assistência de câmera: Pichi, Aldo
Sonografia: Lesgards, Jacques
Operador de microfone: Montel, George R.
Edição: Cañizares, José
Cenografia: Gregory, Luciano; Ceni, Franco; Balduino, Francisco
Maquiagem: Juarez, Oscar
Vestuário: Antoine; Aldo
Música: Simonetti, Henrique
Companhia Produtora: Companhia Cinematográfica Maristela
Companhia Distribuidora: U.C.B. – União Cinematográfica Brasileira S.A.

Canção
Título: Esta noite serenô
Intérprete: Cordovil, Hervê

Bibliografia

Fontes utilizadas:
Material examinado
AV/ICB
CENS/I
ALSN/DFB-LM

Fontes consultadas:
ACPJ/I
CS/FF

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. . Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/

Observações:

Provável re-censura do filme; no Certificado de Censura Federal consta metragem 2.423m, mas é improvável que falte uma extensão tão considerável na cópia examinada, que apresenta apenas ausência de alguns fotogramas.
ACPJ/I indica: cenografia de Francisco Balduino; assistência de cenografia de Luciano Gregory e figurinos de Franco Ceni.
Os atores Caio E. Scheiby; Vitorio Cusani e Manuel Peluffo são citados apenas em CS/FF e FCB/FF pois talvez tenham pequena figuração, não constante dos créditos.
ACPJ/I destaca em os nomes de e .
Suzana Flag é pseudônimo de Nelson Rodrigues.

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.