Minha Mãe, Minha Filha (2018)

Sinopse

Quando as lembranças se perdem, é preciso começar de novo todos os dias, com amor, pois o amor é parte do que somos e não do que lembramos.

Em 2018, o filme Minha Mãe, Minha Filha, dirigido por Alexandre Estevanato, foi selecionado para a programação da Mostra Competitiva de Curtas-metragens Brasileiros na 46º Festival de Cinema de Gramado.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Minha Mãe, Minha Filha (2018) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Alexandre Estevanato
Roteiro: Cintia Sumitani
Direção de Fotografia: Fábio Roger
Direção de Arte: Luiz Áureo
Trilha Musical: Lucas Pontes
Trilha Sonora Original: Lucas Pontes
Montagem: Juca Vasquez
Desenho de Som: Renan Franchi
Empresa Produtora: Estevacine Filmes

Brasil | ES

Bibliografia

Livros:

Internet:

46º FESTIVAL DE CINEMA DE GRAMADO. Disponível no endereço: http://www.festivaldegramado.net/. Acesso em: 10 de agosto de 2018.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Minha Mãe, Minha Filha. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/minha-mae-minha-filha/

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.