Ninguém está olhando (2017)

Trailer

Sinopse

Nico, um ator argentino de televisão de sucesso em seu país, toma uma decisão que pode mudar sua vida para sempre: após romper de maneira abrupta o relacionamento às escondidas que tinha com Martin, seu produtor na série de TV Rivales. Decide, então, abandonar sua carreira promissora para começar do zero em Nova York, mas descobre que não encaixa no clichê do ator latino. Sua boa aparência o ajuda a esconder a solidão e a vida precária.

Ele sobrevive de bicos e trabalhando como baby-sitter, cuidando do menino Theo. Conhece um grupo de babás latinas no parque que frequenta e entra em contato com as experiências dos imigrantes, muito mais difícil que o confronto com a natureza destrutiva de seu autoexílio.

O filme Ninguém Está Olhando é dirigido pela cineasta argentina Julia Solomonoff. Trata-se de uma co-produção Argentina/Brasil, através da produtora Taiga Filmes da cineasta Lúcia Murat.

O filme venceu o prêmio de melhor ator (Guillermo Pfening) no Festival de Tribeca em Nova York.

Elenco

Guillermo Pfening

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Ninguém está olhando (2017) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Julia Solomonoff
Roteiro: Julia Solomonoff
Produção: Aleph Media S/A
Coprodução: Taiga Films, Travesia Producciones, Miss Wasabi, Epicentre Films
Distribuição: Vitrine Filmes

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Ninguém está olhando. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/ninguem-esta-olhando/

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.