Nossa Escola de Samba (1965)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sinopse

A Escola de Samba Unidos de Vila Isabel entra na avenida no carnaval de 1965. Por meio de texto construído a partir de declarações de um dos fundadores da escola, Antônio Fernandes da Silveira, o China, é possível conhecer um pouco da vida de alguns moradores do Morro do Pau da Bandeira no Rio de Janeiro. A preparação para o carnaval: a pesquisa para o tema, a construção dos carros alegóricos, os ensaios, o samba-enredo. A presença crescente da comunidade. Com o enredo Rio Epopeia do Teatro Municipal a escola sobe para o grupo especial do carnaval carioca.

Elenco

Antonio da Silva
Escola de Samba Unidos de Vila Isabel
Moradores do morro Pau da Bandeira
Arlindo Maximiano dos Santos …. Narração

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Nossa Escola de Samba (1965) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Manuel Horácio Giménez
Estória Baseada em declarações de Antonio da Silveira, sócio fundador da Escola de Samba Unidos da Vila Isabel
Produção: Thomaz Farkas
Produção executiva: Edgardo Pallero
Assistência de direção: Raimundo da Silva Guimarães
Direção de fotografia: Alberto Salvá Contel e Thomaz Farkas
Fotografia de cena: Dolly Pussi
Som direto: Maurice Capovilla
Efeitos sonoros: Walter Goulart
Montagem: José Frade e Manuel Horácio Giménez
Assistente de montagem: Raymundo Guimarães
Companhia Distribuidora: Thomaz Farkas Filmes Culturais

Prêmios

Prêmio paralelo, não oficial, Prêmio Dziga Vertov (da União Mundial dos Museus de Cinema) no Festival Internacional do Filme, 1, 1965, Rio de Janeiro, GB..
Menção Honrosa no Prêmio Governador do Estado, 1965, SP..
Menzione Speciale na Rassegna Del Film Etnográfico e Sociológico, 7, 1966, Florença – IT.

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/nossa-escola-de-samba/

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Doc
Press-release
Embrafilme/Arquivo CGV
RB/AN65

Fontes consultadas:
Folha de S. Paulo, 18.03.1966
JRT/MPTC
Thomaz Farkas Filmes Culturais
F Curto/CRRS
JN/Imigrantes – Espanhois II
JN/Imigrantes – Húngaros II
FNPM/PCN

Observações:
CB/Transcrição de letreiros apresenta, nos letreiros finais, os dizeres: Realizado com a participação da Escola de Samba Unidos de Vila Isabel e os moradores do morro Pau da Bandeira Rio de Janeiro.
FNPM/PCN indica distribuição da CDI – Cinema Distribuição Independente.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.