O Primeiro Dia (1999)

Sinopse

O destino de João, encarcerado em um presídio do Rio de Janeiro, jamais deveria cruzar o de Maria, isolada em seu apartamento. Mas no dia 31 de dezembro de 1999, João foge da prisão. No mesmo momento, Maria vaga pelas ruas da cidade, desamparada. João é perseguido nos becos e favelas de Copacabana. Começa a contagem regressiva. Estouram os primeiros fogos de artifício. Sem nenhuma perspectiva, Maria sobe para o teto de seu prédio, o mesmo lugar onde João tenta se esconder dos seus perseguidores.

É nesse espaço, entre o céu e a terra, na utopia de uma única noite, que a cidade partida finalmente se abraça, que o milagre se produz… até a chegada do primeiro dia.

A ORIGEM DO FILME

“O Primeiro Dia” é o resultado de um convite feito por uma das mais criativas redes de televisão da Europa, a Arte, importante fomentadora do cinema independente mundial. Jovens realizadores de 10 países diferentes (Alemanha, Bélgica, Brasil, Canadá, EUA, Espanha, França, Hungria, Mali, Taiwan) foram escolhidos pela rede de televisão cultural francesa Arte e pela produtora Haut et Court para darem visões diferentes da virada do século. Liberdade de criação, orçamentos reduzidos de produção e a inclusão do que poderia ser a noite do dia 31 de dezembro de 1999 em cada um dos filmes são as premissas centrais desta série, intitulada “2000 visto por”.

“O Primeiro Dia” é a versão longa, editada para cinema, de “Meia-Noite”, o filme realizado por Daniela Thomas e Walter Salles para a série “2000 visto por”.

UM FILME COLETIVO

Rodado em três semanas por uma equipe reduzida, “O Primeiro Dia” é o resultado de uma forma coletiva de se fazer cinema. Além de dois diretores e quatro roteiristas, grande parte da equipe teve participação autoral no projeto. Os diálogos finais, por exemplo, são o fruto do processo de improvisação em ensaios com atores.

Alguns exemplos desta participação: as falas de Matheus Nachtergaele foram quase todas recriadas por Cida Alves (do Chapéu Mangueira) e o próprio Matheus, em longas conversas na favela. A cena da farmácia foi inteiramente escrita por Fernanda Torres. A seqüência em que o personagem de Nelson Sargento canta um samba foi sugerida pelo próprio Nelson. E, finalmente, a movimentação dos atores no telhado foi concebida e ensaiada pelos próprios Luis Carlos e Fernanda, nas poucas horas que antecederam o réveillon, que foi  filmado em tempo real.

URGÊNCIA

Há no filme um sentido de urgência que move os personagens e que de certa forma ecoa o seu processo de realização. Equipe pequena, filmagens em tempo real, equipamento leve, sem gruas, uso praticamente exclusivo da câmera na mão (a levíssima Aaton 35mm, que se tornou sonora graças a cobertores que a embrulhavam) e o ensaio prévio das cenas trouxeram uma grande agilidade às filmagens.

O filme dá continuidade a uma forma de realização cinematográfica iniciada com “Terra Estrangeira”, primeira parceria de Walter Salles e Daniela Thomas, de 1995, que teve como característica esse mesmo dinamismo e um enorme prazer da pequena equipe em filmar.

INSPIRADORES

Os  maiores estímulos para o desenvolvimento do roteiro de “O Primeiro Dia” vieram das idéias de Jurandir Freire Costa, expressas em artigos publicados na imprensa, e do livro “Cidade Partida” de Zuenir Ventura. O filme tenta ecoar os conceitos que eles desenvolvem sobre a nossa incapacidade de lidar com a idéia do outro, e a cisão social que resulta deste estado de coisas.

COLABORADORES

“O Primeiro Dia” foi um filme desenvolvido em família, com parceiros e amigos que vêm colaborando em vários outros projetos.

Walter Carvalho, parceiro de “Terra Estrangeira” e de “Central do Brasil”, corporificou o desejo dos diretores de realizar um filme urgente, nervoso. Carvalho imprimiu ao filme uma fotografia dramática, carregada, de alto contraste.

Antonio Pinto, que com Jaques Morelenbaum compôs a trilha de Central do Brasil, aqui criou (junto com Eduardo Bid e Naná Vasconcellos) melodias comoventes que serviram de inspiração para os ensaios do filme.

Carla Caffé, que com Cássio Amarante assinou a direção de arte de Central do Brasil, parceira de Daniela Thomas em vários trabalhos de teatro e ópera, fez uma direção de arte que procurou colar constantemente à realidade.

Sergio Machado, diretor de casting de “Central do Brasil”, realizou aqui uma intensa pesquisa para incorporar ao filme novos talentos, além de uma figuração inteiramente composta por não profissionais.

“O Primeiro Dia” é, depois de “Terra Estrangeira” e “Central do Brasil”, o terceiro projeto realizado em co-produção com a Riofilme.

A exceção mais notável aos velhos parceiros é a colaboração do músico Naná Vasconcellos, que trouxe ao filme climas e sons excepcionais.

O PATROCÍNIO EXCLUSIVO DO CREDICARD

O Credicard é o patrocinador exclusivo do projeto “O Primeiro Dia”. É, depois de “Central do Brasil”, da série “Futebol” e de “Lavoura Arcaica”, o quarto projeto da VideoFilmes que só se tornou possível graças a este patrocínio cultural.

Elenco

Fernanda Torres (Maria)
Luís Carlos Vasconcelos (João)
Matheus Natchergaele (Francisco)
Nélson Sargento (Vovô)
Tonico Pereira (Carcereiro)
Aulio Ribeiro (José)
Luciana Bezerra (Rosa)
Antônio Gomes (Antônio)
Nelson Dantas (Farmacêutico)
Carlos Vereza (Pedro)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de O Primeiro Dia (1999) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Daniela Thomas e Walter Salles
Roteiro: Daniela Thomas, José Emanuel, Walter Salles e José de Carvalho
Produção: Beth Pessoa
Direção de Fotografia: Walter Carvalho
Desenho de Produção: Elisa Tolomelli
Direção de arte: Carla Caffé
Figurino: Verônica Julian e Cristina Camargo
Montagem: Felipe Lacerda
Música: Antônio Pinto, Eduardo Bid e Naná Vasconcelos
Empresa Produtora: Videofilmes
Empresas Coprodutoras: Riofilme | Haut Et Court
Distribuição: Lumière Brasil | Riofilme

Título original: O Primeiro Dia
Gênero: Drama
Duração: 76 min.
Lançamento (Brasil): 1999

Bibliografia

Internet:

O PRIMERO DIA. www.oprimeirodia.com.br

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.