O sobrado (1956)

Sinopse

Produção da Cinematográfica Vera Cruz, o filme O Sobrado, foi dirigido por Walter George Durst e Cassiano Gabus Mendes.

Numa pequena cidade gaúcha, durante a Revolução Federalista, dois caudilhos das famílias Cambará e Amaral entram em luta, disputando o manto da vila Santa Fé. Amaral e seus homens cercam a casa de Licurgo Cambará por dez dias, mas este não se rende. Dentro do sobrado senhorial Licurgo tem, ainda, que resistir à pressão da família que deseja pedir paz para que sua esposa salve sua criança que está para nascer. Mas é inútil. A fibra do caudilho resiste a todas as provações. Falta água, falta comida, faltam munições. Os gaúchos de Licurgo, porém, não sentem falta de uma coisa: decisão e coragem. Estas é que vencem. O inimigo não passa da soleira do sobrado.

Elenco

Baleroni, Fernando (Licurgo)
Aguiar, Lia de (Maria Valéria)
Fazio, Barbara (Ismália Caré)
Parisi, José (Antero)
Dionisio Azevedo …. Fandango
Lima Duarte …. Gervásio
David Neto (Alvarino Amaral)
Real, Márcia (Alice)
Guzzi, Xisto (Florêncio)
Ruiz, Turibio (Ernesto Castilhano)
Granja, Rosalinda (Dona Bibiana)
José, David (Rodrigo)
Roberto, Adriano (Toribio)
Batucada (João Batista)
Veridiano (Damião)
Louzano, Geraldo (Joviano)
Rodrigues, Aparecida (Laurinda)
Martins, Henrique (Zé Lírio)
Gustavo, Luís (Jango Veiga)
Merinow, Victor (Inocêncio)
Barcellos, Jaime (Tinoco)
Norris, Douglas (Trindade)
Sanchez, Romeu (Nepomuceno)
Soares, Oswaldo (Zé Inácio)
Pires, Mauro (Doutor Winter)
Castelaro, Geraldo (Padre Atílio)
Golovaty, Hélio
Saldanha, Araken
Menon, Carlos
Azevedo, Jorge
Bianchini, Tito
Santos, Samuel dos
Pereira, Geraldo
Micalsky Jr., Mário

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de O Sobrado (1956) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Walter George Durst e Cassiano Gabus Mendes
Roteiro: Walter George Durst
Adaptação: Walter George Durst
Estória: Baseada no livro O tempo e o vento, de Erico Veríssimo
Produção: Abílio Pereira de Almeida
Produtor associado: Rodrigues, Maurício
Gerente de produção: Mello, Newton
Assistência de direção: Galileu Garcia
Continuidade: Roberto Santos
Direção de fotografia: Chick Fowle
Assistência de fotografia: Primavera, Marcelo; Pacini, José; Franzin, José
Fotografia de cena: Agostinelli, José Júlio
Cinegrafista: Lowin, Jack
Foco: Gabriel, Geraldo
Chefe eletricista: Camargo, Horácio F.
Maquinista: Dreos, Angelo
Técnico de som: Silitschanu, Boris
Engenharia de som: Hack, Ernst
Assistente de som: Varnovsk, Constantino; Nanni, Raul
Montagem: Mauro Alice
Edição: Hafenrichter, Oswald
Assistente de montagem: Sobolewski, Lidie
Cenografia: Francini, Mauro
Responsável por construções: Dreos, José
Decoração: Massenzi, Pierino
Maquiagem: Fletcher, Jerry; Merinow, Victor
Arranjos musicais: Lessa, Luiz Carlos Barbosa
Música original: Canções do folclore gaúcho
Partitura musical: Paes, Luiz Arruda
Empresa Produtora: Cinematográfica Vera Cruz
Companhia(s) produtora(s): Emissoras Associadas de São Paulo; Cinematográfica Brasil Filme Ltda.
Companhia(s) distribuidora(s): Unida Filmes S.A.; Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Canção
Instrumentista: Rielinho – acordeon

Título: Canção da Esperança;

Título: Fandango;

Título: Chula do sobrado;

Título: Nau Catarineta

Prêmios

Prêmio da Associação Brasileira de Cronistas Cinematográficos,1956, RJ, de Melhor Filme e de Melhor Cenografia para Francini, Mauro..
Prêmio Saci,1956 de Melhor Ator para Baleroni, Fernando..
Prêmio Governador do Estado de São Paulo,1956 de Melhor Diretor para Durst, Walter George e Mendes, Cassiano Gabus e de Melhor Cenografia para Francini, Mauro.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Ficha Filmográfica
FCB/FF
CENS/I
ALSN/DFB-LM
CB/EMB-110.2-00865

Fontes consultadas:
AV/ICB
ACPJ/I
LRB/CP

Observações:
A exibição no Marrocos foi em benefício da Associação das Senhoras dos Rotarianos de São Paulo.
ACPJ/I informa apresentação da Cinedistri; Abilio Pereira de Almeida como produtor; Mauricio Rodrigues como produtor associado e as canções Canção da esperança, Fandango, Chula do sobrado e Nau catarineta.
A fonte ALSN/DFB-LM chama Constantino Varnovsk de Konstantin Warnowski; acrescenta como maquinista José Dreos e na regência da orquestra de Luiz Arruda Paes Enrico Simonetti.
O ator Adriano Stuart, ainda menino, tinha o nome de Adriano Roberto.
A orquestra de Luiz Arruda Paes gravou a trilha sonora nos dias 15 e 16.03.1956 nos estúdios da Vera Cruz.
Os certificados de censura indicam a Marte Filmes como distribuidora.
Exibido no Festival de Cinema de Karlovy-Vary, Tchecoslováquia, em 1957.

Internet:

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.