Os Militares da Democracia – os Militares que disseram Não (2014)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Filme

Sinopse

FOTO Os Militares da DemocraciaSob a direção de Silvio Tendler, a série traz as memórias repudiadas, sufocadas, despercebidas pelas novas gerações na sociedade brasileira, que pouco ou nada conhecem dos militares que lutaram pela Constituição, pela legalidade e contra o golpe de 1964.

A série contribui para a transformação da Memória brasileira, democratizando-a ao narrar as trajetórias dos combatentes perseguidos, cassados, torturados e mortos, por defenderem a ordem constitucional e uma sociedade livre e democrática; e que ainda hoje lutam por Justiça e reconhecimento na história de nosso país.

Episódio 1: “O DIA DO GOLPE”

Os antecedentes do Golpe Militar de 1964 narrados pelos que viveram os momentos de tensão decorridos entre 31 de março e 2 de abril, quando forças armadas provenientes de Minas Gerais se rebelaram contra o governo de João Goulart e o presidente parte para Porto Alegre.

Episódio 2: “O PRESIDENTE DECIDE NÃO RESISTIR”

O episódio narra o momento em que o Presidente João Goulart se reúne com chefes militares e o deputado Brizola, em Porto Alegre, para discutir a conveniência de resistir ao eminente Golpe de Estado. João Goulart manda cessar todos os atos de resistência e parte para São Borja. O episódio discute, ainda, sob vários pontos de vista, a validade da resistência ou não ao Golpe Militar.

Episódio 3: “A HISTÓRIA DOS GOLPES MILITARES E AS HISTÓRIAS DOS MILITARES LEGALISTAS”

O 3º episódio começa com a participação da FEB (Força Expedicionária Brasileira) na II Guerra Mundial e mostra como as diferentes forças políticas conviviam nas Forças Armadas. O episódio expõe que antes de 1964 as Forças Armadas não eram um monolito reacionário hegemônico. Com a depuração das Forças Armadas ocorrida em 1964, alguns militares continuaram a resistência dentro e fora dos quartéis. Com isso, as famílias sofreram as consequências do engajamento dos militares legalistas.

Episódio 4: “OUSAR LUTAR, OUSAR VENCER”

A resistência de alguns setores das Forças Armadas continua mesmo depois do Golpe Militar. O Episódio discute a resistência armada e a dita resistência política, mostrando como alguns suboficiais subalternos foram o grande celeiro da luta armada. Vemos, também, como o processo de tortura, praticado desde os primeiros momentos do Golpe de Estado, é intensificado pela Ditadura com o decorrer dos anos.

Episódio 5: “A HISTÓRIA NÃO TEM PONTO FINAL…”

50 anos depois de partir de Brasília em condições dramáticas, o corpo de João Goulart retorna a capital da República pela mesma base aérea de onde partiu. O episódio conta a história de militares que resistiram ao Golpe de Estado, de pessoas envolvidas na chamada Operação Condor e da Anistia, mostrando que os vencedores de ontem são os vencidos de hoje.

Ficha Técnica

Direção: Silvio Tendler

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.