Policarpo Quaresma – Herói do Brasil (1998)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Sinopse

Monomaníaco, nosso herói possui um patriotismo tacanho em que tudo o que é particular é original, nosso, portanto deve ser adotado como regra. Essa é a perspectiva de Policarpo Quaresma em suas lutas quixotescas pela adoção do tupi-guarani, em seu paternalismo com os pobres, na sua defesa da ciência etc.

“Policarpo Quaresma, um visionário que ama seu país, sonha vê-lo grandioso e luta incansavelmente por isso. Generoso com os humildes e fiel aos amigos, acaba no manicômio por suas idéias e ações.

O major Policarpo Quaresma é um sonhador. Um visionário que ama o seu país e deseja vê-lo tão grandioso quanto, acredita, o Brasil pode ser. A sua luta se inicia no Congresso. Policarpo quer que o tupi-guarani seja adotado como idioma nacional. Ele tem o apoio de sua afilhada Olga por quem nutre um afeto especial e Ricardo Coração dos Outros trovador e compositor de modinhas que conta a história do nosso herói do Brasil. Na sua cruzada pela implantação dos hábitos indígenas, decide trabalhar de cocar e escrever documentos oficiais em tupi-guarani irritando o chefe, Almirante Caldas. Por esse comportamento, que inclui até uma agressão física ao Almirante com um tacape, nosso herói acaba internado em um hospício. Policarpo segue o conselho de sua afilhada e compra um sítio onde vai morar com sua irmã Adelaide. Policarpo aplica o seu idealismo também no campo e é incompreendido pelos latifundiários locais. Uma revolta na Marinha coloca em risco o poder do Marechal Floriano, amigo de Policarpo. Este como sempre fiel aos princípios e aos amigos, imediatamente retorna à capital, para colocar-se ao dispor do presidente da República e lidera um pelotão de voluntários convocados à força. Sufocada a revolta, o major é nomeado chefe de presídio: uma armadilha. No jogo corrupto dos poderosos, não há lugar para a indignação e o sentido de justiça de homens como Policarpo Quaresma. Apenas Ricardo e Olga, além dos desagregados do poder, permanecem ao lado do major, que até o fim há de lutar pelos seus sonhos.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Policarpo Quaresma que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Paulo Thiago
Montagem: Gilberto Santeiro

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.