Rajá de Aragão

Biografia

Ido Oraides Dias da Costa, em arte conhecido como Rajá de Aragão ou Rajá Aragão, é um cineasta, ator e roteirista brasileiro nascido na cidade de Rio Pardo (RS) em 1938. Fez jornalismo, histórias em quadrinhos e trabalhou na TV antes de chegar à Boca do Lixo por volta de 1970.

Durante muito tempo foi considerado uma das figuras mais típicas do Cinema da Boca. Isso porque seu incomum nome de batismo chegou àquele ambiente precedido de uma vida de aventuras em diversos países. Na infância se especializou na criação de cavalos. Na adolescência, viajou por vários países e começou a trabalhar em cinema.

Na Argentina chegou a trabalhar como dublê em filmes de Hugo Fregonese, cineasta daquele país que, depois, fez filmes em Hollywood, na Espanha, Itália e na Alemanha. No final da década de 60, mudou-se finalmente para São Paulo após 14 anos de vida errante por diversas nações.

Nesse ambiente estreou como ator, além de participar do roteiro, no filme O Grande Xerife, que contou também com Marcos Rey e Mazzaropi como ator e produtor do filme, lançado em 1972. Daí em diante Rajá não parou mais, principalmente quando passou a trabalhar com o ator, diretor e produtor Tony Vieira. Atuou de outros mais, destacando-se Os Pilantras da Noite (1975) e As Amantes de Helen (1981). Interessado também pela parte técnica, começa a escrever roteiros. Foi também assistente de direção em diversos filmes (inclusive em alguns em que também atuou) como em Os Depravados (1978) e As Amantes de Helen (1981).

Eclético, ele fez roteiros, atuou como assistente de direção e ator. Nessa área participou de mais de 15 filmes. Mas, como diretor, sua filmografia é curta.

Estreou na direção no filme O Dia das Profissionais (1976), seu primeiro longa, produzido por Tony Vieira, que traz uma história de ação envolvendo pedras preciosas, capangas e sedução. Depois, consta que ele começou a dirigir O Cangaceiro do Diabo (O Cangaceiro Erótico) (1980), em que também atuou, mas o filme acabou sendo concluído e assinado pelo produtor, ator e roteirista Tião Valadares.

Em meio ao sexo explícito de Hospital da Corrupção e dos Prazeres (1985), Rajá não deixou de fazer crítica social apontando um problema que aflige o Brasil: os golpes contra a previdência social.

Dirigiu ainda Jeitinho à Brasileira (1988), sempre na Boca do Lixo paulista.

Nos anos 90, já afastado do cinema, ocupou cargo burocrático na Cinematográfica Polifilmes, no centro de São Paulo.

Em 2006, sofreu um acidente vascular cerebral hemorrágico que paralisou o lado esquerdo de seu corpo, dificultando sua fala e locomoção.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

1986 :: O Beijo da Mulher Piranha
1986 :: Venha Brincar Comigo
1984 :: Meninas de Programa
1984 :: Prostituídas pelo Vício
1982 :: As Gatas, Mulheres de Aluguel
1982 :: Karina, Objeto do Prazer
1982 :: A Noite das Taras II
1981 :: As Amantes de Helen
1981 :: Condenada por um Desejo
1980 :: O Cangaceiro do Diabo (O Cangaceiro Erótico)
1980 :: Fêmeas Violentadas – Tortura Cruel
1979 :: O Matador Sexual
1979 :: Paixão de Sertanejo
1978 :: Os Violentadores
1978 :: Os Depravados
1977 :: Torturadas pelo Sexo
1975 :: Os Pilantras da Noite
1971 :: O Grande Xerife

:: Filmografia como Diretor ::

1988 :: Jeitinho à Brasileira
1985 :: Hospital da Corrupção e dos Prazeres
1980 :: O Cangaceiro do Diabo (O Cangaceiro Erótico) (assinado por Tião Valadares)
1976 :: O Dia das Profissionais

:: Filmografia como Roteirista ::

1988 :: Jeitinho à Brasileira
1985 :: Hospital da Corrupção e dos Prazeres
1982 :: Karina, Objeto do Prazer
1980 :: O Cangaceiro do Diabo (O Cangaceiro Erótico)
1979 :: O Último Cão de Guerra
1979 :: O Matador Sexual
1979 :: A Dama do Sexo
1979 :: Paixão de Sertanejo
1978 :: Jeca e seu filho preto
1977 :: As Amantes de um canalha
1977 :: Escola penal de meninas violentadas (creditado como ter feito a adaptação do roteiro)
1976 :: O Dia das Profissionais
1975 :: A Filha do Padre
1975 :: Kung Fu contra as bonecas
1975 :: Os Pilantras da Noite
1971 :: O Grande Xerife

:: Filmografia como Assistente de Direção ::

1982 :: Karina, Objeto do Prazer
1982 :: Suzy… Sexo Ardente
1981 :: As Amantes de Helen
1980 :: Fêmeas Violentadas – Tortura Cruel
1979 :: O Matador Sexual
1979 :: O Último Cão de Guerra
1979 :: Paixão de Sertanejo
1978 :: Jeca e seu filho preto
1978 :: Os Depravados
1978 :: Os Violentadores
1977 :: As Amantes de um canalha
1975 :: A Filha do Padre
1971 :: O Grande Xerife

:: Filmografia como Continuista ::

1979 :: O Matador Sexual

:: Filmografia como Cenógrafo ::

1981 :: As Amantes de Helen

:: Filmografia como Diretor Musical ::

1984 :: Meninas de Programa

Bibliografia

:: Fontes de Referência ::

Livros:

RAMOS, Fernão Pessoa; MIRANDA, Luiz Felipe (Org.). Enciclopédia do Cinema Brasileiro. São Paulo: Editora Senac, 2004.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.
STERNHEIM, Alfredo. Cinema da Boca: dicionário de diretores. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo/Fundação Padre Anchieta, 2005.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Rajá de Aragão. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/raja-de-aragao/

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.