Roberto Henkin

Biografia

Roberto Henkin é um diretor de fotografia brasileiro nascido em Porto Alegre (RS) em 22 de janeiro de 1960. É Bacharel em jornalismo pela PUC-RS, em 1983.

Iniciou sua produção em cinema na bitola super-8, estreando em 1981 no curta A Revolução dos Bichos, em parceria com Sérgio Amon. Seu primeiro longa como fotógrafo, ainda em super-8, é Inverno (1983), de Carlos Gerbase. Em 1984, faz a montagem de Aqueles Dois, seu primeiro filme em 35 milímetros. A partir de 1986, passa a fotografar filmes publicitários. Em 1987 é um dos sociosfundadores da Casa de Cinema de Porto Alegre. Pelo curta A Hora da Verdade (1988), de Henrique de Freitas Lima, recebe seu primeiro prêmio, de melhor fotografia de curta gaucho, em Gramado. Em 1990, ganha seu segundo prêmio, pela fotografia do curta O Corpo de Flávia, de Carlos Gerbase, e é professor de direção de fotografia no 1º curso de extensão em cinema pela Casa de Cinema e UFRGS. De 1992 a 2000, atua no cinema publicitário. Em 2001, é premiado em Huelva, Espanha, pelo longa Netto Perde Sua Alma, de Beto Souza e Tabajara Ruas. E em 2003 assina a fotografia da minissérie Cena Aberta, dirigida por Jorge Furtado e Guel Arraes, produção da Casa de Cinema e exibido pela TV Globo, ano em que ganha seu último prêmio, em Gramado, pela fotografia do curta Lótus, de Cristiano Trein. Sobre a fotografia de Por Trinta Dinheiros, produção de 2005 dirigida por Vânia Perazzo Barbosa e Ivan Hlebarov, Vânia comenta: Roberto saiu de um universo de produção de alto orçamento, comum no Rio Grande do Sul, onde existe um polo cinematográfico brasileiro muito bem organizado, para cair em uma produção de baixo orçamento no Nordeste, e teve de improvisar. Por exemplo, tem um monólogo no final do filme que para realizá-lo necessitávamos de trilho e carrinho com a câmera. Como não tínhamos nada disso, ele teve a ideia de fazer um balanço com as cordas do circo e que as pessoas girassem em torno do ator com ele. Ficou belíssimo. Figura importante e ativo participante do movimento cinematográfico ocorrido em Porto Alegre a partir dos anos 1980, Henkin atualmente é fotógrafo freelancer em Porto Alegre, atuando como fotógrafo publicitário ou como diretor de fotografia de filmes em curta, média e longa-metragem.

Filmografia

1981 :: A Revolução dos Bichos (CM) (dir., fot.) (codir. e cofot. Sérgio Amon)
1982 :: A Palavra Cão Não Morde (MM) (dir.,fot.) (codir.ecofot.SérgioAmon)
1983 :: Inverno
1985 :: O Dia Que Urânio Entrou em Escorpião (CM) (dir., fot.) (codir. Sérgio Amon)
1986 :: Obscenidades (CM) (dir.)
1987 :: Prazer em Conhecê-la (CM)
1988 :: A Hora da Verdade (CM)
1989 :: Ilha das Flores (cofot. SérgioAmon)
1989 :: Memória (CM) (dir.)
1990 :: A Coisa Mais Importante da Vida (CM) (cofot. Sérgio Amon)
1990 :: Blecaute (CM)
1990 :: O Corpo de Flávia (CM)
1992 :: A Morte no Edifício Império (CM)
1992 :: Batalha Naval (CM)
2001 :: Netto Perde Sua Alma
2003 :: Lótus (CM)
2005 :: Cerro do Jarau
2005 :: Por Trinta Dinheiros
2007 :: O Parque Eólico de Osório
2010 :: O Carteiro

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.