Rubens Francisco Lucchetti

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Biografia

FOTO Rubens Francisco LucchettiRubens Francisco Lucchetti, em arte mais conhecido como R.F. Lucchetti, é um escritor ficcionista, desenhista, articulista e roteirista de cinema, histórias em quadrinhos e fotonovelas brasileiro nascido na cidade de Santa Rita do Passa Quatro, em São Paulo, no dia 29 de janeiro de 1930. É considerado o Papa da literatura Pulp fiction no Brasil.

Seu pai, Américo Lucchetti, era fotógrafo profissional. Fã de literatura policial, o escritor afirma ter tido contado aos 11 ou 12 anos com duas edições da revista Mistérios da Editorial Lu que trazia histórias do herói pulp O Sombra.

É pai do professor universitário e escritor Marco Aurélio Lucchetti, autor de diversos livros sobre histórias em quadrinhos (A Ficção Científica nos Quadrinhos, As Sedutoras dos Quadrinhos, Desnudando Valentina: Realidade e Fantasia no Universo de Guido Crepax) e editor de uma publicação on line, Jornal do Cinema.

Morou em São Paulo (1933-1945 e 1966-1972), Ribeirão Preto (1945-1966 e 1982-1995) e Rio de Janeiro (1972-1982). E, desde o final de 1995, reside em Jardinópolis, que fica cerca de vinte quilômetros distante de Ribeirão Preto.

Durante 54 anos, foi casado com Tereza Pereira Lima Lucchetti, falecida em 2011.

É autodidata. Frequentou até o quarto ano Primário, estudando no Grupo Escolar “Tomas Galhardo”, em Vila Romana, na capital paulista.

Além de sua intensa atividade literária e artística, exerceu as mais variadas profissões. Foi desde almoxarife até chefe de escritório.

Aos treze anos de idade, começou a trabalhar como office boy numa loja de autopeças pertencente a parentes de sua mãe.

A partir de 1948, iniciou sua atividade jornalística; e, durante quinze anos (1948-1963), colaborou em todos os jornais existentes na época em Ribeirão Preto: Diário da Manhã, A Tribuna, A Cidade, O Diário, Diário de Notícias e A Palavra. Escrevia folhetins, contos, poemas e textos sobre Cinema e Literatura. Também publicou na revista pulp X-9 publicada pelo jornal O Globo e depois assumida pela Rio Gráfica Editora de Roberto Marinho.

Entre 1953 e 1962, foi proprietário de uma loja, a Monroe Auto Peças Ltda., localizada na Avenida Saudade, em Ribeirão Preto, uma cidade do interior do Estado de São Paulo.

Em 1956, atendendo a um pedido de Aloysio Silva Araújo, famoso homem da radiofonia brasileira, que, na época, era diretor de broadcasting da PRA-7 Rádio Clube de Ribeirão Preto, criou: o Grande Teatro de Aventuras, que era apresentado diariamente, de segunda a sexta-feira, nos finais de tarde; e o Grande Teatro A-7, que ia ar nas noites de domingo e que uma vez por mês era substituído pelo Grande Teatro de Mistério.

Foi um dos fundadores do Clube de Cinema de Ribeirão Preto. E, entre 1960 e 1962, realizou, em parceria com o artista plástico e cenógrafo Bassano Vaccarini, uma série de filmes de Animação (alguns desses filmes foram pintados na própria película; outros, filmados quadro a quadro), que projetaram nacional e internacionalmente o nome de Ribeirão Preto no cenário cultural.

Entre 1960 e 1965, idealizou, organizou e realizou, sob suas expensas, uma série de manifestações culturais.

A partir de 1960, começou a publicar esporadicamente na imprensa paulistana, escrevendo artigos para os jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo e Shopping News, entre outros.

Em 1961, foi gerente de um dos principais cinemas de Ribeirão Preto: o Cine Centenário, que ficava no centro da cidade.

Escreveu inúmeras histórias em quadrinhos para alguns dos maiores desenhistas do Brasil, como Nico Rosso, Eugênio Colonnese, Rodolfo Zalla, Julio Shimamoto, Sérgio M. Lima, José Menezes, Paulo Hamasaki, Osvaldo Talo, Juarez Odilon, Wilson Fernandes, Sampa (Francisco Ferreira Sampaio), Flávio Colin e Edmundo Rodrigues. Começou a publicar histórias aos doze anos, na década de 1940 (seu primeiro texto publicado foi “A Única Testemunha”, escrito sob a influência e o impacto da leitura dos contos “O Gato Preto” e “O Coração Revelador”, de Edgar Allan Poe). Na maioria das vezes, assinava com pseudônimos (sugeridos quase sempre pelos próprios editores, que não acreditavam num nome latino assinando histórias de Mistério e Horror) ou heterônimos, como Theodore Field, Terence Gray, Mary Shelby, Peter L. Brady, Christine Gray, R. Bava, Isadora Highsmith, Helen Barton, Frank Luke, Brian Stockle e Vincent Lugosi. Escreveu e publicou ao todo 1.547 livros, trezentas histórias em quadrinhos, 25 roteiros de filme e centenas de programas de rádio e televisão e inúmeros contos para revistas pulp. Para a editora carioca Cedibra (Companhia Editora Brasileira), que pertencia à espanhola Bruguera, produziu novelas de bolso de Horror e de Detetive & Mistério, além de traduzir autores estrangeiros. Criou dois reality shows (A Mansão dos 13 Condenados e Jogo das Palavras) e escreveu duas peças de teatro.

Um de seus livros, Noite Diabólica, publicado em 1963, é considerado o primeiro livro de Terror escrito no Brasil.

Correspondeu-se, nas décadas de 1960 e 1970, com os críticos e pesquisadores Vasco Granja (de Portugal) e Luis Gasca (da Espanha).

Colaborou, durante muitos anos, no jornal A República (de Lisboa), nas revistas portuguesas Celulóide, Plateia e Tintin e na revista norte-americana CTVD: Cinema – Tv – Digest.

Em 1966, poucos meses após haver se mudado para a cidade de São Paulo, iniciou uma parceria com o cineasta José Mojica Marins, para o qual escreveu quase duas dezenas de roteiros de longas-metragens e, entre outras coisas, os scripts dos programas de tevê Além, Muito Além do Além e O Estranho Mundo de Zé do Caixão.

Com o ilustrador, desenhista e quadrinhista Nico Rosso, criou diversas revistas de histórias em quadrinhos (A Cripta, O Estranho Mundo de Zé do Caixão, Zé do Caixão no Reino Terror, A Sombra, entre outras), que renovaram os quadrinhos brasileiros de Horror.

Entre junho de 1968 e julho de 1970, foi redator-chefe da Projeção, uma revista destinada aos exibidores cinematográficos.

No final da década de 1960, criou três revistas pulp: Série Negra, Aventura e Mistério e Mistérios.

Criou, em 1970, para a Editora Prelúdio, que estava em sérias dificuldades financeiras, diversas revistas masculinas em pequeno formato: Mulheres em Preto e Branco, Mulheres para Fim de Semana, Mulheres Só para Homens, Show de Mulheres e Show Girl.

De 1972 a 1981 foi um dos editores da Cedibra.

Por intermédio de José Mojica Marins, conheceu, em 1977, o cineasta Ivan Cardoso, para quem escreveu os roteiros dos filmes O Segredo da Múmia, As Sete Vampiras, O Escorpião Escarlate e Um Lobisomem na Amazônia.

Na década de 1980, escreveu roteiros para Calafrio e Mestres do Terror, dois gibis de Terror publicados pela Editora D-Arte, de Rodolfo Zalla.

Em 2003, com o lançamento do filme A Liga Extraordinária, publica pela Opera Graphica, o livro Os Extraordinários, onde reconta as seguintes histórias: As Minas do Rei Salomão de Henry Rider Haggard, Drácula de Bram Stoker, 20 Mil Léguas Submarinas de Júlio Verne, O Médico e o Monstro de Robert Louis Stevenson, Os Assassinatos da Rua Morgue de Edgar Allan Poe, Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle, além de um texto sobre Jack, o Estripador.

Em 2014, a Editorial Corvo, uma empresa do grupo Editorial ACP, lançou a Coleção R. F. Lucchetti, que irá publicar quinze de seus livros. O primeiro título da coleção é As Máscaras do Pavor.

Em 2015, o radialista e escritor Rafael Spaca lançou o livro Conversações com R.F.Lucchetti, pela Editora Verve.

Ainda em 2015, publicou pela Editora Laços a romantização de seu roteiro original de O Escorpião Escarlate, no ano seguinte, lança a romantização de As Sete Vampiras.

Atualmente, está escrevendo um roteiro de longa-metragem: O Lago das Mortas-Vivas, cujas protagonistas, cinco jovens zumbis, aterrorizam uma pequena cidade do interior do Brasil.

Em 2016 é lançado o curta-metragem R.F. Lucchetti, a Multiplicidade da Linguagem, de Rafael Spaca.

Filmografia

2005 :: Um Lobisomem na Amazônia (direção de Ivan Cardoso)
1989 :: O Gato de Botas Extraterrestre (direção de Wilson Rodrigues)
1989 :: O Escorpião Escarlate (direção de Ivan Cardoso), baseado no seriado radiofônico As Aventuras do Anjo
1986 :: No Mundo da Carochinha Volume I – Chapeuzinho Vermelho (1986, direção de Wilson Rodrigues)
1986 :: No Mundo da Carochinha Volume II – Joãozinho e Maria (1986, direção de Wilson Rodrigues)
1986 :: As sete vampiras (direção de Ivan Cardoso)
1984 :: Meu Homem, Meu Amante (direção de Jean Garrett)
1982 :: O segredo da múmia
1980 :: O despertar da besta
1979 :: A Praga (direção de José Mojica Marins)
1978 :: Delírios de um Anormal (direção de José Mojica Marins)
1978 :: Mundo – Mercado do Sexo (direção de José Mojica Marins)
1976 :: A Estranha Hospedaria dos Prazeres (direção de José Mojica Marins)
1976 :: Inferno Carnal (direção de José Mojica Marins)
1974 :: Exorcismo Negro (direção de José Mojica Marins)
1972 :: A Herdeira Rebelde (direção de Nelson Teixeira Mendes)
1972 :: Quando os Deuses Adormecem (direção de José Mojica Marins)
1971 :: A Marca da Ferradura (direção de Nelson Teixeira Mendes)
1971 :: Finis Hominis (direção de José Mojica Marins)
1971 :: Sexo e Sangue na Trilha do Tesouro (direção de José Mojica Marins)
1969 :: O Despertar da Besta (direção de José Mojica Marins), cujo título original era Ritual dos Sádicos
1968 :: Trilogia de Terror (direção de José Mojica Marins), episódio “Pesadelo Macabro”
1968 :: O Estranho Mundo de Zé do Caixão (direção de José Mojica Marins)

Publicações

Música Secreta (1952, Edição do Autor)
Noite Diabólica – Contos Macabros (1963, Editora Outubro), antologia de terror
O Dôbre Sinistro (1963, Editora Outubro), terror
O Ouro dos Mortos (1963, Editora Outubro), terror
Legião de Vampiros (1972, Editora Edrel), antologia de terror
Fim-de-Semana com a Morte (1972, Cedibra)
Confissões de uma Morta (1972, Cedibra), policial
Cerimônia Macabra (1972, Cedibra), antologia de terror
Sombras do Mal (1973, Cedibra)
Os Amantes da Sra. Powers (1973, Cedibra), policial
O Fantasma do Tio William (1974, Cedibra), infanto-juvenil
O Caso do Manequim (1974, Cedibra)
O Homem Que Criou o Mito (1974, Cedibra)
Feiticeiras do Amor (1974, Cedibra)
A Última Noite de Amor (1974, Cedibra), romance publicado sob o pseudônimo de Frank Luke
Sete Ventres para o Demônio (1974, Cedibra), terror
A Maldição do Sangue de Lobo (1974, Cedibra), terror
As Máscaras do Pavor (1974, Cedibra), terror
Museu dos Horrores (1974, Cedibra), terror
Os Vampiros Não Fazem Sexo (1974, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Brian Stockler
A Lua do Lobisomem (1974, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Terence Gray
Os Olhos do Vampiro (1974, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Theodore Field
A Escrava de Satanás (1974, Cedibra), terror
No Domínio do Mistério (1975, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Terence Gray
A Volta de Frankenstein (1975, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Mary Shelby
O Emissário de Satã (1975, Cedibra), terror
Nos Domínios de Drácula (1975, Cedibra), terror
O Demônio Exorcista (1975, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo de Peter L. Brady
Sexo de Encomenda (1975, Cedibra)
A Princesa das Sombras (1975, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Isadora Highsmith
Trágica Obsessão (1975, Cedibra), publicado sob o pseudônimo Isadora Highsmith
O Castelo da Dama de Azul (1975, Cedibra)
Crepúsculo Sobre a Neve (1975, Cedibra), publicado sob o pseudônimo Isadora Highsmith
Fogo Sagrado (1975, Cedibra)
O Fantasma de Greenstock (1975, Cedibra), publicado sob o pseudônimo Isadora Highsmith
A Filha da Noite (1975, Cedibra)
Em Nome do Amor (1975, Cedibra)
O Solar dos Gansfields (1975, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Christine Gray
Noites Brancas em Dravko (1976, Cedibra), publicado sob pseudônimo de Isadora Highsmith
Um Álibi de Amor (1976, Cedibra)
A Cidade dos Corruptos (1977, Cedibra)
O Crime da Gaiola Dourada (1979, Difel), policial
Sedução à Italiana (1980, ZIP Editora)
As Virgens do Drácula (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
Gargantas Dilaceradas (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
A Noite do Vampiro (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
Orgia de Sangue (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
Sepulcro Maldito (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
Flor de Sangue (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
Cemitério sem Cruzes (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
Batismo das Feiticeiras (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
A Boneca dos Olhos Vazados (1980, Cedibra), terror publicado sob o pseudônimo Erich Von Zagreb
Drácula (1987, Editora Cunha), terror/clássico de Bram Stocker recontado por Lucchetti
Ivampirismo o Cinema em Pânico (1990, EBAL/Fundação do Cinema Brasileiro), que contém os roteiros de O Segredo da Múmia e As Sete Vampiras
O Cavaleiro Solitário (1993, Editora Fittipaldi)
Ouro Maldito (1993, Editora Fittipaldi)
A Teia nas Sombras (1993, Editora Fittipaldi)
Uma Sombra do Passado (1995, Editora Fittipaldi), mistério
A Noite Tudo Encobre (1995, Editora Fittipaldi), policial publicado sob o pseudônimo Frank King
A Morte no Varieté (1995, Editora Fittipaldi), policial publicado sob o pseudônimo Frank King
Quem Quer Ficar Comigo? (1995, Editora Fittipaldi), policial publicado sob o pseudônimo Frank King
Os Extraordinários (2003, Opera Graphica Editora), antologia de ação e aventura
Emir Ribeiro Ilustra Fantasmagorias de R. F. Lucchetti (2013, Editora Devaneio), antologia de terror
O Escorpião Escarlate. novelização do roteiro original (2015, Laços), policial/roteiro original do filme
As Sete Vampiras. : Laços, 2016. terror/roteiro original do filme
Onde Está Blondie?. : Editorial Corvo, 2016. mistério/roteiro original de filme nunca rodado.
As Máscaras do Pavor. : Devaneio/Editorial Corvo, .

Bibliografia

Livros:

ALBUQUERQUE, Paulo de Medeiros e. O Mundo Emocionante do Romance Policial. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1979. pp. 219 e 391.
ALMEIDA, Marco Antônio de. Tony Miyasaka: um Olhar Sobre a Modernidade em Ribeirão. in Tereza Kaiko Murakawa Miyasaka & Elza Luli (organizadoras), Ribeirão Preto pelo Olhar de Tony Miyasaka, Ribeirão Preto, São Francisco Gráfica e Editora, 2006, pp. 2-4.
Animação Cinematográfica – A Produção Brasileira. Enciclopédia Abril, São Paulo, Abril Cultural, 1971, p. 189.
BARCINSKI, André & FINOTTI, Ivan. Maldito: a Vida e o Cinema de José Mojica Marins, o Zé do Caixão. São Paulo, 34, 1998, pp. 18, 160-162, 185-187, 195-197, 201, 202, 204, 206-209, 223, 224, 228-234, 239, 254, 257, 268, 288, 293, 294, 311, 312, 318, 319, 328, 336, 337, 371, 395-405, 411, 414 e 418-427.
BRAZ JÚNIOR, Odair. Páginas Ensangüentadas. in: O Livro do Terror. Conrad, São Paulo, Conrad, s. d., p. 63.
CÁNEPA, Laura Loguercio. Surto de Horror da Boca do Lixo Paulistana: Terrir ou Humor Involuntário?, in Bernardette Lyra & Josette Monzani (organizadoras), Olhar: Cinema, São Paulo, João & Pedro Editores/CECH-UFSCar, 2006, pp. 163-164.
CARDOSO, Ivan. “Um Dark Antes dos Darks”, in O Estranho Mundo de Zé do Caixão, Porto Alegre, L&PM, verão de 1987, pp. 3 e 4.
__________. “Prefácio, in Ivan Cardoso & R. F. Lucchetti. Ivampirismo o Cinema em Pânico. Rio de Janeiro: Editora Brasil-América (EBAL)/Fundação do Cinema Brasileiro, 1990. pp. 15-17.
__________. O Cinema Ainda é a Maior Diversão. in: Ivan Cardoso & R. F. Lucchetti, Ivampirismo o Cinema em Pânico, pp. 19-24.
CAUSO, Roberto de Sousa. “Posfácio – Escrevendo Ficção Científica no Brasil”, Ray Parker e o Casamento do Lobisomem, Brasópolis, Edgar Guimarães, 1998, pp. 53-55.
_________. Ficção Científica, Fantasia e Horror no Brasil 1875 a 1950, Belo Horizonte, Editora UFMG, 2003, pp. 286, 288 e 322.
CIRNE, Moacy. História e Crítica dos Quadrinhos Brasileiros. Rio de Janeiro: Europa/Funarte, 1990. pp. 38, 40, 41, 43 e 44.
Enciclopédia Mirador Internacional, São Paulo e Rio de Janeiro, Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações, 1977, p. 2448.
FERREIRA, Jairo. Cinema de Invenção. São Paulo: Embrafilme/Max Limonad, 1986, p. 206.
FERREIRA, Jerusa Pires. O Livro de São Cipriano: uma Legenda de Massas. São Paulo, Perspectiva, 1992, pp. 11 e 12.
__________. Rubens Francisco Lucchetti o Homem de 1000 Livros. São Paulo: COM-ARTE, 2008, 160 p.
__________. Cultura das Bordas. São Paulo, Ateliê, 2010, pp. 14, 21-46, 144, 151 e 159.
GOIDA. Enciclopédia dos Quadrinhos. Porto Alegre: L&PM, 1990, pp. 214 e 306.
GUIMARÃES, Edgard (organizador e editor). Rubens Lucchetti – Nico Rosso, Brasópolis, 1994, 312 p.
“Lucchetti e Quadrinhos no Cinema”, Programação da Cinemateca, Rio de Janeiro, Cinemateca do MAM, novembro de 1991.
“Lucchetti o Artista Que Ribeirão Esqueceu”, Video Way número 2, Ribeirão Preto, BMV Editora, outubro de 1986, pp. 8-9.
“Lucchetti (Rubens Francisco)” (verbete), Grande Enciclopédia Delta Larousse, Rio de Janeiro, Delta, 1972, p. 4110.
LYRA, Bernardette. “Bordejando o Cinema Brasileiro”, in Bernardette Lyra & Josette Monzani (organizadoras), Olhar: Cinema, pp. 155-159.
MARANHÃO FILHO, Luiz. Modelo Matriarcal para a Retomada do Radioteatro, Recife, Editorial Jangada, 1996, p. 6.
MÁRCIO JR. “O Rei do Terror”, O Popular, Goiânia, 4 de abril de 2002.
MARINO, Divo. Orquídeas para Lincoln Gordon – Depoimento Sobre o Golpe de 1964, Ribeirão Preto, Legis Summa, 1998, p. 13, 36, 37, 61 e 71.
MARINS, José Mojica. “Quem é Quem na Sétima Arte”, S. I. News Eletrodata, julho de 1988, p. 14.
MARTINS, Régis. “Mestres do Horror”, A Cidade, Ribeirão Preto, 11 de maio de 2009, Caderno C, p. C1.
__________. “Terror com Estilo”, A Cidade, Ribeirão Preto, 6 de setembro de 2011, Caderno C, p. C1.
__________. “Terror na Internet”, A Cidade, Ribeirão Preto, 20 de dezembro de 2014, Caderno C, p. C1.
MATOS, Arlete. “Lucchetti Investe no Terror Moderno”, O Repórter, Ribeirão Preto, 4/10 de março de 1989, p. 11.
MEDEIROS, Jotabê. “Lucchetti É o Pai do Terror ‘B’ Brasileiro”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 25 de fevereiro de 1994, Caderno 2, p. D16.
MERTEN, Luiz Carlos. “Carlos Adriano Reinventa Lucchetti e ‘Os Ratos’”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 9 de agosto de 2001, Caderno 2, p. D3.
“Mestres do Horror”, Folha de Jardinópolis, Jardinópolis, 16/22 de maio de 2009, p. 9.
MILTON, John. O Clube do Livro e a Tradução (The Clube do Livro and Questions of Translation), tradução de Afonso Teixeira Filho, EDUSC – Editora da Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2002, pp. 129 e 130.
MIRANDA, Carlos Alberto. Cinema de Animação ArteNova/Arte Livre, Petrópolis, Vozes, 1971, p. 125.
MIRANDA, Luiz Felipe. Dicionário de Cineastas Brasileiros, São Paulo, Art, 1990, pp. 83 e 210.
MOLICA, Fernando. “Ivan Cardoso Prepara Novo Filme de ‘Terrir’”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 2 de dezembro de 1987, Ilustrada, p. A33.
MONZANI, Josette. “A Nova Velha Roupa”, Luzes da Cidade número 5, Atibaia, Divina Confusão Comunicação Visual Editora, agosto/setembro de 1995, p. 12.
__________. “Terror Cinematográfico Brasileiro”, in Bernardette Lyra & Josette Monzani (organizadoras), Olhar: Cinema, p. 180.
__________. “A Tradução da Tradução: A Parceria de Rubens F. Lucchetti e Ivan Cardoso”, in Bernadette Lyra & Gelson Santana (organizadores), Cinema das Bordas, São Paulo, A Lápis, 2006, pp. 90-103.
MOON, Giulia. “Entrevista R. F. Lucchetti”, Scarium Magazine número 15, Rio de Janeiro, 2006, pp. 67-75.
MORENO, Antônio. A Experiência Brasileira no Cinema de Animação, Rio de Janeiro, Artenova/Embrafilme, 1978, pp. 88, 89 e 91.
PAIVA, Salvyano Cavalcanti de. História Ilustrada dos Filmes Brasileiros 1929-1988, Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1989, pp. 166, 214 e 231.
PAULA, Valter Martins de. Viver Cinema: O Cineclube Cauim e Seus Trinta Anos de História – 1979-2009, Ribeirão Preto, Fundação Instituto do Livro, 2012, pp. 35, 44-48, 63 e 64.
PIPER, Rudolf. “Theodore Field? Terence Gray? Não! Rubens Francisco Lucchetti!”, O Grande Livro do Terror, São Paulo, Argos, 1978, pp. 38 e 39.
PUPPO, Eugênio (editor e organizador). José Mojica Marins 50 Anos de Carreira, São Paulo, Heco Produções, 2007, pp. 10, 23, 30, 36, 68, 80, 102, 109, 115, 124-127, 136-138, 150, 156, 160 e 164-168.
PUZZI, Nicole. A Boca de São Paulo, São Paulo, Clube dos Autores, s. d., pp. 108, 109 e 172-174.
RAMOS, Fernão; MIRANDA, Luiz Felipe (org.). Enciclopédia do Cinema Brasileiro. São Paulo: Editora SENAC, 2000. pp. 25, 342, 343 e 355.
__________. Enciclopédia do Cinema Brasileiro. São Paulo: Editora SENAC, 2004.
REMIER. Ivan Cardoso o Mestre do Terrir, São Paulo, Imprensa Oficial, 2008, pp. 41, 214, 224, 250-253, 268, 272, 278, 285, 286, 309, 341, 351-361, 390, 481 e 482.
REZENDE, André Luiz & SANTIAGO, Gil. PRA-7 A Primeira Rádio do Interior do Brasil, Edição do Autor, Ribeirão Preto, 2005, pp. 159 e 160.
SPACA, Rafael. Cartas para Rubens Francisco Lucchetti. Rio de Janeiro: Editora Verve, 2015.
SOLARI, Guilherme. “‘Esquecido’, Autor Brasileiro de Mais de 1,5 Mil Livros Renasce no Facebook”, UOL, 25 de setembro de 2014.
__________. “Autor Brasileiro de 1.500 Livros Tem Perfil Apagado no Facebook e Passa Mal”, UOL, 24 de outubro de 2014.
SOUZA, Josette Alves de. “Do Gênero à Paródia”, in Ivan Cardoso & R. F. Lucchetti, Ivampirismo o Cinema em Pânico, pp. 359-365.
TRUNK, Matheus. O Coringa do Cinema, São Paulo, Giostri Editora, 2013, pp. 32-35.
VIANY, Alex. “Bibliografia”, in Carlos Heitor Cony, Chaplin Ensaio-Antologia, Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 1967, p. 361.

Artigos e Trabalhos Acadêmicos:

FERREIRA, Jerusa Pires. “Heterônimos e Cultura das Bordas: Rubens Lucchetti”, Revista USP número 4, São Paulo, Coordenadoria de Comunicação Social da USP, dezembro de 1989/fevereiro de 1990, pp. 169-174.
__________. “A Voz de um Editor Popular”, Revista História, São Paulo, USP, agosto de 1991/julho de 1992, p. 113.
FREITAS, Ana Rita & SILVA JÚNIOR, Gonçalo. Heterônimos – Ghost-Writer R. F. Lucchetti (trabalho da disciplina COM 202), Salvador, Centro Experimental de Fanzines da Faculdade de Comunicação da UFBA, outubro de 1990, 18 p.
LUCCHETTI, Marco Aurélio. Lucchetti & Rosso, Dois Inovadores dos Quadrinhos de Horror (dissertação de Mestrado em Ciências da Comunicação apresentada ao Departamento de Cinema – TV – Rádio da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, sob a orientação do prof. dr. Antônio Luiz Cagnin), São Paulo, 1993, XIV p. + 457 p.
MORAIS, Lucíola Martins Silveira de. O Ghost-Writer na Literatura Popular: Um Sonho Dentro de um Sonho (trabalho de conclusão de curso apresentado ao Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, sob a orientação da profa. dra. Jerusa Pires Ferreira), São Paulo, 1992, 86 p.
PRIMATI, Carlos. “Terror Delineado em Preto & Branco: Quadrinhos Vampíricos Brasileiros”, in Cid Vale Ferreira (organizador), Voivode Estudos Sobre os Vampiros, Jundiaí, Pandemonium, 2002, pp. 271 e 274-278.
__________. “A Imaginação É uma Arma Quente: Os Contos de Suspense de R. F. Lucchetti”, in Cid Vale Ferreira (organizador), Voivode Estudos Sobre os Vampiros, pp. 289-293.
__________. “100 Filmes de Vampiro”, in Cid Vale Ferreira (organizador), Voivode Estudos Sobre os Vampiros, p. 316.
ROSA, Lilian Rodrigues de Oliveira; MATTOS, Maria de Fátima da Silva Costa Garcia de; & Silva, Adriana. Artistas do Mundo, São Paulo, Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais (IPCCIC)/Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP, 2013, pp. 22-25 e 124.
__________. Bassano Vaccarini: Além do Moderno, Ribeirão Preto, Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais (IPCCIC), 2014, pp. 28 e 34-37.

Periódicos:

ALMEIDA, Miguel de. “A Comédia de Terror. Finalmente Explorada”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 14 de junho de 1982, Ilustrada, p. 25.
__________. “O Anjo Contra o Escorpião”, O Globo, Rio de Janeiro, 25 de abril de 1988, Segundo Caderno.
AMORIM, Galeno. “Um Homem Sereno e Religioso: O Pai de Zé do Caixão”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 13 de fevereiro de 1987, Caderno 2, p. 3.
ANDRADE, Sérgio Augusto de. “Uma Múmia Kitsch, Camp, Trash: Deliciosa.”, Jornal da Tarde, São Paulo, 26 de outubro de 1982.
ANTONINI, Ana Maria. “O Fantasma de Lucchetti na 8ª Bienal”, O Diário, Ribeirão Preto, 22 de agosto de 1984.
ARANTES, Silvana. “Lucchetti Sai dos Bastidores e Chega à Tela”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 5 de fevereiro de 2001, Ilustrada, p. E5.
ARAÚJO, Inácio. “Múmia, de Cardoso Descobre a Chanchada”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 3 de janeiro de 1991, Ilustrada.
BAPTISTA, Bia. “Em Cartaz: Lucchetti ”, Ribeirão Agora, Ribeirão Preto, março de 1985, p. 13.
BARBARA, Aída. “Cinema Feito com Garra. Literalmente”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 15 de agosto de 1986, Caderno 2.
BARROS, Luiz Alípio de. “Besteirol no Cinema”, Última Hora, Rio de Janeiro, 17 de novembro de 1986.
BARWINKEL, Jorge. “O Sucesso da Literatura Policial pelas Ondas da Rádio na Década de 50 ”, Combate ao Crime, Porto Alegre, agosto de 1988, p. 5.
__________. “O Anjo Contra o Escorpião”, Combate ao Crime número 355, Porto Alegre, setembro de 1988, p. 5.
BAZI, Sérgio. “As Sete Vampiras: Uma Geléia Geral ”, Brasília, Correio Braziliense, 3 de fevereiro de 1987, p. 18.
BENDAZZI, Giannaberto. Topolino e Poi, Milão, Edizione il Formichiere, 1978, p. 140.
BENTES, Ivana. “Perversões Barrocas”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, Jornal do Brasil, 4 de abril de 1987, Idéias, p. 10.
BERNARDO, Jean-Claude. “Le Secret de la Momie”, Heretic número 1, Vitry Sur Seine, junho de 1982, pp. 38-40.
BRITO, Oswaldo Lopes de. “O Fantasma de Tio William”, O Diário, Ribeirão Preto, 23 de janeiro de 1993, p. 9.
BUCCI, Magno. “Depoimento de Rubens Lucchetti ao Centro de Estudos e Pesquisas Drámaticas”, Diário de Notícias, Ribeirão Preto, 6 de novembro de 1983, p. 5.
__________. “Na UNAERP Lucchetti Fala Sobre Literatura Policial e de Terror”, Diário de Notícias, Ribeirão Preto, 13 de novembro de 1983, p. 4.
CARA, Salete de Almeida. “Invadimos Seara Alheia? Esta Aventura Divertida Prova Que Não.” Jornal da Tarde, São Paulo, 26 de janeiro de 1980.
CARDOSO, Ivan. “Mundo Macabro”, O Globo, Rio de Janeiro, 30 de abril de 1990.
__________. “Rubens Luccheti Está no Gibi”, Interview número 136, São Paulo, Art, abril de 1991, pp. 65 e 66.
__________. “Misterioso Lucchetti”, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 10 de março de 1992, Tribuna Bis, p. 2.
__________. “O Gênio do Terror”, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro,19 de junho de 1992, Tribuna Bis, p. 2.
“Cariocas dos Anos 50”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 1988, Domingo, p. 44.
CAVALCANTI, Ionaldo A. O Mundo dos Quadrinhos, Rio de Janeiro, Símbolo, 1977, pp. 190 e 242.
“Chaplin em Ribeirão Preto”, Visão, São Paulo, 15 de abril de 1960, pp. 62 e 63.
“Chaplin em Ribeirão Preto”, O Diário, Ribeirão Preto, 30 de abril de 1978, p. 4.
CHAVES, Mário Moreira. “O Cinema Experimental e ‘Os Rinocerontes’ de Ionesco”, Celulóide número 50, Rio Maior, fevereiro de 1962, pp. 10 e 11.
__________. “O Centro Experimental de Cinema de Ribeirão Preto no Estrangeiro”, RP em Revista número 2, Ribeirão Preto, março/abril de 1962, p. 36.
__________. “R. F. Lucchetti, O Grande Esquecido”, Ribeirão Preto, Diário da Manhã, 21 de outubro de 1967.
__________. “‘A Cripta’ uma Nova Dimensão à História em Quadrinhos”, Ribeirão Preto, O Diário, 17 de março de 1968.
CHIAVENATTO, Júlio José. “Vaccarini-Lucchetti Mestres do Cinema de Animação”, Verdade Especial – Vaccarini, Ribeirão Preto, 12 de maio de 2002, pp. 18-21.
“Cinema de Animação no Brasil”, Filme número 42, Lisboa, setembro de 1962, pp. 21-23.
COUTO, José Geraldo. “Ivan Cardoso Chega com Quatro Títulos”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 18 de novembro de 1995, Ilustrada.
CRUZ, Nilza. “O Autor Macabro e Seus 36 Nomes”, Jornal do Ônibus, Ribeirão Preto, 17/23 de abril de 1991.
DUARTE, B. J. “Chaplin em Ribeirão Preto”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 1º de maio de 1960, Ilustrada.
DUARTE, Fernando. “Apresentação”, Celulóide número 91, Rio Maior, julho de 1965, pp. 2 e 3.
ELIAS, Roberto. “Duas Vezes”, A Cidade de Jardinópolis, Jardinópolis, 27 de maio de 2000, p. 2.
“Emoção do Início ao Fim, Num Policial Surpreendente”, Revista do Livro número 48, São Paulo, Círculo do Livro, janeiro/março de 1983, p. 15.
“Fantasmagorias”, RCC – Revista de Cultura Cinematográfica número 21, Belo Horizonte, Sion Filmes, maio de 1961, p. 22.
FASSONI, Orlando L. “Vampiras Simpáticas e Bem-Humoradas”, Folha da Tarde, São Paulo, 11 de dezembro de 1986, p. 14.
FONSECA, Carlos. “O Segredo da Múmia”, Última Hora, Rio de Janeiro, 6 de dezembro de 1982, Revista.
FRAGOSO, Mário. “Participar, Realizando”, Íris número 102, São Paulo, outubro de 1960, pp. 54 e 55.
FRANÇA, J. Guimarães. “Outras Semanas Virão”, Diário de Notícias, Ribeirão Preto, março de 1960, Suplemento Literário, p. 3.
__________. “Semeando as Palmas de Ouro”, Diário de Notícias, Ribeirão Preto, 17 de junho de 1962, Suplemento de Cinema, p. 3.
GETEÓ, Luiz Cláudio. “Editoras Vão Lançar Obras de Lucchetti”, Tribuna, Ribeirão Preto, 4/5 de novembro de 2012, p. A7.
GOMES, José Edson. “Literatura Urbana Carioca – Em Quatro Obras, O Renascimento”, Revista Diners número 2, Rio de Janeiro, fevereiro de 1980, p. 18.
__________. “Meninos, Eu Conheci.”, O Nacional, Rio de Janeiro, 13/19 de novembro de 1986.
GOMES, P. E. Sales. “Carlito em Ribeirão”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 11 de junho de 1960, Suplemento Literário, p. 5.
GOMES, Val. “Lucchetti, Profissão ‘Roteirrorista’”, Merci Ribeirão, Ribeirão Preto, setembro de 1990, p. 9.
GONÇALO JÚNIOR. “Clássicos dos Gibis em Nova Roupagem”, Gazeta Mercantil, São Paulo, 2002, p. 3.
GUIMARÃES, Edgard. “Nico Rosso”, Horror Show número 3, São Paulo, Scala, 1997, pp. 26-28.
__________. “Entrevista com Rubens Francisco Lucchetti”, Horror Show número 4, São Paulo, Scala, 1997, pp. 18-21.
GRANJA, Vasco. “Ribeirão Preto Centro do Cinema de Animação do Brasil”, Brasil número 59, Lisboa, Serviço de Propaganda e Expansão Comercial (SEPRO) da Embaixada do Brasil em Lisboa, dezembro de 1961/janeiro de 1962, pp. 30 e 31.
__________. “Os Vampiros em Cena”, República, Lisboa, 30 de novembro de 1972, p. 4.
GRILO, Luciana. “Luz, Câmera, Talento”, Expressão Feedback número 32, Ribeirão Preto, Villimpress, abril de 2000, pp. 28-30.
“Grupo de RP Lança Websérie”, Tribuna, Ribeirão Preto, 17 de dezembro de 2014, p. B1.
HENRIQUE, Brás. “Filme de Zé do Caixão Vira Gibi em Fevereiro”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 28 de fevereiro de 1994, Caderno 2.
__________. “Roteirista de Zé do Caixão Vive em Jardinópolis”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 21 de maio de 2000, Cidades, p. C5.
__________. “O Trabalho Diário de Escrever Sobre Horror”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 7 de janeiro de 2006, Caderno 2, p. D3.
__________. “Escritor Defende Reality Show com Mais Criatividade”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 17 de fevereiro de 2010, Caderno 2, p. D7.
H. F. L. “As Sete Vampiras, ‘Terrir’, A Forma Criativa do Cinema de Ivan Cardoso”, Cisco número 4, Goiânia, Cisco Editora e Promoções, 1986, pp. 6 e 7.
HIGUCHI, Horácio. “A Monster International Dossier: José Mojica Marins”, Monster! International número 3, Oberlin, Kronos, 1993, pp. 8, 9, 13,15, 20 e 24-33.
“Ivan Cardoso: ‘As Sete Vampiras’ É uma Chanchada Hitchcockiana”, Gazeta de Notícias, Maceió, 15 de fevereiro de 1987.
“Ivan Cardodo: Um Depoimento”, Rio de Janeiro, Cinemin número 83, Rio de Janeiro, Editora Brasil-América (EBAL), maio/junho de 1993, p. 2.
KEMPKES, Wolfang. International Bibliography of Comics Literature, Nova York e Londres, R. R. Browker Company, 1974, p. 63.
LAGAMBA, A. “R. F. Lucchetti, Escritor de Ribeirão de Sucesso Nacional”, O Diário, Ribeirão Preto, 1º de maio de 1982, p. 9.
LEONCIO, José. “Desenhos na ‘Semana Chapliniana’ de Ribeirão Preto”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 4 de março de 1960.
LEPERA, Luciano. “Gênero Policial Não É Literatura Menor”, O Diário, Ribeirão Preto, 2 de fevereiro de 1978.
“Lucchetti: ‘O Terror É Romântico’”, Revide número 3, Ribeirão Preto, outubro de 1986, pp. 26-28.
“LUCCHETTI Rubens Francisco”, RCC – Revista de Cultura Cinematográfica número 35, Belo Horizonte, Sion Filmes, maio/agosto de 1963, pp. 35-38.
“Lucchetti: Terror e Arte em Álbum”, O Diário, Ribeirão Preto, 15 de fevereiro de 1987, p. 11.
“Lucchetti uma Fábrica de Histórias”, Cobra número 7, Porto Alegre, julho de 1986, p. 14.
LUDEMIR, Júlio. “Escritores de Bolso”, Ele Ela número 222, Rio de Janeiro, Bloch, dezembro de 1987, pp. 32 e 34.
MANDARINO, Alexandre. “Roteirista de HQ Retorna Via Cinema”, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 29/30 de maio de 1993, Tribuna Bis, p. 2.
MÁRCIO JR. “O Rei do Terror”, O Popular, Goiânia, 4 de abril de 2002.
MARINS, José Mojica. “Quem é Quem na Sétima Arte”, S. I. News Eletrodata, julho de 1988, p. 14.
MARTINS, Régis. “Mestres do Horror”, A Cidade, Ribeirão Preto, 11 de maio de 2009, Caderno C, p. C1.
__________. “Terror com Estilo”, A Cidade, Ribeirão Preto, 6 de setembro de 2011, Caderno C, p. C1.
__________. “Terror na Internet”, A Cidade, Ribeirão Preto, 20 de dezembro de 2014, Caderno C, p. C1.
MATOS, Arlete. “Lucchetti Investe no Terror Moderno”, O Repórter, Ribeirão Preto, 4/10 de março de 1989, p. 11.
MEDEIROS, Jotabê. “Lucchetti É o Pai do Terror ‘B’ Brasileiro”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 25 de fevereiro de 1994, Caderno 2, p. D16.
MERTEN, Luiz Carlos. “Carlos Adriano Reinventa Lucchetti e ‘Os Ratos’”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 9 de agosto de 2001, Caderno 2, p. D3.
“Mestres do Horror”, Folha de Jardinópolis, Jardinópolis, 16/22 de maio de 2009, p. 9.
MOREIRA, Marcella. “O Rei da Literatura Marginal”, A Cidade, Ribeirão Preto, 14 de setembro de 2014, Caderno C, pp. C1 e C3.
MOTTA, Carlos M. “Paródia, Humor e Talento”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 29 de outubro de 1982.
MOTTA, Nelson. “A Múmia Vem Aí!”, O Globo, Rio de Janeiro, 20 de junho de 1981, p. 28.
MOURA, Rafael. “Retorno de um Mestre”, Tribuna, Vitória, 25 de outubro de 2014, p. 6.
MOYA, Álvaro de. História da História em Quadrinhos, Porto Alegre, L&PM, 1987, pp. 190 e 222.
NYSENHOLC, Adolphe. Charlie Chaplin His Reflection in Modern Times, Berlim e Nova York, Mouton de Gruyter, 1991, pp. 320 e 321.
OLIVEIRA, Reinaldo de. “Quem é Quem nos Quadrinhos – R. F. Lucchetti”, Calafrio número 9, São Paulo, D-Arte, agosto de 1982.
OLIVEIRA, Washington Rodrigues de. “Qual a Idade do Homem”, Diário da Manhã, Ribeirão Preto, 24 de agosto de 1948.
“O Segredo da Múmia”, Calafrio número 9, São Paulo, D-Arte, agosto de 1982, 2ª e 3ª capas.
PAULA, Valter Martins de et alli. Claquete número 1, Ribeirão Preto, dezembro de 2005, 12 p.
PEREIRA, Edmar. “Um Filme de Terror para Você Morrer de Rir”, Jornal da Tarde, São Paulo, 21 de outubro de 1982.
__________. “Chanchada e Terror em uma Premiada Paródia”, Jornal da Tarde, São Paulo, 11 de dezembro de 1986, p. 21.
__________. “O Escorpião Escarlate Junta o Fútil com o Desagradável”, Jornal da Tarde, São Paulo, 4 de agosto de 1990.
REIS, Cristiane. “Lucchetti: Eu Construí o Zé do Caixão”, Último Ato número 4, Ribeirão Preto, UNAERP – Universidade de Ribeirão Preto, novembro de 2005, pp. 20-23.
“Ribeirão Abriga um Mestre do Gênero ‘Horror’”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 19 de junho de 1994.
“Ritual dos Sádicos”, Tribuna Ribeirão, Ribeirão Preto, 6 de julho de 1996, p. 5.
ROMERO, Simon. “A Human Pulp-Fiction Factory Becomes a Cult Hero”, The New York Times, Nova York, 18 de outubro de 2014, p. A6.
RONTANI, Edson. “Lucchetti, O Mestre do Terror”, A Tribuna Piracicabana, Piracicaba, 13 de março de 1993, p. 4.
“Rubens Francisco Lucchetti, Uma Homenagem Oportuna”, Portal Zine número 2, Salvador, José Pinto de Queiroz Filho Editor, outubro/dezembro de 1994, pp. 52 e 53.
SANTANA, Sadi Carnot. “Cinema de Animação”, Edição Extra número 61, São Paulo, 28 de setembro de 1963, pp. 24 e 25.
SANTOS, Daniela. “Mestre do Horror”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 18 de novembro de 2012, p. C5.
São Paulo Animate”, Nova York, CTVD: Cinema – Tv – Digest número 12, Hampton Bays, outubro de 1965, p. 6.
SASTRE, Angelo. “Roteirista de ‘Zé do Caixão’ Lamenta Exílio”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 5 de novembro de 2000, p. C5.
“Semana Chapliniana”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19 de março de 1960, Suplemento Literário, p. 5.
SERVA, Leão. “Uma Noite Maior para Zé do Caixão”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 13 de fevereiro de 1987, Ilustrada, p. A-44.
SETARO, André. “Rubens Lucchetti: Trajetória (1)”, Tribuna da Bahia, Salvador, 16 de outubro de 1990.
__________. “Rubens Lucchetti: Trajetória (2)”, Tribuna da Bahia, Salvador, 17 de outubro de 1990.
__________. “Rubens Lucchetti: Trajetória (3)”, Tribuna da Bahia, Salvador, 18 de outubro de 1990.
SPACA, Rafael. Cartas para Rubens Francisco Lucchetti. Cine Caipira número 53, Rio Claro, J. P. Miranda Maria & Aurélio Hideki Ono Editores, julho de 2013, 40 p.
SPITZ, Eva. “Este Senhor É o Terror”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 30 de novembro de 1986, Domingo, p. 40.
TAVARES, Guilherme. “Oito Décadas de Horror”, Gazeta Ribeirão, Ribeirão Preto, 5 de abril de 2009, p. 15.
TORRES, Bolívar. “A Volta do Decano da Ficção Pulp”, O Globo, Rio de Janeiro, 11 de outubro de 2014, Prosa & Verso, p. 6.
“Um Festival no Brasil”, Plateia número 240, Lisboa, Aguiar & Dias, 7 de setembro de 1965, p. 20.
VASCONCELLOS, Gilberto. “A Maldição de Ivan numa Paródia do Brasil”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 17 de maio de 1981, Ilustrada.
VIEIRA, Carlos. “Um Festival”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 2 de outubro de 1965, Suplemento Literário.
__________. “O Cinema na Bienal de São Paulo”, Rio Maior, Celulóide número 101, maio de 1966, pp. 17 e 18.
VIEIRA, João Luiz. “Entre o Jovem Frankenstein e o Bandido da Luz Vermelha”, Filme e Cultura número 41/42, Rio de Janeiro, Embrafilme, Rio de Janeiro, maio de 1982, pp. 75-77.
__________. “‘As Sete Vampiras’: Transilvania Follies”, Rio de Janeiro, Caderno de Crítica número 2, Embrafilme, novembro de 1986, pp. 5-8.
VIEIRA, José Geraldo. “Escola de Artes Plásticas e Clube de Cinema de Ribeirão Preto”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 17 de setembro de 1960, Ilustrada.
VITORAZZI, Patrícia. “Em Nome do Cinema e da Literatura”, Jornal de Ribeirão, Ribeirão Preto, 16/22 de novembro de 1991, p. 9.
XAVIER, Valêncio. “A Vez de R. F. Lucchetti”, Gazeta do Povo, Curitiba, 19 de fevereiro de 2001, Caderno G, p. 1.
__________. “O Caminho das Pedras”, Gazeta do Povo, Curitiba, 18 de junho de 2002, Caderno G, p. 1.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/rubens-francisco-lucchetti/

PIOLI, Amanda. Aos 84 Anos, ‘Mestre do Horror’ Volta a Publicar Livros Após Hiato de 20 Anos. G1 – Ribeirão Preto e Franca. Acesso em: 29 de outubro de 2014.

R.F. LUCCHETTI – SITE OFICIAL. http://www.rflucchetti.com.br/

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.