Sivuca (1930-2006)

Biografia

Severino Dias de Araújo, em arte conhecido como Sivuca, foi um músico, compositor e instrumentista brasileiro nascido em Itabaiana (PB) no dia 26 de maio de 1930.

De família humilde de agricultores e sapateiros. Seus pais eram José Dias de Oliveira e Abdolia Albertina de Oliveira. Aos 4 anos já tocava e cantava as músicas de um bloco de maracatu, conhecido como Maracatu de João Penca, que costumava passar próximo à sua casa. O som era tirado de uma harmônica rudimentar feita de madeira, presente de seu pai. Em 1939 ganha sua primeira sanfona e começa a tocar em feiras e festas populares. Com 11 anos já anima bailes na região.

Em 1945, vai para João Pessoa e depois Recife, inscrevendo-se como calouro na Rádio Clube de Pernambuco. O maestro Nelson Ferreira o indica para tocar num programa de rádio e lhe dá o apelido de Sivuca. Nessa época conhece Luiz Gonzaga, que lhe oferece um contrato na Rádio Nacional, mas não pode aceitar por causa de seu compromisso com a Rádio Clube. A cantora Carmélia Alves leva-o à Rádio Record onde começa a fazer sucesso e se tornar conhecido, ao participar da grande Orquestra Record, dirigida pelo maestro Gabriel Migliori.

O primeiro grande sucesso de Sivuca, Adeus, Maria Fulô, foi lançado em 1950 e regravado numa versão psicodélica pelos Mutantes, nos anos 1960. Em 1955, foi morar no Rio de Janeiro. Após apresentações na Europa como acordeonista num grupo chamado Os Brasileiros, chega a morar em Lisboa e Paris.

Também morou em Nova York, de 1964 a 1976, onde é autor do arranjo do grande sucesso Pata Pata, de Miriam Makeba, com quem excursiona pelo mundo até o fim da década de 1960. Compositor e instrumentista brasileiro dos mais respeitados, participou de apenas dois filmes, No Mundo da Lua (1958) e Viva São João (2002), como ele mesmo, 44 anos depois.

Em 1982, compõe a trilha sonora de dois filmes dos Trapalhões, Os Trapalhões na Serra Pelada (1982) e Os Vagabundos Trapalhões (1982).

Faleceu em 14 de dezembro de 2006, aos 76 anos de idade, em João Pessoa (PB) de câncer na garganta.

Sivuca foi casado por muitos anos, até falecer, com a compositora e cantora Glória Gadelha.

Filmografia

:: Filmografia como Compositor de Trilha Sonora ::

1982 :: Os Trapalhões na Serra Pelada
1982 :: Os Vagabundos Trapalhões

:: Filmografia como Ele Mesmo ::

2009 :: O Homem que Engarrafava Nuvens
2009 :: O Milagre de Santa Luzia
2002 :: Viva São João
1958 :: No Mundo da Lua

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Sivuca. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/sivuca/

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.