Soledade (1976)

O mundo violento e apaixonado dos engenhos. Paraíba, 1938. Em meio a um incêndio no Carnaval, Lúcio, seu proprietário, recorda os vinte anos de apogeu e transformação de sua propriedade e as pessoas que fizeram esta história. Principalmente a de Soledade, a retirante que chegou com sua família no engenho Marzagão e seduziu a todos os homens do lugar com sua sensualidade e beleza, despertando ódio, violência e amor. Em meio à tensão, o retrato convulsionado da política da época: a Aliança Liberal contra Washington Luiz e a revolta pela morte de João Pessoa. A paixão arde no Marzagão assim como transforma a vida do Brasil.

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.