Tolerância (2000)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Trailer

Assista acima um trecho do filme disponibilizado no Youtube:

Sinopse

Um casal confronta com a realidade suas civilizadas teorias sobre sexo e política, descobrindo que nem o mundo, nem eles mesmos, ainda são suficientemente civilizados. Júlio (Roberto Bomtempo) e Márcia (Maitê Proença) decidiram que a fidelidade não seria a base de seu casamento. Nada da crimes passionais, brigas irracionais, nem divórcios. Eles queriam apenas morar juntos, se amar, criar sua filha Guida e permanecer livres. Ele jornalista, ela advogada. A princípio idealistas, acabam por se submeter a uma vida “normal”. Mas isso não incluiu a derrubada de seu acordo quanto a possíveis atividades extra-conjugais. Márcia conta a Júlio que transou com um cliente. Mesmo contrariado, ele aceita, exercendo a sua tolerância. Pouco depois, Júlio conhece uma amiga da filha, que parece ser a encarnação de alguns dos seus desejos mais secretos. A partir daí, a tolerância de todos será testada na prática.

Tolerância foi o primeiro longa produzido pela Casa de Cultura de Porto Alegre – premiada internacionalmente pela qualidade de sua produção (“Ilha das Flores” – Urso de Prata no Festival de Berlin 1990, “3 minutos” – Seleção Oficial Festival de Cannes 2000) – e dirigido por Carlos Gerbase, roteirista de cinema (“Inverno”, “Deus Ex-Machina”) e TV (“Memorial de Maria Moura”, “Engraçadinha”, “Luna Caliente”) e co-realizador de “Verdes anos”, um dos maiores sucessos do cinema gaúcho de todos os tempos.

O projeto do filme surgiu em 1995, quando Carlos Gerbase, o diretor, terminou o primeiro tratamento do roteiro. A partir de então, foram necessários 3 anos para a captação dos recursos necessários para a produção do filme, através da Lei do Audiovisual.

Tolerância, com co-produção e distribuição nacional da Columbia Tristar Filmes do Brasil, foi filmado no Rio Grande do Sul, em 1999, e reúne em seu elenco os nomes consagrados de Maitê Proença e Roberto Bomtempo; experientes atores gaúchos, como Werner Schünemann (“Netto perde sua alma”) e Nelson Diniz (“Paulo e Ana Luiza em Porto Alegre”), além de jovens revelações como Maria Ribeiro (“Separações”, de Domingos de Oliveira), Ana Maria Maineiri e Márcio Kieling (“Malhação”).

O roteiro de “Tolerância” foi criado por Carlos Gerbase, Jorge Furtado (“Ilha das Flores”, “O dia em que Dorival encarou a guarda”, “Barbosa”), Giba Assis Brasil (“Agosto”) e Álvaro Teixeira (“Verdes anos”). Na equipe técnica, encontram-se alguns dos melhores profissionais do cinema gaúcho, como Alex Sernambi (direção de fotografia), Giba Assis Brasil (montagem) e Fiapo Barth (direção de arte), na companhia de experimentados nomes do eixo Rio-São Paulo, como José Luís Sasso (mixagem), Juarez Dagoberto (som direto) e Luiz Abrahmo (operação de câmara).

A trilha sonora de “Tolerância”, concebida por Carlos Gerbase (da banda “Os Replicantes”), Flávio Santos (o “Flu”, com disco recentemente lançado pela gravadora Trama) e Marcelo Fornasier (o “4Nazzo”, do grupo “De Falla”) combina uma significativa amostra de compositores, cantores e bandas de rock do Rio Grande do Sul e várias músicas especialmente compostas pela dupla Flu e 4Nazzo. Entre os artistas presentes estão Nei Lisboa, Júlio Reny, Dolly, Foo Wang Fu, Os Argonautas, Os Replicantes, Wander Wildner, Os The Dharma Lovers, Régis San, Tom Bloch, Les Johnson, Júpiter Apple, Zzona, Irmãos Rocha, Space Rave e Ex-Machina.

Elenco

Maitê Proença …. (Márcia)
Roberto Bomtempo …. (Júlio)
Werner Schünemann …. (Juvenal)
Nelson Diniz …. (Teodoro)
Maria Ribeiro …. (Anamaria)
Márcio Kieling …. (Ciro)
Ana Maria Maineiri …. (Guida)
Carlos Cunha (advogado no fórum 1)
Alvaro Rosa Costa (advogado no fórum 2)
Eduardo Fachel (Orestes) (em memória)
Luiz Carlos Magalhães (juiz)
Haydée Porto (jurada 1)
Artur Pinto (jurado 2)
Antônio Carlos Falcão (jurado 3)
Pedro Machado (jurado 4)
Mirna Spritzer (jurada 5)
Teresinha Bonini (jurada 6)
Sirmar Antunes (jurado 7)
Gilberto Perin (promotor)
Tiago Real (assistente do promotor)
Lisa Becker (Jussara)
Iuli Gerbase (filha de Teodoro 1)
Livi Gerbase (filha de Teodoro 2)
Iami Gerbase (filh de Teodoro 3)
Maria Proença Marinho (amiga da família)
Rochele Sá (modelo fotográfico)
Roberto Birindelli (Emanuel)
Rodrigo Najar (assistente de Emanuel)
Luiz Carlos Jamonot (maquilador)
Cristiane Lopes (jornalista no tribunal 1)
Cristiane de Freitas (jornalista no tribunal 2)
Rodrigo Baleia (jornalista no tribunal 3)
Cléo de Paris (Sabrina)
Júlio Andrade (entregador de pizza)
Evandro Soldatelli (roadie)
Camila Alt (cantora)
Biba Meira (baterista)
Carla Kieling (baixista)
Patrícia Ninja (guitarrista)
Marcos Vinicius (garoto na festa)
Pipa Diniz (garota na festa)
Zico Cardoso (policial 1)
Júlio Saraiva (delegado)
Zé Victor Castiel (voz do delegado)
Walmir Bittencourt Baiano (matador 1)
Zé da Ilha (matador 2)
Lourdes Eloy (avó de Guida)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Tolerância (2000) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Carlos Gerbase
Roteiro: Carlos Gerbase, Jorge Furtado, Giba Assis Brasil e Álvaro Teixeira
Produção Executiva: Luciana Tomasi e Nora Goulart
Diretora Assistente: Ana Luiza Azevedo
Assistente de Direção: Alfredo Barros
Operador de Vídeo-assist: Dennison Ramalho
Preparação de Atores e Prosódia: Lisa Becker
Continuidade: Bel Merel
Direção de Produção: Denise Garcia e Marco Baioto
Produção de Elenco: Cyhthia Caprara e Denise Del Cueto
Assistente de Elenco: Taiana Vaz Ribeiro
Assistentes de Produção: Tito Mateo e Marne Pereira
Produção de Platô: Gerson Machado
Estagiárias de Produção: Betânia Furtado e Julieta Esteves
Direção de Fotografia: Alex Sernambi
Operador de Câmara: Luiz Abramo
1º Assistente de Câmara: Cristiano Conceição
2º Assistente de Câmara: Juliano Lopes Fortes
Operadores de Grua: Paulo Verri e Ricardo Nunes
Fotos de Cena: Fernanda Chemale
Eletricista chefe: Guilherme Kroeff
Eletricistas: Melissandro Bittencourt, Nilo Lima Silva, Nelson Frietrich e Carlos Lima Chaves
Geradorista: Paulo Roberto da Silveira
Maquinista chefe: Amaral Júnior, Luis Carlos Gomes e José Enio Chaves
Direção de Arte: Fiapo Barth
Figurinos: Rô Cortinhas
Produção de Arte: Pierre Olivè e Helenita Silveira
Painéis fotográficos: Enio Ortiz
Cenotécnicos: Orlando Costa e André Costa
Marceneiro: Davi da Silva
Pintores: Selmar Pereira e Acilmar da Silva
Produção de Figurinos: Lica Stein
Assistente de Figurinos: Cacá Velasco
Contra-Regras: Márcio Schoenardie e Rodrigo Portela
Maquilagem: Luis Carlos Jamonot
Assistente de Maquilagem: Cláudio Bataglin
Efeitos Cênicos: Cláudio Braga e Luís Quintarelli
Especialista em Armas: Jacques Rubens Camargo
Finalização: José Augusto de Blasiis
Assistente de finalização: Gustavo Gaiarça
Computação Gráfica: Mário Fontanive e Mauris Hansen
Créditos Finais e Trucagens: Wanderlei Gomes/ Airton De Oliveira/ Willian De Oliveira
Montagem: Giba Assis Brasil
Assistente de Montagem: Milton do Prado
Conformação de copião: Milton do Prado e Carolina Veiga
Som Direto: Juarez Dagoberto
Assistente de Som Direto: Cristiano Scherer
Microfonista: Yan Cardillo Saldanha
Edição de Som: Luis Adelmo
Edição de Diálogos: Ana Chiarini
Ruídos de Sala: Antônio Cezar
Mixagem: José Luiz Sasso
Assistente de Mixagem: Pedro Sérgio
Consultor Dolby: Carlos Klachquin
Técnico de Dublagem: Rodrigo de Noronha
Direção Musical: Flávio Santos, Marcelo Fornasier e Carlos Gerbase
Motoristas: Rogério Almeida/ Edson Colossi/ Leandro Mercantil/ Mauro Rebello/ Hugo Guimarães/ Vilson Schena/ Francisco Fabris/ Paulo Dias/ Marco Castro/ Gerson Fagundes
Serviços gerais: Marco Corrêa/ Maria Lacerda
Alimentação: Neri Becker
Contabilidade: Neusa Spencer
Consultoria jurídica: Régis Napoleão e João de Borba Kafruni
Reportagens na internet: Adriana Amaral
Produtora: Casa de Cinema de Porto Alegre | Columbua TriStar do Brasil
Distribuidora: Columbia TriStar do Brasil

MÚSICAS
“Amor e morte”
De: Júlio Reny e Jaqueline Vallandro
Com: Dolly

“Como nossos pais”
De: Belchior
Com: Nei Lisboa/ Wander Wildner/ Cláudia Barbisan/ Júlia Barth
Editora: Arlequim

“Bambu”
De: Nenung
Com: Os The Dharma Lovers

“Milonda argonautilus”
De: Marcelo Moreira
Com: Os Argonautas
Editora: EMI

“Combo”
De: Marcelo Guimarães
Com: Fu Wang Foo
Editora: Trama

“Gruvi”
De: Flávio Santos
Com: Flu
Editora: Trama

“Org”
De: Régis San
Com: Régis San

“Pela Ciência”
De: Gustavo Mini
Com: Tom Bloch

“Audrey”
De: Marcelo Fornazier
Com: Les Johnson

“Solidão”
De: Roger e Fabian
Com: Zzona

“Moviola”
De: Eduardo Normann
Com: Space Rave

“Precipício”
De: Os Replicantes
Com: Os Replicantes

“Ugabugababy”
De: Irmãos Rocha
Com: Irmãos Rocha

“Apartment Jazz” 1 e 2
De: Júpiter Apple
Com: Júpiter Apple

“Trio Para Violino, Violoncelo E Piano”
De: Alexandre Birnfeld
Com: Ex-Machina
Editora: Eldorado
Trilha Incidental
De: Flávio Santos e Marcelo Fornazier
Com: Flu e 4nazzo

ARQUIVO
imagens do filme
“Encruzilhada Natalino”
de Guaracy Cunha
e Ayrton Centeno

FORNECEDORES
Estúdio de filmagem: Cais do Porto
Equipamento de filmagem: JKL
Equipamento de iluminação: Quanta Cinematográfica
Película: Kodak Eastmancolor
Laboratório de imagem: Curt-Alex
Computação gráfica: Fabro Imagens Digitais
Montagem em Final Cut Pro
Estúdio de música: Deff Audio
Edição de som e mixagem: JLS Facilidades Sonoras
Mesa de conformação de copião: Iecine / APTC

FINANCIAMENTO
Produção: Casa de Cinema de Porto Alegre
Distribuição: Columbia Pictures do Brasil
Recursos: 1° Concurso RGE/Governo do Estado RS (1998)
/ Lei de Incentivo à Cultura/RS
/ Lei do Audiovisual
/ Banrisul

Duração: 100 min.

Prêmios

:: 1° Prêmio RGE/Governo do Estado do RS, 1999: Apoio à produção.
:: 1º Prêmio APTC-RS, 2000: Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Montagem, Melhor Música, Melhor Som, Melhor Direção de Arte
:: 5º Festival de Cinema Luso Brasileiro, Santa Maria da Feira, 2001: Prêmio Revelação.
:: 5º Festival do Cinema Brasileiro de Miami, 2001: Melhor Ator (Roberto Bomtempo).
:: 24º Festival do Novo Cinema Latino-americano, Havana, Cuba, 2002:
Prêmio Popularidade (Melhor Filme segundo a votação do público)

Bibliografia

Fontes de Referência

Internet:

CASA DE CINEMA DE PORTO ALEGRE. http://www.casacinepoa.com.br/.

CINEMATECA BRASILEIRA. http://www.cinemateca.org.br/

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.