Trair e coçar, é só começar (2006)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Trailer

Assista acima o trailer oficial do filme disponibilizado no Youtube:

Sinopse

Olímpia é uma intrometida e confusa empregada, que desconfia que seus patrões, Inês e Eduardo, estão tendo casos. A própria Inês desconfia que Eduardo a está traindo, com Salete. A mesma desconfiança tem Cristiano, marido de Lígia, que acredita que ela está lhe traindo com Ricco. Há ainda Vera, que desconfia que seu marido Cláudio tem um caso com Inês.

Todos estes casais moram um condomínio de classe média alta, onde estas desconfianças causam várias confusões.

O filme é baseado na peça teatral Trair e Coçar, É Só Começar, de Marcos Caruso, que entrou em cartaz no Rio de Janeiro em 1986. Até hoje a peça é encenada, já tendo recebido mais de 5 milhões de espectadores.

O criador Marcos Caruso também assina o roteiro do filme. No início, o roteirista ficou receoso em adaptar a sua peça para os cinemas, mas aceitou a função. Ousado, pouco antes do filme ser finalizado, Caruso falou sobre suas maiores preocupações como a transposição de tempo (que no cinema é mais ampla e livre) e os diálogos fora do improviso, característica muito comum no teatro.

As filmagens de Trair e Coçar É Só Começar acabaram em abril do ano de 2006.

Elenco

Adriana Esteves (Olímpia)
Cássio Gabus Mendes (Eduardo)
Otávio Muller (Cláudio)
Bianca Byington (Inês)
Mônica Martelli (Lígia)
Mário Schoemberger (Cristiano)
Aílton Graça (Nildomar)
Fabiana Karla (Zefinha)
Márcia Cabrita (Vera)
Cristina Pereira (D. Orávia)
Lívia Rossy (Salete)
Thiago Fragoso (Carlos Alberto)
Mário Borges (Ricco)
Leandro Firmino (Mecânico)
Miguel Nadir
Paulão Duplex
Ed Oliveira
Chris Amorim

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Trair e coçar, é só começar (2006) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Moacyr Góes
Roteiro: Flávio de Souza e Marcos Caruso – baseado em peça teatral de Marcos Caruso.
Produção: Diler Trindade
Música: Ary Sperling
Fotografia: Edgar Moura
Desenho de produção: Ana Schlee
Direção de arte: Paulo Flaksman
Figurino: Osvaldo Arcas
Empresa Produtora: Diler & Associados
Distribuição: Fox Filmes do Brasil

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

CARUSO, Marcos. Trair e Coçar é só Começar. São Paulo: Benvirá, 2011.
NUNES, João. 25 anos + um: a história de sucesso de Trair e Coçar é só Começar. São Paulo: Giostri Editora, 2012.
ROCHA, Eliana. Marcos Caruso: um obstinado. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2007.

Internet:

CINEMATECA BRASILEIRA. http://www.cinemateca.org.br/

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.