Trevo de Quatro Folhas (1936)

Sinopse

No enredo, José Maria faz-se passar por um célebre bailarino perante Rosita, uma aventureira, sósia de sua namorada Manuela, caixeira do quiosque “O Trevo de Quatro Folhas” que, afinal, é conquistada por Juca.

A filmagem em interiores deu-se no estúdio da Tobis Portuguesa e os exteriores em Lisboa, Porto, Estoril, Sintra- Monserrate, Braga e Leixões.

Esta super-produção, hoje considerada perdida, estreou em Lisboa, no cinema Tivoli em 6 de junho de 1937. No Rio de Janeiro, foi exibida no cinema Odeon, trazida pela Distribuidora Aliança.

A revista Cinearte, na sua seção A Tela em Revista, deu uma cotação regular ao filme. O comentarista manifestou-se assim sobre Procópio: “Procópio Ferreira, o maior ator brasileiro no gênero cômico, precisa encontrar muita benevolência por parte do público, para que se acredite que ele inspire paixões. Procópio, apesar de surgir muito bem fotografado, é incrível como galã amoroso. A Manuela devia ter algum desvio ótico …. Não obstante a teatralidade que perpassa nesta película, quer nas situações quer nos desempenhos, Procópio é o mais natural. A fita oferece uma novidade – o nosso galã cômico trabalhando ao lado de dois grandes nomes do teatro. Fato que não se dá há anos”.

Elenco

Procópio Ferreira …. (Juca)
Nascimento Fernandes (José Maria)
Beatriz Costa (Manuela, Rosita)
Mafalda Evandauns (Lola)
Maria Castelar (Lúcia)
Augusto Costa / Costinha (Cantor de Jazz)
Antônio Sacramento (Empresário)
Rafael Marques (Gerente de Fábrica)
Alfredo Ruas (Pintor)

Ficha Técnica

Cia. Prod: Sonoarte
Dir: Chianca de Garcia
Arg: Chianca de Garcia, Tomás Ribeiro Colaço
Diálogos: Chianca de Garcia
Foto: Aquilino Mendes, Salazar Diniz, Joseph Barth, Dino Lamberti, Karl Weiss, Hameister.
Mont: Antônio Lopes Ribeiro.
Decoração: Antônio Soares.
Mús: Pedro de Freitas Branco.

Print Friendly, PDF & Email

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.