Uma vida para dois (1953)

Sinopse

Dois moços, o primeiro escritor e o segundo músico, ambos em luta para se conservarem fiéis aos seus propósitos artísticos. Entre Marco e Mário surge Marina e a princípio entre os três domina harmoniosa camaradagem: em seguida, porém, com o afastamento de Marina e diante do insucesso de Marco e Mário as coisas se complicam e rompe-se a harmonia. Impõe-se a necessidade de uma definição em face da heroína e aqui vamos acompanhar as qualidades de um e os defeitos de outro, agora já preparando o desenlace do drama.

Elenco

Orlando Villar
Liana Duval …. Marina
Luigi Picchi
Jaime Barcellos
Sérgio Brito
Ana Felimonof
Franca Frenati

Italo Rossi
João Silva
Nestório Lips
Rafael Oliveira
Valery Martins
Walter S. P. Alegre

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Uma vida para dois (1953) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Armando de Miranda
Argumento: Armando de Miranda
Diálogos: Sérgio Brito
Adaptação: Armando de Miranda
Produção: Mário Civelli
Direção de Fotografia: Ruy Santos
Montagem: Gino Talamo
Direção musical: Walter Schultz Porto Alegre
Companhia Produtora: Multifilmes S.A.
Companhia Distribuidora: U.C.B. – União Cinematográfica Brasileira S.A.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
AV/ICB
CS/FF
FCB/FF
JMC/PCP
CB/Recorte Documentação, P. Armando de Miranda

Fontes consultadas:
ACPJ/I
ALSN/DFB-LM

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Uma vida para dois. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/uma-vida-para-dois/

Observações:

Refilmagem do título homônimo dirigido por Armando de Miranda, em Portugal, em 1948 com 2.700 m e 97 min.
ACPJ/I indica na ficha técnica como assistente de direção Eduardo Tanon; gerente Rafael Oliveira; argumento de Sérgio Brito; sonografia de Ercole Braschera, cenografia de Franco Ceni; câmera de Hélio Silva e a participação da Orquestra Sinfônica Brasileira. No elenco inclui Nestório Lips; Valery Martins; Ítalo Rossi; Ana Felimonof; João Silva, Rafael Oliveira e Franca Fenati.
Na recensura de 1966, a distribuição esteve a cargo da Cinematográfica Polifilmes Ltda. para uma cópia em 16mm e 800 m e 73 min. para exibição na televisão após as 20 horas.

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.