Walter Carvalho, abc

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More
Print Friendly, PDF & Email

Biografia

Walter Carvalho e Silva, em arte Walter Carvalho, é fotógrafo, cineasta e diretor de fotografia brasileiro nascido na cidade de João Pessoa (PB) em 14 de abril de 1947. É um dos mais importantes fotógrafos brasileiros. Herdeiro do Cinema Novo, começou no cinema por influência do irmão, o documentarista Vladimir Carvalho — como fotógrafo (e sendo muito influenciado por ele), dentro do ciclo do documentário paraibano dos anos 1960.

Sua primeira experiência no cinema é como assistente de câmera de Rucker Vieira no documentário curto Os Homens do Caranguejo – ou a Propósito do Livramento, em 1968. Aos poucos, foi assumindo outros projetos de fotografia em cinema até se tornar, ele próprio, também diretor de cinema.

No mesmo ano, Walter Carvalho muda-se para o Rio de Janeiro para estudar programação visual na Escola Superior de Desenho Industrial (ESDI), onde foi aluno de Aloisio Magalhães, Zuenir Ventura, Renina Katz e Décio Pignatari.

Trabalhou como Programador Visual, quando começou sua atividade de fotógrafo (still) conquistando alguns prêmios como o da Revista Realidade em 1972 e está inserido na PHOTOGRAPHERS ENCYCLOPAEDIA INTERNATIONAL 1893/1983 SUISSE.

Sua estreia como fotógrafo cinematográfico acontece em 1972, no curta Incelência para um Trem de Ferro, direção do irmão Vladimir.

Participou como fotógrafo várias exposições coletivas, como: III Bienal Internacional de Desenho Industrial em 1972; VI Salão de Verão – 1974 no MAM – RJ; I Trienal de Fotografia do Museu de Arte Moderna de São Paulo – 1980; Bienal de Fotografia de Curitiba – 1996. Individual no Centro Cultural Banco do Brasil com a exposição INTERVALOS DE FILMAGEM (1997).

Iniciou no cinema como Assistente dos Diretores de Fotografia José Medeiros, Dib Ludfi e Fernando Duarte e logo passou a categoria de diretor de fotografia.

Depois de fotografar vários curtas, chega ao longa em 1977, no filme Que País é Este?, de Leon Hirszman. A partir dos anos 1980, torna-se um dos fotógrafos mais requisitados do cinema brasileiro, assinando filmes importantes como Terra para Rose (1988), Terra Estrangeira (1996), Central do Brasil (1997), Abril Despedaçado (2001), Veneno da Madrugada (2004), Chega de Saudade (2007), etc. Pela fotografia do curta Passadouro, em 1999, recebe diversos prêmios nacionais e internacionais de melhor fotografia.

Interessado em ampliar seus conhecimentos e aprofundar-se no audiovual, estudou Cinematografia Eletrônica (um curso especial para convidados) na TV Globo, em 1982. Começou então a trabalhar também com televisão. Trabalhou com destaque também na televisão, participando de musicais, miniséries, programas especiais e até novelas, sempre de forma artística, inovadora e cinematográfica, contribuindo para a transformação da linguagem televisiva e da própria teledramartugia brasileira. Realizado alguns trabalhos importantes como: o documentário Krajcberg – O Poeta dos Vestígios, a série América, e o Blues ambos documentários dirigidos por João Moreira Salles. Fotografou também Pantanal, de Washington Novaes para televisão.

Para a Rede Globo, fotografou, entre outras, as minisséries A Máfia no Brasil (1984) e Agosto (1993). Fez a direção de fotografia dos primeiros capítulos das novelas Renascer e O Rei do Gado (1996) (nesta novela, colocou pela primeira vez imagens filmadas em preto e branco no horário das oito), sob a direção de Luiz Fernando Carvalho.

Realizou também os especiais Caetano Veloso 50 Anos de Walter Salles Jr. e a série CHATÔ – O REI DO BRASIL de Walter Lima Jr., para o canal GNT.

No cinema realizou até o momento mais de 50 filmes entre curta, média e longa metragens, comerciais para TV, tendo trabalhado com diretores do cinema brasileiro como: Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos, Walter Lima Jr., Sandra Werneck, Geraldo Moraes, Leon Hirzman, Athur Omar, Vladimir Carvalho, Silvio Back, Lui Farias, Walter Salles Jr., Marcelo Dantas, Luiz Fernando Carvalho, Marcos Altberg, Murilo Salles, Eduardo Escorel, João Moreira Salles, Zelito Vianna, Tizuka Yamazaki, entre outros.

Entre os mais de 40 prêmios que já recebeu, destacam se os troféus em festivais internacionais voltados para fotografia, como o CameraImage, na Polônia, com o Golden Frog por Central do Brasil (1997), o Festival da Macedônia, com a Câmera de Prata por Terra Estrangeira (1996) e duas Câmeras de Ouro, por Central do Brasil (1997) e Lavoura Arcaica (2001), de Luiz Fernando Carvalho. Por este filme recebe ainda os troféus de melhor fotografia nos festivais de Cartagena e Havana, o prêmio da Associação Brasileira de Cinematografia (ABC) e o Grande Prêmio BR do Cinema Brasileiro.

Paralelamente a carreira de diretor de fotografia, arrisca-se ainda no papel de diretor, estreiando na função, em 1978, no curta MAM-SOS. Chegando ao longa-metragem somente em 2001, com Janela na Alma, dividindo a direção com João Jardim. Depois realizou Cazuza – o Tempo Não Pára (2004), em codireção com Sandra Werneck e ainda Budapeste (2009).

Walter Carvalho também tem um expressivo trabalho na produção de vídeo independente, além de manter sua atividade como fotógrafo participando de exposições e eventos neste campo, inclusive encontra-se em fase de captação de recursos o seu livro sobre o artista plástico polonês Frans Krajcberg, que Walter o acompanha a mais de dez anos em suas andanças.

Sua apurada fotografia cinematográfica tem a marca inconfundível do cinema brasileiro da segunda metade do século 20, assim como testemunha as transformações sociais, políticas e culturais pelas quais o Brasil tem passado nas últimas décadas.

Seu filho, Lula Carvalho, seguiu o caminho do pai, sendo também fotógrafo cinematográfico e se enveredou na carreira cinematográfica, tornando-se um dos mais importantes e respeitados diretores de fotografia do cinema brasileiro contemporâneo, junto com o pai.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor de Fotografia ::

2017 :: Iran
2017 :: O Filme da minha vida
2016 :: Redemoinho
2014 :: À Queima Roupa
2014 :: Getúlio
2012 :: Entre Vales
2011 :: Heleno – O Príncipe Maldito
2010 :: Febre do rato
2010 :: A Grande Jogada
2009 :: O Homem que engarrafava nuvens
2009 :: Sonhos Roubados
2008 :: A erva do rato
2008 :: A última visita
2007 :: Chega de Saudade
2007 :: Cleópatra
2007 :: Edu Lobo – Vento Bravo
2007 :: Santiago
2006 :: BerlinBall (CM)
2006 :: O Céu de Suely
2006 :: O Engenho de Zé Lins
2006 :: Baixio das Bestas
2005 :: Crime Delicado
2005 :: A Máquina
2004 :: O Veneno da Madrugada
2004 :: Entreatos
2003 :: Filme de Amor
2003 :: Amarelo Manga
2003 :: Carandiru
2003 :: Glauber o Filme, Labirinto do Brasil (cofot. Fernando Duarte, Américo Vermelho, Erick Rocha, Marcelo Garcia, Philippe Constantine, Stephan Hess e Sil)
2002 :: Madame Satã
2002 :: Janela da Alma
2002 :: Dercy Beaucoup (CM)
2001 :: A Composição do Vazio (CM) (cofot. Jacques Cheuiche e Dante Peló)
2001 :: Meu Filho Teu (Um Crime Nobre)
2001 :: Abril Despedaçado
2000 :: Passadouro (CM)
2001 :: A Canga
2001 :: Lavoura Arcaica
2001 :: Amores Possíveis
2000 :: Villa Lobos – Uma vida de Paixão
1999 :: Notícias de uma guerra particular
1999 :: O Primeiro Dia
1999 :: Adão, ou Somos Todos Filhos da Terra (CM)
1999 :: Texas Hotel (CM)
1998 :: Central do Brasil
1997 :: O Amor está no Ar
1997 :: Pequeno Dicionário Amoroso
1996 :: Buena Sorte
1995 :: Canudos: As Duas Faces da Montanha (CM)
1995 :: Cinema de Lágrimas
1995 :: Socorro Nobre (CM)
1995 :: Zweig: A Morte em Cena (MM)
1995 :: Todos os Corações do Mundo (Two Billion Hearts) (Brasil/EUA) (cofot. Cesar Charlone, Pedro Farkas, Carlos Pacheco, José Roberto Eliezer e Lúcio Kodato)
1995 :: Terra Estrangeira
1994 :: Erotique (episódio brasileiro: Final Call)
1992 :: Calor Corazón (CM)
1992 :: Ecoclip, Planeta Água (CM)
1992 :: A Babel da Luz
1991 :: Os Trapalhões e a Árvore da Juventude
1991 :: Assim na Tela Como no Céu
1991 :: Nosso Amigo Radamés Gnatalli (cofot. Fernando Duarte)
1991 :: O Canto da Terra (MM) (cofot. Paulo Rufino e Marcelo Coutinho)
1991 :: República dos Anjos
1990 :: O Mistério de Robin Hood
1990 :: Blues
1990/1992 :: Conterrâneos Velhos de Guerra (cofot. Alberto Cavalcanti, David Pennington, Fernando Duarte, Jacques Cheuiche, Marcelo Coutinho e Waldir de Pina)
1990 :: Uma Escola Atrapalhada
1989 :: Brasília, a Última Utopia (Episódios: A Paisagem Natural e A Capital dos Brasis)
1989 :: Sonhei com Você
1987/1990 :: Césio 137- O Pesadelo de Goiânia
1987 :: Círculo de Fogo
1988 :: Que bom te ver viva
1987 :: Churrascaria Brasil (CM)
1987 :: Dama da Noite (CM)
1987 :: O Inspetor (CM)
1987 :: João Cândido, Um Almirante Negro (CM)
1987 :: Os Trapalhões no Auto da Compadecida
1987 :: Terra para Rose (cofot. Fernando Duarte)
1987 :: No Rio Vale Tudo (Si Tu Vas a Rio…Tu Meurs) (França/Brasil)
1986 :: Com Licença, Eu Vou à Luta
1986 :: A Espera, Um Passatempo do Amor (CM)
1986 :: Geléia Geral (CM)
1986/1988 :: Uma Questão de Terra
1985 :: Brasília, Uma Sinfonia (CM) (cofot. Fernando Duarte e César Moraes)
1985 :: Duas Vezes Mulher (CM) (cofot. Edgar Moura)
1985 :: Igreja da Libertação (MM)
1985 :: Pedro Mico
1985 :: A Rocinha Tem Histórias (CM)
1984 :: O Príncipe de Fogo (CM)
1983 :: Cinema Paraibano – Vinte Anos (CM)
1983 :: A Difícil Viagem
1982 :: Só no Carnaval (CM)
1981 :: Boi de Prata
1981 :: Cinema: Embaixador do Brasil (CM)
1981 :: Cinema, Infância e Juventude (CM)
1981 :: Em Cima da Terra, Embaixo do Céu (CM)
1981 :: O Homem de Areia
1981 :: Jubileu (CM)
1981 :: Missa do Galo (cofot. Hélio Silva)
1980 :: Cinema e Futebol (CM)
1980 :: A Construção do Som (CM)
1980 :: O Pulo do Gato
1980 :: Tempo Quente (cofot. Douglas Lynch)
1979 :: Waldir Onofre
1979 :: Cinema Brasileiro e Sua Comercialização (CM)
1979 :: MAM – S.O.S. (CM)
1978 :: Boi dos Reis (CM)
1978 :: Dia de Erê (cofot. Ronaldo Forster)
1978 :: Nelson Pereira dos Santos Saúda o Povo e Pede Passagem (cofot. Hélio Silva, Sérgio Lins Vertis, Paulo Jorge de Souza e José A.Mauro)
1978 :: Substantivo (CM)
1977 :: Brinquedo Popular do Nordeste (CM)
1977 :: Jorjamado no Cinema (CM)
1977 :: Memória Goitacá (CM)
1977 :: Pankararu no Brejo dos Padres (CM)
1977/81 :: Que País É Este? (Brasil, da Nação, do Povo) (Inchiesta Sulla Cultura Latino-Americana: Brasile) (Brasil/Itália)
1976 :: Abre-te Sésamo (CM)
1975 :: Anatomia do Espectador (CM)
1975 :: Quilombo (CM)
1975 :: Viola Chinesa – Meu Encontro com o Cinema Brasileiro (CM)
1973 :: A Gaiola de Ouro (CM)
1972 :: Incelência para Um Trem de Ferro (CM)
1972 :: Velho Chico, Santo Rio (MM)

:: Filmografia como Diretor ::

2017 :: Iran
2015 :: Um Filme de Cinema
2014 :: Brincante
2012 :: Raul – O início, o fim e o meio
2009 :: Budapeste
2007 :: Nove de Fevereiro
2006 :: Moacir – Arte Bruta
2004 :: Cazuza: O tempo não pára (codir. Sandra Werneck)
2003 :: Lunário Perpétuo
2002 :: Janela da Alma (codir. João Jardim)
2001 :: MAM: S.O.S. (CM)
1991 :: O Canto da Terra (MM) (codir. Paulo Rufino e Marcelo Coutinho)
1979 :: MAM – S.O.S.
:: Cinema Paraibano Vinte Anos

:: Filmografia como Roteirista ::

2017 :: Iran
2015 :: Um Filme de Cinema

:: Filmografia como Fotógrafo de Cena (Still) ::

2000 :: Barra 68 – Sem perder a ternura
1976 :: O Sósia da Morte

:: Filmografia como Montador ::

:: Migrantes, de Isabel Jaguaribe

Publicações

CARVALHO, Walter. Contrastes Simultâneos. São Paulo: Cosac Naify, 2014.
CARVALHO, Walter. Terra Estrangeira. : , .

Prêmios

Walter Carvalho ao longo de sua carreira como fotógrafo de cinema, já conquistou mais de 21 prêmios em festivais de cinema nacionais e internacionais:

Abaixo listamos alguns deles:

2003 :: Melhor Fotografia pelo trabalho em Filme de Amor no 36º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro;
1998 :: GOLDEN CAMERA no 19 th. INTERNATIONAL FILM CAMERA FESTIVAL – Repúblic Macedônia – 1998, com o filme CENTRAL DO BRASIL;
:: Prêmio ESPECIAL DO JURI da Universidade de Dramaturgia e Artes de SKOPJE – FESTIVAL Manaki Brothers – República da Macedônia;
1998 :: MELHOR FOTOGRAFIA DO ANO – 1998 pela Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA, com o filme CENTRAL DO BRASIL.
1996 :: CAMERA DE PRATA pelo trabalho em Terra Estrangeira no 17 th. INTERNATIONAL FILM CAMERA FESTIVAL – REPUBLIC OF MACEDÔNIA 1996;
1996 :: Melhor Fotografia no XXIX Festival de Brasília com o filme PEQUENO DICIONÁRIO AMOROSO – 1996;

Bibliografia

Livros:

CARVALHO, Walter. Contrastes Simultâneos. São Paulo: Cosac Naify, 2014.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/walter-carvalho/

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.