Werner Schünemann

Biografia

Werner Schünemann é um ator e cineasta brasileiro nascido na cidade de Porto Alegre (RS) no dia 21 de fevereiro de 1959. É um dos fundadores da Casa de Cinema de Porto Alegre.

Neto de alemães, Werner Schünemann nasceu na capital gaúcha, mas foi criado na vizinha Novo Hamburgo (RS). Começou a fazer teatro aos quinze anos, primeiramente na escola e depois nos grupos jovens de teatro Faltou o João, atuando nas peças Forca: Os Fortes (1980), Erêndira (1981) e Priscas Eras (1983), e Vende-se Sonhos, na peça Das Duas Uma (1985).

Durante os anos 1980/1990 dedicou-se quase inteiramente ao cinema, estreando como ator em Deu pra ti anos 1970 (1981), rodado inteiramente em bitola de Super-8 e como diretor no curta-metragem Plá (1982).

Werner Schünemann também é cineasta, com vários filmes realizados, tendo sido um dos fundadores da Casa de Cinema de Porto Alegre, da qual se desligou em 1991. Trabalhou como diretor de publicidade e na direção de campanhas políticas para a televisão.

No cinema, tem longa filmografia como ator, nos filmes Tolerância (2000), Bens confiscados (2004), O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili (2006) e O General e o Negrinho (2009).

Muito antenado também na política cinematográfica, exerceu o cargo de presidente da Associação Profissional de Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul (APTC/RS) entre os anos de 1997 e 1999, além da Fundacine – Fundação Cinema do Rio Grande do Sul, de 1999 a 2001.

A partir de sua interpretação do General Netto em Netto perde sua alma, foi contratado pela TV Globo, tornando-se conhecido nacionalmente como o Bento Gonçalves da minissérie A Casa das Sete Mulheres.

Começou a atuar na televisão somente em 2001, no episódio Jogos do Amor e do Acaso, do programa Contos de Inverno. Em 2003, participou da minissérie Casa das Sete Mulheres, pela TV Globo, como Bento Gonçalves, e só então foi descoberto pelo grande público. A Globo contratou-o para seu elenco fixo e passou a atuar em muitas novelas e minisséries: Senhora do Destino (2004), como o Comandante Saraiva; Amazonas, de Galvez a Chico Mendes (2007), como Rodrigo de Carvalho; e Beleza Pura (2008), como Tomás.

Em 2006, voltou ao teatro, na montagem de Cassino Coração, com direção de Marcos Roberto.

Está casado com Tânia Oliveira desde 1993, com quem tem dois filhos, Dagui e Arthur.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

2016 :: Bio
2015 :: O Último Virgem (Em Finalização)
2015 :: Vai que rola – O Filme
2011 :: A Hora e a Vez de Augusto Matraga
2010 :: Netto e o Domador de Cavalos
2010 :: Nosso Lar
2010 :: Meninos de Kichute
2010 :: O Guerreiro Didi e a Ninja Lili
2009 :: O General e o Negrinho
2009 :: Destino
2006 :: O Gritador
2006 :: O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili
2005 :: Bens confiscados
2004 :: Alma mater
2004 :: Didi quer ser criança
2004 :: Olga
2004 :: Quase dois irmãos
2003 :: O Mal de Sanderpyl (CM)
2002 :: O Santo Mágico (CM)
2002 :: A paixão de Jacobina
2001 :: Netto perde sua alma
2000 :: Tolerância
2000 :: O Branco (CM)
1999 :: Tepê (CM)
1999 :: Três minutos (CM) …. voz do mágico
1999 :: Ano novo (CM)
1999 :: O velho do saco (CM)
1997 :: O pulso (CM)
1995 :: Deus ex-machina (CM)
1993 :: O Zeppelin passou por aqui (CM)
1988 :: O amor nos anos 1990 (CM)
1985 :: Aqueles dois …. voz de Saul
1984 :: Verdes anos
1983 :: Inverno (super-8)
1981 :: Deu pra ti anos 1970 (super-8)

:: Filmografia como Diretor ::

2006 :: Mar doce
2002 :: O Príncipe das Águas (CM)
2001 :: Os alemães do Rio Grande do Sul (documentário para TV)
1997 :: O Futuro da Terra (CM)
1988 :: O Mentiroso
1986 :: O Poeta e a Rainha (CM)
1984 :: Me beija
1983 :: Manifesto do Sol (codir. Altenir Silva) (CM)
1982 :: Coisa na roda
1982 :: Plá (CM)

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Werner Schünemann. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/werner-schunemann/

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.