Wilson Grey (1923-1993)

Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Biografia

Wilson Grey foi o ator que mais fez filmes no Brasil, aparecendo em mais de 200 longas.

Nasceu em 10 de dezembro de 1923. Teve a vontade de ser ator desde cedo. Outro formado pela universidade da vida, teve diversas profissões antes de ingressar na carreira artística como anotador do jogo do bicho e até entregador de refeição de prostitutas.

Ingressou no cinema pelas chanchadas cariocas trabalhando com todos os diretores importantes do período (Carlos Manga e José Carlos Burle) e com todos os grandes cômicos da época (como Oscarito, Grande Othelo e Ankito). Sempre fez pontas.

Esteve presente em dezenas de filmes policiais cariocas, como no clássico Assalto ao Trem Pagador, Mineirinho Vivo ou Morto ou o lendário Sete Homens Vivos ou Mortos do gênio Leogivildo Cordeiro, vulgo Radar. Este filme Grey considerou sua melhor performance.

Trabalhou com diretores cinema novistas (como Nelson Pereira dos Santos, Arnaldo Jabor e Carlos Diegues) e principalmente do Cinema Marginal (com Rogério Sganzerla, Júlio Bressane e Ivan Cardoso). Para essa geração, era considerado um dos maiores atores do cinema brasileiro.

Foi Ivan Cardoso que deu a Grey pela primeira vez a chance de ser protagonista em As Sete Vampiras, pelo qual ganhou o prêmio de melhor ator no Festival de Brasília. Por A Dança dos Bonecos de Helvécio Ratton, recebeu o mesmo prêmio em Gramado.

Mesmo assim, nunca teve nenhum tipo de preconceito, participando de dezenas de pornochanchadas e filmes populares de toda a espécie.

Teve longa parceria com diretores como Hugo Carvana e mesmo em filmes dos comediantes Trapalhões. Raros foram os atores que se dedicaram mais integralmente ao cinema do que a qualquer outra arte. Wilson Grey foi um deles.

Sempre fez papéis como de ajudante de bandido, bicheiro, camelô, barbeiro, cientista, garçon, vizinho chato, entre outros. Mesmo em papéis pequenos, deixou milhares de atuações extraordinárias e que roubam a cena.

Participou de algumas novelas e de alguns programas humorísticos, mas se firmou mesmo no cinema, veículo para o qual nasceu, viveu e deu sua vida.

Carlos Diegues dirigiu Wilson Grey no longa Quando o Carnaval Chegar (1972).

Hugo Carvana dirigiu Wilson Grey em quatro longas: Vai Trabalhar, Vagabundo (1973); Se Segura Malandro! (1978), Bar Esperança (1983) e Vai Trabalhar Vagabundo II – A Volta (1993).

Filmografia

1996 :: O Lado Certo da Vida Errada
1993 :: A TV Que Virou Estrela de Cinema
1993 :: Vai Trabalhar Vagabundo II – A Volta
1992 :: A Maldição do Sanpaku
1990 :: Corpo em Delito
1989 :: O Combustível do Futuro
1989 :: Minas-Texas
1988 :: O Escorpião Escarlate
1988 :: Banana Split
1988 :: Amor Vagabundo
1987 :: Alta Rotação …. Péricles
1987 :: Os Fantasmas Trapalhões
1987 :: Leila Diniz
1987 :: Memória Viva
1986 :: Baixo Gávea
1986 :: A Dança dos Bonecos (Sr. Kapa)
1986 :: As Sete Vampiras (Fu Manchu)
1985 :: Um Filme 100% Brasileiro
1985 :: Águia na Cabeça
1985 :: Ópera do Malandro …. Satiro
1985 :: Brás Cubas
1984 :: Os Bons Tempos Voltaram: Vamos Gozar Outra Vez
1984 :: A Boca do Prazer
1984 :: Sexo de Qualquer Maneira
1984 :: O Beijo da Mulher-Aranha
1984 :: Memórias do Cárcere
1983 :: Etéia, a Extraterrestre em sua aventura no Rio
1983 :: Bar Esperança
1983 :: Estranhas Relações
1983 :: O Mágico e o Delegado
1983 :: Os Trapalhões na Serra Pelada
1982 :: Luz del Fuego
1982 :: Rio Babilônia
1982 :: Escalada da Violência
1982 :: Depravações 2
1982 :: O Santo e a Vedette
1982 :: O Segredo da Múmia …. Expedito Vitus
1982 :: Tem Piranha no Aquário
1982 :: Insônia
1981 :: O Homem do Pau-Brasil
1981 :: Engraçadinha
1981 :: O Incrível Monstro Trapalhão
1981 :: Bonitinha mas Ordinária ou Otto Lara Resende
1980 :: Uma Vez Flamengo
1980 :: O Fruto do Amor
1980 :: Bububu no Bobobó
1979 :: Sexo e Sangue
1979 :: Parceiros da Aventura
1979 :: As Borboletas também Amam
1979 :: O Coronel e o Lobisomem
1979 :: Foragidos da Violência
1979 :: Lerfá Mú
1979 :: República dos Assassinos
1979 :: Uma Fêmea do Outro Mundo
1979 :: A Virgem Camuflada
1978 :: O Gigante da América
1978 :: Agonia
1978 :: Crônica de um Industrial
1978 :: O Monstro de Santa Teresa
1978 :: A Noiva da Cidade
1978 :: Anchieta, José do Brasil
1978 :: Empregada para todo o serviço
1978 :: Se Segura Malandro!
1977 – Jorden er flad
1977 – Aventura na Floresta Encantada
1977 – Os Amores da Pantera
1977 – Barra Pesada
1977 – Pensionato das Vigaristas
1977 – Ladrões de Cinema
1977 – Na Ponta da Faca
1977 – Revólver de Brinquedo
1977 – O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão
1977 – Ódio
1977 :: Costinha e o King Mong
1977 :: Gordos e Magros
1977 :: O Monstro Caraíba
1976 :: O Ibraim do Subúrbio
1976 :: Costinha, o Rei da Selva
1976 – Ninguém Segura Essas Mulheres
1976 – Tem Alguém na Minha Cama
1976 – Ovelha Negra, uma Despedida de Solteiro
1975 – Ana, a Libertina
1975 – As Desquitadas
1975 – Nem os Bruxos Escapam
1975 – I Love Bacalhau
1975 – O Roubo das Calcinhas
1975 – Ladrão de Bagdá
1975 – Perdida
1975 – Assim Era a Atlântida
1975 – O Filho do Chefão
1975 – O Fraco do Sexo Forte
1975 – Com as Calças na Mão
1975 – As Alegres Vigaristas
1974 – A Estrela Sobe
1974 – A Rainha Diaba
1974 – O Último Malandro
1974 :: As Transas do Turfe
1973 :: O Rei do Baralho
1973 :: Sagarana, O Duelo
1973 :: Tati
1973 :: Vai Trabalhar, Vagabundo
1973 :: Salve-se Quem Puder
1973 :: O Super Careta
1972 :: Guru das Sete Cidades
1972 :: O Doce Esporte do Sexo
1972 :: Ali Babá e os Quarenta Ladrões
1972 :: Os Inconfidentes
1972 :: Quando o Carnaval Chegar
1972 :: A Viúva Virgem
1972 :: Os Devassos
1972 – Procura-se Uma Virgem
1971 – O Barão Otelo no Barato dos Milhões
1971 – O Capitão Bandeira contra o Doutor Moura Brasil
1971 – Como Ganhar na Loteria sem Perder a Esportiva
1971 – Pindorama
1971 – O Lobisomem
1971 – Lúcia McCartney, uma Garota de Programa
1971 – As Quatro Chaves Mágicas
1970 – Vale do Canaã
1970 – O Abismo
1970 – O Bolão
1970 – A Família do Barulho
1970 – Sangue Quente em Tarde Fria
1970 – Vida e Glória de um Canalha
1970 – Salário Mínimo
1970 – Os Monstros do Babaloo
1969 – Pedro Diabo Ama Rosa Meia-Noite
1969 :: Sete Homens Vivos ou Mortos
1968 – Maria Bonita, Rainha do Cangaço
1968 – Na Mira do Assassinato
1968 – Chegou a Hora, Camaradas!
1967 – Perpétuo contra O Esquadrão da Morte
1967 :: Mineirinho Vivo ou Morto (Cobrinha)
1966 – Samba
1966 – Cuidado, Espião Brasileiro em Ação
1966 – Nudista à Força
1965 – Paraíba, Vida e Morte de um Bandido
1965 – Os Selvagens
1964 – Terra dos Amores
1964 – Crime no Sacopã
1963 – Manaus
1963 – Glória de uma Época
1962 – Quero Essa Mulher assim mesmo
1962 :: Assalto ao Trem Pagador
1962 – Os Cosmonautas
1962 – Boca de Ouro
1961 – Esse Rio que Eu Amo
1961 – Cuidado com Esse Homem
1961 – Os Três Cangaceiros
1961 – Eu Sou o Tal
1960 – Um Candango na Belacap
1960 – Marido de Mulher Boa
1960 – Tudo Legal
1960 – A Viúva Valentina
1960 – O Viúvo Alegre
1960 – Pistoleiro Bossa Nova
1959 – Minervina Vem Aí
1959 – Depois do Carnaval
1959 – Quem Roubou Meu Samba?
1959 – Titio Não é Sopa
1959 – Procura-se Um Céu
1959 – Cala a Boca, Etelvina
1958 – O Barbeiro que se Vira
1958 – O Camelô da Rua Larga
1958 – O Batedor de Carteiras
1958 – E o Bicho Não Deu
1958 :: Na Corda Bamba
1958 – Chico Fumaça
1958 – O Contrabando
1958 – Sherlock de Araque
1957 – De Pernas Pro Ar
1957 :: Canjerê
1957 – Maluco por Mulher
1957 – Metido a Bacana
1957 – Osso, Amor e Papagaios
1957 – Quem Sabe, Sabe!
1957 – O Barbeiro Que Se Vira
1956 – Boca de Ouro
1956 – Vamos com Calma
1956 – Fuzileiro do Amor
1955 – O Feijão é Nosso
1955 – Chico Viola Não Morreu
1955 – O Grande Pintor
1955 – Paixão nas Selvas
1955 – O Primo do Cangaceiro
1955 – O Rei do Movimento
1954 – Nem Sansão nem Dalila
1954 – Carnaval em Caxias
1954 – Malandros em Quarta Dimensão
1954 – Matar ou Correr
1954 – O Petróleo é Nosso
1953 – Balança Mas Não Cai
1953 – A Dupla do Barulho
1952 – Carnaval Atlântida
1952 – Amei um Bicheiro
1948 – Hóspede de Uma Noite

Bibliografia

Internet:

http://revistazingu.blogspot.com/2007/03/entrevista.html – Revista Zingu! – Brasil

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe em suas Redes Sociais!
  • Twitter
  • Facebook
  • email
  • Google Reader
  • LinkedIn
  • BlinkList
  • Google Bookmarks
  • MSN Reporter
  • Myspace
  • Posterous
  • Tumblr
  • More

Sobre História do Cinema Brasileiro

Site do História do Cinema Brasileiro.