fbpx

4º Paulínia Festival de Cinema

Em 2011, o Festival Paulínia de Cinema chegou à sua quarta edição já reconhecido pelo público e pelos profissionais de cinema, reunindo alguns dos melhores filmes do ano.

A abertura foi com o filme “Corações Sujos”, adaptação de Vicente Amorim para o livro de Fernando Morais sobre os nipo-brasileiros que não acreditavam na derrota do Japão na Segunda Guerra, com Du Moscovis no elenco.

A competição incluiu o filme que Selton Mello dirigiu e atuou (“O Palhaço”, com Paulo José); “Meu País”, primeiro longa de André Ristum, estrelado por Rodrigo Santoro, Débora Falabella e Cauã Reymond; “Onde Está a Felicidade?”, comédia de Carlos Alberto Riccelli com Bruna Lombardi; “Febre do Rato”, do pernambucano Cláudio Assis, diretor de “Amarelo Manga”; “Os 3”, de Nando Olival, parceiro de Fernando Meirelles no filme Domésticas; e “Trabalhar Cansa”, de Marco Dutra e Juliana Rojas, selecionado para o Festival de Cannes.

“Febre do Rato” foi o grande vencedor do Festival, levando o prêmio de Melhor Filme. Selton Mello levou a estatueta Menina de Ouro de Melhor Diretor, por “O Palhaço”. “Trabalhar Cansa” ganhou o prêmio especial do Júri e “Rock Brasília”, de Vladimir Carvalho, levou o premio de Melhor Documentário do Festival. O prêmio do público foi para a ficção “Onde Está a Felicidade?”, de Carlos Alberto Riccelli e “A Margem do Xingu – Vozes Não Consideradas”, de Damià Puig. Já a crítica premiou os filmes “Febre do Rato” e “Uma Longa Viagem”, documentário de Lucia Murat. — em Paulínia.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.