fbpx

6º Curta Brasília – Festival Internacional de Curta-Metragem

Evento

O tema do 6º Curta Brasília – Festival Internacional de Curta-Metragem foi construir realidades, ou seja, os filmes selecionados para esta edição, ao invés de apenas apontarem os problemas da sociedade, sugeriram caminhos, alternativas e instigam novas reflexões.

O festival, que ocupou o Cine Brasília entre 14 e 17 de dezembro de 2017, exibiu filmes nacionais e estrangeiros, além de uma programação com outras ações, como debates e ambiente dedicado à exibição de cinema em realidade virtual.

Em sua sexta edição, o evento apresentou ao público 124 curtas-metragens. ao todo, 987 produções, representantes de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal, se inscreveram para esta edição, número recorde do festival. O Curta Brasília teve duas mostras competitivas, uma com 14 videoclipes e outra com 30 curtas-metragens brasileiros.

Os vencedores foram escolhidos por júri oficial e pelo voto popular e concorreram a aproximadamente R$ 30 mil em prêmios. Parceira do festival desde 2013, a Embaixada da França escolheu, por meio de comissão, um filme da mostra competitiva para receber o prêmio Cine França Brasil, um intercâmbio para representante do filme premiado em festival francês em 2018.

Inaugurado na edição passada, o Espaço CVRTA VR é um ambiente para o cinema de realidade virtual. Em parceria com a Embaixada do Reino dos Países Baixos e com o evento VR Days, o Curta Brasília foi pioneiro entre os festivais de cinema no Brasil a manter um espaço exclusivo para curtas em 360°, trazendo profissionais da área – brasileiros (ARVORE Immersive e Hyper VR) e holandeses (VR Days) – e seus filmes para participar do evento.

O cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho, um dos principais nomes do cinema brasileiro da atualidade, diretor dos premiados longas O som ao redor (2013) e Aquarius (2016), foi o homenageado da edição com uma mostra contendo toda sua produção curta-metragista.

A programação internacional contou com as mostras Espanha em Curtas, numa parceria com o Festival Internacional de Cine de Huesca; À Francesa (com uma seleção de curtas premiados na edição mais recente do Un Festival C’est Trop Court, evento realizado em Nice), e a segunda edição da Mostra Holanda em Curtas. Em 2017, a Surdocine, com produções que abordam vivências de pessoas surdas, contou com curtas da Inglaterra, França, Uruguai e Brasil.

Duas mostras tradicionais do Festival retornaram, desta vez, com prêmios em dinheiro: a Mostra Provocações e a Mostra Calanguinho. A primeira apresentou filmes que, de alguma maneira, tiveram o corpo como elemento preponderante, seja de maneira vulnerável ou como expressão política e de gênero. O vencedor da mostra Calanguinho, “O Menino Leão e a Menina Coruja” foi escolhido pelo público infantil presente na sessão. Realizada pela segunda vez, a Mostra IESB se confirmou como importante janela para a produção universitária de curtas e videoclipes.

O festival foi também um espaço para discutir cinema e a cadeia do audiovisual. No debate Conexão Brasil-Europa: Os festivais como espaço de intercâmbio criativo teve as presenças de Steye Hallema (Ashes to Ashes – VR Days – Holanda), Ramón Lasaosa (Festival Internacional de Cine de Huesca – Espanha) e Laurent Tremeau (Un festival c’est trop court – Festival de Nice – França).

O debate Café com Ressaca, momento propício para realizadores participantes do festival, público e entusiastas da sétima arte se conhecerem e trocarem ideias, discutiu o tema OQT.mov? Cinema e propósito. O debate Uma Cerveja Antes do Almoço, por sua vez, contou com a participação de Kleber Mendonça Filho e o tema Construindo realidades – O poder do cinema como ferramenta de crítica e transformação.

Especialistas em cinema VR, Steye Hallema (VR Days), Ricardo Laganaro (ARVORE Immersive), Fabio Hofnik (Hyper VR Festival) e Rodrigo Terra (ARVORE /EraTransmidia) foram os participantes do debate Narrativas imersivas e novos mercados para o curta-metragem.

Durante o período de ocupação, o Cine Brasília ganhou a cara do Curta Brasília, com cenografia especial criada pelos artistas brasilienses Nina Coimbra e Thiago Lucas e área de alimentação com food trucks e venda de roupas, acessórios e objetos produzidos por artistas e designers brasilienses (curadoria do Limonada Project), além de discotecagem com DJs da cidade.

Atividade que antecipou o festival, entre 11 e 30 de novembro, o Gira Curta disponibilizou uma programação com 20 curtas-metragens, distribuídos em seis programas, para 28 sessões em cineclubes e centros culturais do DF.

Bibliografia

Livros:

Internet:

CURTA BRASÍLIA. Disponível no endereço: http://www.curtabrasilia.com.br
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. 6º Curta Brasília – Festival de Curta-Metragem de Brasília. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/6-curta-brasilia/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.